Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/322661
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Critérios de classificação do índice de massa corporal e capacidades motoras : um estudo em crianças e adolescentes obesos e eutróficos brasileiros
Title Alternative: Classification criteria of body mass index and motor capacities : a study in obese and eutrophic brazilian children and adolescents
Author: Menossi, Berlis Ribeiro dos Santos, 1970-
Advisor: Duarte, Edison, 1955-
Abstract: Resumo: A obesidade infantil vem sendo considerada uma epidemia mundial. Os agravos desta doença multifatorial podem levar a doenças metabólicas, cardiorrespiratórias e crônicas degenerativas. A criança obesa tem grandes chances de se tornar um adulto obeso acarretando problemas a saúde pública. Estes fatos mostram necessidade de implementação de programas de promoção da pratica de atividade física e de hábitos alimentares saudáveis. Neste trabalho serão apresentados dois artigos que fazem parte do projeto "SAÚDE DA CRIANÇA: CONSCIENTIZAÇÃO DE TODOS" realizado de 2014 a 2016. O primeiro com o titulo ANÁLISE DE DIFERENTES CRITÉRIOS DE CLASSIFICAÇÃO DO ÍNDICE DE MASSA CORPORAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES: UM ESTUDO TRANSVERSAL EM BRASILEIROS analisando diferentes critérios de classificação do índice de massa corporal (IMC) em crianças e adolescentes. Realizou avaliações em 5216 crianças entre 5 e 14 anos de idade, apresentando medidas da massa corporal e estatura, classificadas de acordo com critérios: Cole et al., Conde e Monteiro, Centers for Disease Control and Prevention (CDC) e Organização Mundial de Saúde (OMS). Utilizou-se: Coeficiente de Kappa, Teste Qui Quadrado, de Friedman, Wilcoxon e de hipótese para diferença de proporções. Os critérios apresentam associação, porém com diferenças significativas para Conde e Monteiro e CDC masculino. Conde e Monteiro apresentaram os maiores percentuais de sobrepeso e excesso de peso com prevalência para o feminino, em idades de 6 e 9 anos, sendo que a obesidade aumenta enquanto cresce a idade. Não há consenso sobre o melhor critério. Para isto sugere-se mais estudos em populações Brasileiras considerando as nacionalidades e embasando ações de saúde. O segundo artigo tem como título RELAÇÃO ENTRE PERCENTUAL DE GORDURA, COORDENAÇÃO MOTORA, APTIDÃO FÍSICA E FORÇA MUSCULAR: UM ESTUDO TRANSVERSAL EM ESCOLARES OBESOS E EUTRÓFICOS BRASILEIROS. As relações entre a atividade física, sedentarismo, estatuto ponderal e capacidades motoras em crianças obesas, não estão bem esclarecidos. Tendo este estudo o objetivo de identificar o comportamento e a correlação entre o percentual de gordura, coordenação motora, força muscular, aptidão física em escolares de 6-14 anos, obesos e eutróficos. Foram avaliadas 2982, compondo amostra voluntária (n=139); dividida em 4 grupos: Grupo Obeso Masculino (n=37); Grupo Eutrófico Masculino: (n=31); Grupo Obeso Feminino: (n=42) e Grupo Eutrófico Feminino (n=29). Para avaliação das variáveis acima foram utilizados os métodos de dobras cutâneas; testes Körperkoordinationstest für Kinder; salto horizontal e o teste de caminhada de 6 minutos. Para estatística usou os testes: Shapiro Wilks e Mann Whitney. O gênero masculino apresentou o maior percentual de gordura. Todos os grupos apresentaram coordenação normal e para força muscular e aptidão física, todos estavam fracos e em zona de risco a saúde, porém os eutróficos melhores que os obesos. Foi observado que o desenvolvimento humano e a obesidade infantil têm influência negativa para o desempenho motor. Sugere-se, programas que incentivem atividade física sistematizados na escola em seus conteúdos programáticos objetivando redução da obesidade infantil, melhora do desempenho motor e da saúde da criança e do adolescente. Palavras-chave: Obesidade, Obesidade nas crianças, índice de massa corporal, criança, adolescente, estado nutricional, capacidades motoras, força muscular, aptidão física

Abstract: Childhood obesity has been considered a global epidemic. The adverse effects of this multifactorial disease may lead to metabolic, cardiorespiratory and chronic degenerative diseases. Obese children have high chances of becoming obese adults, resulting in public health problems. These facts show the need for implementing programs promoting the practice of physical activity and healthy eating habits. In this study, two articles will be presented, which form part of the project CHILDREN¿S HEALTH: MAKING EVERYONE AWARE carried out from 2014 to 2016. The first article entitled "ANALYSIS OF DIFFERENT CRITERIA FOR CLASSIFYING THE BODY MASS INDEX OF CHILDREN AND ADOLESCENTS: A CROSS-SECTIONAL STUDY IN BRAZILIANS" analyzed different criteria for classifying the body mass index (BMI) in children and adolescents. Body mass index and stature measurements were evaluated in 5216 children between 5 and 14 years of age, and classified according to the following criteria: Cole et al., Conde and Monteiro, Centers for Disease Control and Prevention (CDC) and World Health Organization (WHO). The following statistical tests were used: Kappa Coefficient, Chi-square, Friedman, Wilcoxon, and hypothesis for difference of proportions. The criteria presented association, however, with significant differences for Conde and Monteiro and CDC in the male gender. Conde and Monteiro showed the highest percentages of overweight and excess weight with prevalence for the female gender at ages of 6 and 9 years, with obesity increasing as aged increased. There is no consensus about the best criterion. Therefore, further studies in Brazilian populations are suggested, considering the nationalities and basis of health actions. The second article is entitled RELATIONS BETWEEN FAT %, MOTOR COORDINATION, PHYSICAL FITNESS AND MUSCLE STRENGTH: A CROSS-SECTIONAL STUDY IN OBESE AND EUTROPHIC BRAZILIAN SCHOOLCHILDREN. The relations between physical activity, sedentarism, ponderal stature and motor capacities in obese children have not been well explained. Therefore, the aim of this study was to identify the behavior and correlation between the Fat percentage, motor coordination, muscle strength and physical fitness in both obese and eutrophic schoolchildren from 6 to 14 years of age. For this study 2982 schoolchildren were evaluated, composing a voluntary sample (n=139); divided into 4 groups: Male Obese Group (n=37); Male Eutrophic Group: (n=31); Female Obese Group: (N=42); and Female Eutrophic Group (n=29). To evaluate the all the above variables, the methods of skin-folds; Körperkoordinationstest für Kinder; long jump and the 6-minute walk tests were used. For statistics, the following tests were used: Shapiro Wilk and Mann Whitney Tests. The male gender presented the highest fat percentage. All the groups presented normal coordination. For muscle strength and physical fitness, all were weak and in the risk to health zone, with eutrophic individuals being better than the obese subjects. Human development and childhood obesity were observed to have a negative influence on motor performance. The authors suggest that programs encouraging physical activity should be systematized in the program contents in schools with the goal of reducing childhood obesity, improving the motor performance and health of children and adolescents. Key Words: Obesity, childhood obesity, body mass index, child, adolescent, nutritional status, motor capacity, muscle strength, physical fitness
Subject: Obesidade
Índice de massa corporal
Capacidade motora
Força muscular
Aptidão física
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FEF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Menossi_BerlisRibeiroDosSantos_D.pdf1.46 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.