Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/322713
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: A cultura visual no cinema de Dario Argento
Title Alternative: The visual culture in the cinema of Dario Argento
Author: Campos, Letícia Badan Palhares Knauer de, 1989-
Advisor: Coli, Jorge, 1947-
Abstract: Resumo: Partindo da análise das produções, sobretudo cinematográficas, do cineasta italiano Dario Argento, esta pesquisa de mestrado tem por objetivo o estudo da reverberação de imagens da cultura visual em seu cinema. Seus filmes, de forma geral, trabalham com alusões constantes ao mundo das artes plásticas e da arquitetura. Nos universos revelados em cada uma de suas produções, é possível identificar imagens que se mostram, por vezes, como parte do décor, através de citações plásticas ou na constituição da mise en scène. O uso das artes, no entanto, não se faz como nos demais gêneros cinematográficos. Inseridas no cinema de horror, elas articulam-se como seres pulsantes e vivos. Filmes como L¿uccello dalle piume di cristallo (1970) e La sindrome di Stendhal (1996) introduzem a questão obra de arte como propulsora de traumas e medo. Em Profondo Rosso (1975) e Il Fantasma dell¿Opera (1998) Argento recria pinturas de Edward Hopper e Georges de La Tour, respectivamente. Suspiria (1977) e Trauma (1993) respondem ao imaginário das femmes fatales e das caçadoras de cabeça. De maneira semelhante, os espaços cenográficos e a arquitetura são apresentados também como elementos próprios do horror. Ali, em meio a edifícios liberty e casas abandonadas, Argento explora os elementos de ornamentação como mecanismos do medo, a fim de que o tema das casas assombradas seja posto em evidência. A arquitetura moderna, por outro lado, é vista como um espaço de voyeurismo e constante observação. Todos esses elementos expressam-se na carreira de Argento. Seus trabalhos na televisão e na direção de óperas como Macbeth e Lucia di Lammermoor flertam igualmente com o universo das artes plásticas. O escopo deste trabalho é, portanto, identificar os elementos visuais recorrentes em seu cinema, através da leitura e compreensão de seus filmes, bem como das referências artísticas e culturais ali inseridas

Abstract: Based on the analysis, mostly, of cinematographic productions from the Italian filmmaker Dario Argento, this master research has as main goal the study of the reverberation of the visual culture images in his cinema. His films, in general, work with constant allusions to fine arts and architecture. In the universes revealed on each of his productions it is possible to identify images that sometimes are shown as part of the décor, through visual citation or in the constitution of the mise-en-scène. The use of arts, however, is not done like in other cinema genres. By being inserted in horror cinema, they articulate as living and pulsatings beings. Films like L¿uccello dalle piume di cristallo (1970) and La sindrome di Stendhal (1996) introduce the issue of the work of art as a trigger of traumas and fear. In Profondo Rosso (1975) and Il Fantasma dell¿Opera (1998) Argento recriates, respectively, Edward Hopper¿s and George de La Tour¿s paintings. Suspiria (1977) and Trauma (1993) respond to the headhunters and femmes fatales imagery. In a similar way, the scenographic spaces and architecture are presented also as an element of horror. There, between liberty buildings and abandoned houses, Argento explores the aspects of ornament as a mechanism of fear, so that the haunted house theme is highlighted. Modern architecture, in contrast, is showed like a space of voyeurism and constant observation. All those elements are expressed in Argento¿s films. His works for television and operas, like Macbeth and Lucia di Lammermoor, also flirt the visual arts universe. The scope of this work is, therefore, to identify the recurrent visual elements in his cinema, through the reading and understanding of his films, as well of the artistic and cultural references used
Subject: Arquitetura no cinema
Arte e cinema
Filmes de terror
Pintura e cinema
Cinema italiano
Editor: [s.n.]
Citation: CAMPOS, Letícia Badan Palhares Knauer de. A cultura visual no cinema de Dario Argento. 2017. 1 recurso online ( 349 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, SP. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/322713. Acesso em: 26 Jun. 2020.
Date Issue: 2017
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Campos_LeticiaBadanPalharesKnauerDe_M.pdf25.94 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.