Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/324322
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Eficácia terapêutica do tratamento com toxina botulínica na dor miofascial persistente = Efficacy of botulinum toxin on the treatment of persistent myofascial pain
Title Alternative: Efficacy of botulinum toxin on the treatment of persistent myofascial pain
Author: De La Torre, Giancarlo Canales, 1987-
Advisor: Rizzatti-Barbosa, Celia Marisa, 1957-
Abstract: Resumo: A disfunção temporomandibular (DTM) abrange algumas alterações clínicas que comprometem estruturas do sistema estomatognático (SEG). As intervenções terapêuticas conservadoras são as comumente indicadas em seu manejo, onde o aconselhamento e os aparelhos interoclusais planos (AIP) são considerados procedimentos de primeira escolha para este tipo de disfunção, devido ao seu reconhecido índice de sucesso. Atualmente, aplicações de toxina botulínica tipo A (TxBoA) têm sido indicadas para as DTM miogênica com sintomatologia dolorosa aguda. Entretanto, os estudos existentes não confirmam se esta intervenção pode ser eficaz para o controle da dor crônica ligada à DTM; isto devido às características e ação da TxBoA, os quais podem variar substancialmente em função de fatores locais, número e posicionamento das punções realizadas, volume aplicado, concentração da droga, etc. Desta forma, o objetivo deste ensaio clínico, realizado em triplo-cego, randomizado e controlado, foi avaliar a efetividade da TxBoA no controle da dor miofascial persistente relacionada à DTM. Cem voluntárias, classificadas pelo RDC/TMD, foram divididas aleatoriamente em cinco grupos (n=20): um grupo controle, tratado com aconselhamento e aparelho interoclusal plano (SP); um grupo placebo, tratado com aconselhamento e aplicações de solução salina a 0.9% (SS); e três grupos experimentais tratados com aconselhamento e aplicações de TxBoA em três doses distintas: dose baixa (B), dose média (M) e dose alta (A); (30U, 50U e 75U nos músculos masseteres e 10U, 20U e 25U no feixe anterior do músculo temporal, respectivamente). As variáveis dependentes foram: 1) dor, avaliada através do índice subjetivo de dor, mensurado por Escala Visual Analógica (EVA), e através da análise do limiar da dor à pressão (LDP), mensurado por algometria; 2) análise da atividade eletromiográfica (EMG) e da imagem ultrassonográfica (UTS) dos músculos masseter direito e esquerdo (MD, ME) e feixes anteriores dos músculos temporais direito e esquerdo (TD, TE); 3) análise da performance mastigatória das pacientes (PM); 4) análise do volume ósseo do processo coronoide, mediante tomografia computadorizada de feixe cônico (TC); e 5) análise de alguns dados obtidos nos eixos I e II do RDC/TMD. A coleta dos dados foi feita 7 dias antes e até 180 dias após as intervenções terapêuticas. Foram utilizados modelos lineares generalizados para a análise estatística das variáveis EVA, Algometria, EMG e UTS; ANOVA dois fatores para medidas repetidas para PM; correlação de Spearman para PM e UTS; e o teste de Wilconxon para TC. Para todas as análises considerou-se o nível de significância de 5%. Os menores valores encontrados para EVA foram nos grupos SP e TxBoA-B, M e A (p<0,05), nas avaliações feitas aos 30, 90 e 180 dias pós-operatórios. Da mesma forma, foram encontrados valores maiores (p<0,05) de limiar de dor à pressão nos grupos SP e TxBoA-B, M e A quando comparados ao grupo SS, após 30, 90 e 180 dias das intervenções. Quando considerados os valores EMG, os três grupos tratados com TxBoA apresentaram uma diminuição significativa (p<0,05) nas atividades dos músculos investigados aos 30 dias pós-operatórios, quando comparados aos grupos controle. Exceto na avaliação feita aos 30 dias pós-operatórios, os valores para a PM demonstraram que o grupo TxBoA-B teve comportamento semelhante ao grupo SP, não apresentando diferenças significativas nos períodos subsequentes (p>0,05%). Os dados do US mostraram que o TxBoA-L foi o único grupo tratado que não apresentou diferença quando comparado com o grupo SP após 30 e 90 dias pós interveção (p>0,05). Houve correlação negativa entre PM e UTS. Desta forma a TxBoA mostrou-se eficaz no controle da dor miofascial persistente; porém alguns efeitos adversos devem ser considerados na indicação desta intervenção

Abstract: Temporomandibular dysfunction (TMD) involves some clinical changes that compromises the stomatognathic system. Counseling and splint are the procedures usually considered in TMD handling due to their recognized success. Currently, applications of botulinum toxin type A (TxBoA) have been indicated for acute pain myogenic TMD. However, the literature does not confirm whether this intervention may be effective for the control of persistent TMD-related pain. This is due to the characteristics of BoNTA, which may vary substantially depending on the local factors, the number and position of punctures, the drug volume and concentration, etc. Thus, the objective of this double-blind-randomised-controlled clinical trial was to evaluate the effectiveness of BoNTA in the management of persistent TMD-related myofascial pain. One hundred volunteers, classified by RDC/TMD, were randomly divided into five groups (n = 20): control group, that received counseling and splint (SP); placebo group treated with counseling and 0.9% saline (SS); and three experimental groups treated with counseling and three different doses of BoNTA: low dose (L), medium dose (M) and high dose (H); (30U, 50U and 75U in the masseters and 10U, 20U and 25U in the anterior temporal muscles, respectively). The outcome variables were: 1) pain, assessed through the subjective pain index, measured by Visual Analogue Scale (VAS), and through the pressure pain threshold admeasument, reached by algometry; 2) analysis of the superficial electromyographic signals (EMG) and ultrasound (US) of right and left masseter (MD, ME) and anterior temporal muscles (TD, TE); 3) the patients' masticatory performance (PM); 4) bone volume of bilateral coronoid process, acquired by cone bean computed tomography images (CT), and some data obtained from axis I and II of RDC/TMD. The data were collected 7 days before, and until 180 days after the therapeutic interventions. The statistical analysis of the data obtained for VAS, algometry, EMG and US was done with generalized linear models. Two-way ANOVA was used for MP and RDC/TMD data. Spearman's correlation, was used to correlate MP and US. The Wilconxon test was used for the analysis of the bone density data. The level of significance of 5% was considered in all the analyzes. EVA was lowest to SP and TxBoA-B, M, A (p <0.05) in 30, 90 and 180 postoperative days. Likewise, after 30, 90 and 180 of the interventions, higher values (p <0.05) for pressure pain threshold were found to SP and TxBoA-L, M and H, when compared to SS. The three TxBoA treated groups presented a significant decrease (p <0.05) in EMG muscles at 30 postoperative day, when compared to both control groups. Except for the 30-day postoperative evaluation, PM values showed similarity among TxBoA-B and SP, and did not present alterations over period (p> 0.05%). The US data showed that TxBoA-L was the only treated group that did not present difference when compared to SP after 30 and 90 days post-intervention (p> 0.05). There was a negative correlation between PM and UTS. TxBo-A showed effectiveness to control persistent myofascial pain; however, some adverse effects should be considered in the BoNT-A TMD indication
Subject: Toxinas botulínicas tipo A
Dor crônica
Síndrome da disfunção da articulação temporomandibular
Language: Multilíngua
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Canales_GiancarloDeLaTorre_D.pdf2.11 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.