Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/322800
Type: TESE
Title: Valoración de la coordinación motriz del niño/a con Síndrome de Down de la Provincia de Barcelona
Title Alternative: Assessment of the motor coordination of the child with Down Syndrome of the Province of Barcelona
Author: Vieira, Marcelo Braz, 1982
Advisor: Torralba Jordán, Miguel Ángel
Abstract: Resumo: Esta tese de doutorado abordou estudos sobre a coordenação motora (CM) e sua relação com as características antropométricos e o nível de atividade física na Síndrome de Down (SD), principalmente com idade entre sete e 10 anos, um tema ainda com escassa pesquisa. Dentro desta abordagem buscou-se especificamente descrever as características pessoais e antropométricas dos participantes, seu nível de atividade física e de CM e a existência de relação entre estes aspectos. Na revisão de literatura realizada para a construção do marco teórico não foi encontrada informação suficiente sobre o desenvolvimento da CM em pessoas com SD na infância, dentro da faixa etária aqui estudada. Embora tenha-se encontrado vários pesquisadores do Brasil que publicaram sobre o desenvolvimento da CM em pessoas com deficiência intelectual e com SD, e utilizaram uma fermenta de reconhecido prestigio como o teste Kórperkoordinationstest für Kinder. Respeito ao método, desenvolveu-se um estudo de natureza quantitativa, de tipo descritivo com uma abordagem transversal. Foram utilizados um questionário exploratório, previamente validado; o Questionário de Atividade Física Infantil, Physical Activity Questionnaire for o/der Children (PAQ-C), para avaliar o nível de atividade física; o Teste de Coordenação Corporal para crianças, Korperkoordinationstest für Kinder (Teste KTK), para avaliar a CM; e, técnicas padronizadas de medição antropométricas para medir o peso a altura, que proporcionaram o Índice de Massa Corporal (IMC) e as dobras cutâneas tricipital e subescapular, que proporcionaram o índice de porcentagem de gordura. Participaram do estudo 17 crianças com SD de ambos gêneros, com idade entre sete e 10 anos, vinculados à fundações e centros escolares da província de Barcelona. Para o tratamento dos dados, utilizou-se os programas Microsoft Office Excel versão 2010 e IBM SPSS Statistics versão 23.0, bem como as técnicas paramétricas após a comprovação da normalidade dos dados. E foram realizadas estatísticas descritivas (media e desvio padrão), estatística comparativa através do teste "t" de Student para a comparação entre dois grupos e ANOVA de um fator (post hoc - Bonferroni) para mais de dois grupos e estatística correlativa para correlacionar as variáveis quantitativas através do teste de correlação de Pearson. O nível de significação assumido foi de 5% (p,0,05). Como resultados mais relevantes se conseguiu observar que as características pessoais dos participantes, em quanto a tipologia e doenças, são as mesmas apresentadas frequentemente. Observou-se que todos os participantes estavam estudando e que 24% sabem ler e escrever. Os participantes realizam atividades sedentárias (assistir televisão ou jogar videogame/computador/tablet) em quantidades aceitáveis, de maneira idêntica a população sem deficiência. Observou-se que 18% não participou de programas de estimulação precoce, fato que não apresentou relevância nas variáveis antropométricas nem nas variáveis coordenativas. Os participantes apresentaram altura, peso e IMC dentro da normalidade segundo os valores de referencia das tabelas de crescimento para população com SD. Com relação às tabelas de crescimento para pessoas sem deficiência se pode perceber que o peso estava dentro da normalidade e a altura se encontrava abaixo da esperada para a idade. Fato que contribuiu para que o IMC também apresentasse resultado alterado, com indicações de sobrepeso e obesidade. De todas as variáveis antropométricas pesquisadas, somente houve diferença significativa entre gênero na variável dobra cutânea subescapular, com resultado superior para as meninas. As meninas apresentaram uma tendência a alcançar uma maior porcentagem de gordura que os meninos. Os participantes deste estudo não seguem as recomendações da Organização Mundial da Saúde sobre a quantidade de atividade física. Esta constatação corrobora o resultado dos níveis de atividade física encontrados através do PAQ-C, entre moderadamente ativo, sedentário e muito sedentário. Os níveis de CM foram classificados abaixo da normalidades, mais específicamente com insuficiência coordenativa e perturbação na coordenação. Estes dados não demonstraram relevância quando foram comparados entre si, entretanto, houve correlação positiva, de intensidade fraca, entre a pontuação final do Teste KTK e do PAQ-C. Em quanto ao Teste KTK, em geral, os meninos apresentaram maior pontuação que as meninas em todas as tarefas, entretanto, não houve diferença significativa entre gêneros. Observou-se diferença significativa entre o nível de atividade física e as variáveis antropométricas somente no IMC. Esta diferença foi constatada entre os sedentários e os moderadamente ativos. não houve correlação entre as variáveis antropométricas e o resultado PAQ-C

Abstract: This doctoral thesis focused on the studies on motor coordination (MC) and its relationship with anthropometry and physical activity level in people with Down Syndrome (DS), mainly aged between seven and 10 years, a subject on which very little research has been done. Within this approach, it was specifically proposed to describe the personal and anthropometric characteristics of the participants, their level of physical activity and MC level and the existence or absence of a relationship between all these aspects. From the literature review conducted for the construction of the theoretical framework, no extensive information about the development of MC of DS in childhood within the age range studied here were found. Nevertheless have found several researchers from Brazil who have published on the development of MC in people with intellectual disabilities and DS, and have used a recognized prestige tool, the Test Korperkoordinationstest für Kinder. Regarding the method, a quantitative study of descriptive type with a transversal approach was developed. To carry out this research an exploratory questionnaire, previously validated, was used. Additionally, a Physical Activity Questionnaire for Children (PAQ-C) to assess the level of physical activity; a Body Coordination Test for Children - Korperkoordinationstest für Kinder (KTK Test) - to evaluate the MC, and standardized anthropometric measurement techniques to measure weight and height which provided the Body Mass Index (BMI) and the triceps and subscapular skinfolds, indicating the fat percentage index, were also applied. 17 people with DS of both sexes, aged between seven and 10 years, linked to foundations and schools in the province of Barcelona, participated in the study. For the data analysis, the programs Microsoft Office Excel version 2010 and IBM SPSS Statistics version 23.0 were used. After checking the normality of the data, parametric techniques were used. Descriptive statistics (mean and standard deviation), comparative statistics through Student's test for comparison between two groups and one-way ANOVA (post hoc - Bonferrori) for more than two groups and correlative statistics through the Pearson test were used. The level of significance was 5% (p <0.05). Among the most relevant results of the study, it was observed that the personal characteristics of the participants are the same ones presented frequently in terms of typology and illness. All the participants were studying and 24% were able to read and write. Participants engage in sedentary activities (watching TV or playing console/computer/tablet) in acceptable amounts, in a identically manner to the non-disabled population. It was observed that 18% did not participate in early care programs, a fact that did not show relevance in the anthropometric variables or in the coordinating variables. The participants presented height, weight and BMI within the normal range according to the reference values in the specific growth chart for population with DS. The analysis of the same variables from the growth charts for people without disabilities determined that the weight was within normal; however, the height was below the expected one for the age. It contributed to the BMI also being altered, with indications of overweight and obesity. In all the anthropometric variables investigated, there was only significant difference between genders in the variable subscapular skinfold, with girls reaching a higher value. Girls tend to present a higher fat percentage than boys. It was found that participants are not physically active as recommended by World Health Organization. This finding corroborates the results of physical activity levels found through the PAQ-C, between moderately active, sedentary and very sedentary. MC levels were classified below normal, more specifically with insufficient coordination and disturbance in coordination. These data were not relevant when compared to each other, however, there was a positive correlation, of low intensity, between the final score of the KTK test and the score of the PAQ-C. As for the KTK test, boys generally scored higher than girls in all tests. However, there was no significant difference between genders. There was a significant difference between the level of physical activity and the anthropometric variables only in the BMI. This difference was observed between the sedentary and moderately active. There was no correlation between the anthropometric variables and the PAQ-C result
Subject: Down, Síndrome de
Coordenação motora
Atividade física
KTK
PAQ-C
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:FEF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Vieira_MarceloBraz_D.pdf68.91 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.