Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/324284
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: De geração em geração: famílias na luta por um pedaço de chão : estrategias de reprodução social camponesa no Vale do Juari, TO = From generation to generation, families' struggle for a piece of land: peasantry social reproduction strategies in the Valley of Juari, TO
Title Alternative: From generation to generation, families' struggle for a piece of land : peasantry social reproduction strategies in the Valley of Juari, TO
Author: Souza, Adelma Ferreira de, 1970-
Advisor: Bergamasco, Sônia Maria Pessoa Pereira
Abstract: Resumo: Esta tese analisa as trajetórias sociais e estratégias de reprodução social de famílias camponesas no território vale do Juari, Tocantins, na luta pelo acesso à terra e permanência no campo há três gerações. Trata-se, portanto, de compreender porque, diferente de outros estudos sobre a reprodução camponesa e sucessão rural, as novas gerações, inclusive as mulheres, querem ficar no campo. Entende-se que a política de reforma agrária foi vetor para assegurar as novas gerações de camponeses o retorno e acesso à terra. Buscou-se apreender os processos de constituição e reprodução social e cultural do campesinato da fronteira a partir da História de vida e trajetórias sociais das famílias para apreender a história da ocupação do território vale do Juari e os conflitos em torno da terra entre camponeses e fazendeiros latifundiários agropecuaristas que marcam a luta pela terra na região após a expansão do capital agrário para a região amazônica, e os mecanismos engendrados pelos camponeses para manter-se nesta estrutura social e garantir a sua reprodução social geracional há seis décadas. A chegada dos latifundiários acarretou no bloqueio e usurpação de terras camponesas afetando profundamente a vida das famílias nesta região comprometendo a sua reprodução material e simbólica. A expropriação das terras e a precariedade das condições de vida e de dignidade impostas pelo sistema de peonagem coagiram os camponeses a desenvolver múltiplas estratégias para assegurar a sua existência social e posteriormente a reconversão de suas trajetórias: desencadear a luta pela terra e territorializar os assentamentos rurais no vale do Juari. A reapropriação da terra e territorialização camponesa engendrou entre as novas gerações a perspectiva do campo como um projeto de vida. Para tanto, as famílias vêm desenvolvendo um conjunto de arranjos fundiários, econômicos e sociais que vem possibilitando os filhos (as) e netos (as) ver o campo como "um negócio possível" e garantindo as práticas de reprodução da produção familiar e sucessão da condição camponesa em assentamentos rurais na região

Abstract: This dissertation analyzes the social trajectories and strategies of social reproduction of peasant families in the territory of Juari valley, Tocantins, in the struggle for access to land and permanence in the countryside for three generations. It is therefore necessary to understand why, unlike other studies on peasant reproduction and rural succession, these new generations, including women, want to stay in the field. It is understood that the agrarian reform policy was the vector to ensure the new generations of peasants the return and access to land. It was sought to apprehend the constitution processes of social and cultural reproduction of the frontier peasantry starting with the life history and the social trajectories of the families to comprehend the history of the occupation of the territory of Juari valley and the conflicts around the land between peasants and agricultural landowners who mark the struggle for land in the region after the expansion of agrarian capital to the Amazon region, and the mechanisms engendered by peasants to remain within this social structure and to guarantee their generational social reproduction for six decades. The arrival of landowners led to the blockade and encroachment of peasant lands, deeply affecting the lives of the families in this region, compromising their material and symbolic reproduction. The expropriation of lands and the precariousness of the conditions of life and dignity imposed by the system of peonage coerced the peasants to develop multiple strategies to ensure their social existence and later the reconversion of their trajectories: unleash the struggle for land and territorialize rural settlements in Juari valley. The reappropriation of the land and the peasant territorialization generated among the new generations the perspective of the countryside as a project of life. In this sense, families have been developing a set of territorial, economic and social arrangements that allow children and grandchildren to see the field as a "possible business" and to ensure the practices of reproduction of family production and the succession of the peasant condition in rural settlements in the region
Subject: Campesinato
Reprodução social
Herança e sucessão
Assentamentos rurais - Tocantins (TO)
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Souza_AdelmaFerreiraDe_D.pdf4.44 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.