Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/322539
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Emergência da negação e prosódia : estudo de casos de uma criança brasileira e uma criança francesa
Title Alternative: Emergence of negation and prosody : study of cases of a Brazilian child and a French child
Author: Vasconcelos, Angelina Nunes, 1986-
Advisor: Scarpa, Ester Mirian, 1947-
Abstract: Resumo: O presente trabalho tem por tema o desenvolvimento da negação a partir do estudo de registros longitudinais de uma criança brasileira durante seus trinta e dois primeiros meses de vida, em comparação a registros realizados com uma criança francesa também durante este período. Para tanto, foram analisadas as produções infantis interpretadas pelos adultos como protestos, oposições e negações. Neste sentido, vários estudos têm se concentrado sobre as habilidades perceptuais infantis, afirmando como recém-nascidos já são capazes de tratar e discriminar aspectos prosódicos da fala dirigida à criança (NAME, 2011a; 2011b; PAPOUSEK; PAPOUSEK, 1981). De maneira semelhante, pesquisadores concentram-se sob as produções infantis, sublinhando como bebês de apenas nove meses de idade são capazes de produzir características rítmicas e entonacionais de sua língua materna (KONOPCZYNSKI, 1990; 1991). A partir desta linha de investigação, analisam-se registros videográficos realizados em contexto natural e cotidiano de interação entre a criança e seus pais (durante banho, refeições e brincadeiras). Os vídeos foram analisados a partir dos programas PHON, PRAAT e ELAN. A partir do programa PHON e ELAN realizou-se a notação da sincronização entre os movimentos gestuais e as produções negativas das duas crianças. As análises acústicas foram realizadas a partir do programa PRAAT, no qual foram registradas a duração silábica das produções infantis em milissegundos (ms) e os valores de Fo (altura da voz da criança em Hertz/HZ). Os resultados são organizados em quatro seções. Inicialmente descrevem-se os protestos e oposições, conforme interpretados pelos pais, produzidos pelas crianças no período que antecede o surgimento das primeiras negações linguisticamente estruturadas (por volta dos 16 meses de idade). Em seguida, classificam-se as negações produzidas pelos adultos e criança em funções (rejeição/recusa, expectativas insatisfeitas, ausência/desaparição, proibição/comando, oposição/correção, rogativa negativa, negação epistêmica e negação funcional) conforme descritas por Beaupoil-Hourdel (2013). Posteriormente, os gestos produzidos pela criança são descritos e, por fim, as características prosódicas das últimas negações registradas (entre 29 e 32 meses) são analisadas. Como conclusão, destaca-se o papel da prosódia no desenvolvimento da negação, tanto na caracterização das primeiras produções negativas infantis, quando na estruturação dos primeiros enunciados negativos. Destacam-se similaridades nos dois casos analisados, como a observação de que a função negativa rejeição/recusa é a primeira a ser produzida pelas duas crianças, sendo expressa através de marcadores simples como `não¿ e `non¿. Sobre a produção gestual das duas crianças, é possível observar uma especialização funcional nos gestos produzidos, como a utilização de gesto com a mão espalmada em contextos de rejeição e gesto de apontar em situações de proibição. É possível concluir que o uso de gesto aliado à prosódia fornece recursos importantes para a criança, que os utiliza na construção da negação de maneira multimodal. Destaca-se também a complexificação progressiva das negações produzidas pelas duas crianças através da inclusão de pronomes pessoais em seus enunciados, bem como através da introdução de variações nas partículas negativas utilizadas

Abstract: This work focuses on the development of negation through the study of the longitudinal data of a Brazilian child compared with the data of a French child during the first thirty and two months of their lives. We analyzed the characteristics of children's productions that were interpreted by adults as protests, oppositions, and as negations. Many studies have focused on the children's perception capacities and highlighted how newborns are able to discriminate the prosodic aspects of the speech addressed to children (NAME, 2011a, 2011b, PAPOUSEK ; PAPOUSEK, 1981). In a similar way, different researchers have focused on children's productions and emphasized how children as young as nine months are already able to reproduce the rhythmic and intonational characteristics of their mother tongue (KONOPCZYNSKI 1990; 1991). Following this line of research, we analyzed the video recordings that were made in natural contexts of interaction with The children¿s parents (bath, meals, games). The videos were analyzed through the use of PHON, PRAAT and ELAN softwares. With PHON and ELAN softwares we analyzed the synchronization between the gestural movements and the prosodic movements performed by the two children during each negation. The acoustic measurements were carried out using PRAAT software, through which we noted the syllabic length (in milliseconds / ms) and the Fº values (the height of the child's voice in Hertz / Hz). The results are organized in four chapters, initially we describe the protests that were produced by the child before the production of the first linguistically structured negation (around 16 months). Then, we describe the functions of negations that were produced by the children and their parents, as described by Beaupoil-Hourdel (2013) - rejection / refusal, unrealized expectations, absence / disappearance, prohibition / order, opposition / correction, epistemic negation and functional negation. We also describe the gestures produced by the children during negations with ELAN software. Finally, we observed the prosodic characteristics of the last negations that were recorded - from 29 to 32 months. In conclusion, we highlight the role of prosody in the development of negation both in the characterization of the first negative productions and also in the structuring of the first negative statements. This work highlights similarities in the two cases that were analyzed, such as the observation that the rejection / refusal function was the first to be produced by both children, being expressed by simple markers like "não" and "non". By comparing the gestural productions of the two children, it is possible to observe a functional specialization. For example, we observed that both children used gestures with a flat hand in rejection contexts and pointing gestures in prohibition situations. We conclude that the use of gesture combined with prosodic elements provides important resources for the children who use them for the construction of negation in a multimodal way. We must also emphasize the progressive complexity of the negations produced by the two children with the inclusion of personal pronouns in their utterances, as well as by the introduction of variations in the negative particles used
Subject: Aquisição de linguagem
Língua portuguesa - Brasil - Negação
Lingua francesa - Negação
Língua portuguesa - Versificação
Lingua francesa - Versificação
Multimodalidade (Linguística)
Crianças - Estudo de casos
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Vasconcelos_AngelinaNunesDe_D.pdf7.49 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.