Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/322665
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Insulina tópica modula a fase inflamatória e proliferativa do processo de cicatrização de queimaduras em ratos diabéticos
Title Alternative: Topical insulin modulates the inflammatory and proliferative phase of burns wound healing in diabetic rats
Author: Azevedo, Flávia Figueiredo, 1978-
Advisor: Lima, Maria Helena de Melo, 1966-
Abstract: Resumo: Introdução: As queimaduras são feridas causadas pela exposição a um agente de origem elétrica, radioativa, química ou térmica, caracterizadas por atraso da resposta inflamatória. Evidências experimentais demonstraram que a insulina tópica acelera a reconstrução tecidual de feridas incisionais em ratos diabéticos. Todavia, não está totalmente esclarecido os mecanismos celulares e moleculares do processo de cicatrização e o uso da insulina em feridas por queimaduras. Objetivo: Analisar o efeito da insulina tópica no processo de cicatrização de queimaduras de segundo grau usando animais diabéticos induzidos com estreptozotocina. Material e métodos: Ratos machos foram divididos em quatro grupos: controles tratados com creme placebo (CP), controles tratados com insulina tópica (CI), diabéticos tratados com creme placebo (DP) e diabéticos tratados com insulina tópica (DI). A queimadura foi realizada por meio de um molde (1 cm2) aquecido à 120 °C, exposto na pele do dorso de cada animal, durante 20 segundos. Ratos queimados receberam tratamento tópico com creme placebo ou insulina, uma vez ao dia. Nos 7º e 14º dias após a indução da queimadura foi realizada a extração da área da ferida para seguintes análises: Elisa, imuno-histoquímica, imunoblotting e histológica. Resultados: No 7° dia pós-queimadura, os animais do grupo DI apresentaram maior expressão das citocinas pró-inflamatórias (IL-1ß e IL-6), quando comparado ao grupo DP (p<0,05) e maior imunomarcação para MCP-1 (proteína quimioatraente de monócito- 1, p<0,05), anti-F4/80 (marcador de macrófago em atividade, p<0,05) e TGF-ß1(p<0,05). No 14° dia pós-queimadura, nos animais do grupo DI foi observado maior imunomarcação ocre positiva dos fatores pró-angiogênicos (TGF-ß1 e VEGF), p<0,05 e da 'alfa'-actina de músculo liso ('alfa'-SMA), presente em vasos sanguíneos maduros (p<0,05), quando comparado ao grupo DP. Os animais diabéticos que receberam o tratamento tópico com insulina mostraram (DI) elevada proliferação celular (anti-Ki67, p<0,05), quando comparado ao grupo DP. As colorações de Verhöeff e Weigert mostraram que a insulina tópica acelerou a síntese e a organização de fibras elásticas. Conclusão: O tratamento com a insulina tópica acelerou o processo de cicatrização em animais diabéticos por meio da recuperação da resposta inflamatória, angiogênese, proliferação, migração celular e elastogênese

Abstract: Introduction: Burns are wounds caused by exposure to an electrical source agent, radioactive, chemical or thermal, characterized by delayed inflammatory response. Experimental evidence has shown that the topical insulin accelerates tissue reconstruction incisional wounds in diabetic mice. Though it is not fully clarified the molecular and cellular mechanisms of the healing process and the use of insulin injured by burns. Objective: To analyze the effect of topical insulin on the healing of second-degree burns process using diabetic rats induced with streptozotocin. Methods: Male rats were divided into four groups: controls treated with placebo cream (CP), controls treated with topical insulin (CI), diabetics treated with placebo cream (DP) and diabetics treated with topical insulin (DI). The burn was conducted by means of a mold (1 cm2) heated to 120° C above the skin of the dorsum of each animal during 20 seconds. Burned rats received topical treatment with placebo cream or insulin (PI 0705370-3) once daily. In 7 and 14 days post burn was performed wound area extraction to following analyzes: ELISA, immunohistochemistry, immunoblotting and histological staining with Verhöeff and Weigert, for evaluation of elastic fibers. Results: On 7th day post burn, animals in the DI group had a greater expression of pro-inflammatory cytokines (IL-1ß and IL-6), compared to the DP group (DI vs. DP, p <0.05) and greater ocher immunohistochemistry positive for MCP-1 (monócito- chemoattractant protein 1, p <0.05), F4/80 (macrophage marker activity, p <0.05) and TGF-ß1, p <0.05. On the 14th day after burn, the animals in the DI group observed a higher positive immunostaining ocher of pro-angiogenic factors (TGF-ß1 and VEGF), p <0.05 and 'alpha'-smooth muscle actin ('alpha'-SMA) present on mature blood vessels, p <0.05, compared to the DP group. Topical Insulin also showed increased cell proliferation (anti-Ki67, p <0.05) in the diabetic animals (DI), when compared to the DP group. For Verhöeff and Weigert staining observed that the topical insulin accelerated synthesis and organization of elastic fibers. Conclusion: Treatment with topical insulin accelerated the wound healing in diabetic animals by the recovery of the inflammatory response, angiogenesis, cell proliferation, migration and elastogenesis
Subject: Insulina
Queimaduras
Inflamação
Tecido elástico
Enfermagem
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FENF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Azevedo_FlaviaFigueiredo_D.pdf6.96 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.