Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/324448
Type: Artigo
Title: Associação Entre Variáveis Clínicas Relacionadas à Asma Em Escolares Nascidos Com Muito Baixo Peso Com E Sem Displasia Broncopulmonar
Title Alternative: Association Between Clinical Variables Related To Asthma In Schoolchildren Born With Very Low Birth Weight With And Without Bronchopulmonary Dysplasia
Author: Gonçalves
Emília da Silva; Mezzacappa-Filho
Francisco; Severino
Silvana Dalge; Ribeiro
Maria Ângela Gonçalves de Oliveira; Marson
Fernando Augusto de Lima; Morcilo
Andre Moreno; Toro
Adyléia Aparecida Dalbo Contrera; Ribeiro
José Dirceu
Abstract: Avaliar prevalência, espirometria e fatores de risco para asma em escolares que foram recém-nascidos de muito baixo peso com e sem displasia broncopulmonar. Estudo observacional e transversal. Aplicou-se aos pais e/ou responsáveis o questionário International Study of Asthma and Allergies in Childhood. Foi feito teste cutâneo de hipersensibilidade imediata e espirometria nos escolares. Avaliados 54 escolares que foram recém-nascidos de muito baixo peso e 43 preencheram critérios para espirometria. A idade na avaliação (displasia broncopulmonar=9,5±0,85; sem displasia broncopulmonar=10,1±0,86 anos) e o peso de nascimento (displasia broncopulmonar=916,7±251,2; sem displasia broncopulmonar=1.171,3±190,5 g) foram menores no grupo com displasia broncopulmonar (p<0,05). A prevalência de asma entre os recém-nascidos de muito baixo peso foi de 17/54 (31,5%); no grupo com displasia broncopulmonar, de 6/18 (33,3%). Houve associação entre uso de cobertor de lã no primeiro ano de vida (p=0,026) com presença de asma na idade escolar. O teste cutâneo de hipersensibilidade imediata foi positivo em 13/17 (76,5%) e 23/37 (62,2%) nos grupos com e sem asma, respectivamente. Os escolares com asma apresentaram menores valores em z-score do fluxo expiratório forçado entre 25% e 75% da capacidade vital forçada (n=16; ?1,04±1,19) comparados com os do grupo de pacientes sem asma (n=27; ?0,38±0,93) (p=0,049). Não houve diferença entre as variáveis da espirometria no grupo com relação à presença ou não de displasia broncopulmonar. Os recém-nascidos de muito baixo peso, com e sem displasia broncopulmonar, apresentaram prevalência elevada de asma (33,3% e 30,6%, respectivamente). Os fluxos pulmonares das pequenas vias aéreas foram menores nos escolares com asma
Subject: Asma
Displasia Broncopulmonar
Nascimento Prematuro
Asthma
Bronchopulmonary Dysplasia
Preterm Birth
Editor: Sociedade de Pediatria de São Paulo
Rights: aberto
Address: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-05822016000300271&script=sci_abstract&tlng=pt
Date Issue: 2016
Appears in Collections:Unicamp - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0103-05822016000300271por.pdf789.48 kBAdobe PDFView/Open
S0103-05822016000300271eng.pdf790.6 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.