Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/322446
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Segmentação e desigualdade salarial nos mercados de trabalho regionais no Brasil
Title Alternative: Segmentation and wage inequality in Brazilian regional labor markets
Author: Caldeira, Christian Duarte, 1993-
Advisor: Caldeira, Christian Duarte, 1993-
Abstract: Resumo: O objetivo da dissertação é investigar a persistência de segmentação regional no mercado de trabalho brasileiro entre 2012 e 2015, entendendo segmentação regional como mercados de trabalho separados geograficamente com dinâmicas diferentes de determinação da remuneração da força de trabalho. Inicialmente, é feita uma revisão da literatura das teorias da segmentação em seus diferentes enfoques. Conclui-se que as teorias consagradas são específicas de uma realidade alheia à brasileira, o que clama pela necessidade de uma teoria adequada ao contexto histórico específico nacional. Mediante análise histórica do desenvolvimento capitalista no Brasil, algumas proposições são realizadas, evidenciando os mecanismos de segmentação regional presentes no país: i) a segmentação no mercado de trabalho nacional se inicia na etapa de transição do trabalho escravo para o assalariado, com a precária integração do liberto e a preferência pelo trabalho imigrante; ii) a segmentação regional tem sua origem nos fenômenos paralelos de decadência da economia do açúcar e dinamismo da economia cafeeira, fazendo com que o Nordeste tarde em generalizar relações tipicamente capitalistas de produção. A tendência do capitalismo em produzir desigualdades, agravada pelos traços do subdesenvolvimento da economia brasileira e aliada aos nexos de dependência criados entre as regiões atrasadas e dinâmicas faz com que a segmentação não se rompa nem diante da rápida industrialização, que tem seu auge nos anos 1970, nem no período de crescimento com distribuição de renda, nos anos 2000. O objetivo específico da abordagem econométrica é mostrar como os mercados de trabalho regionais reagiram diante do contexto de desaceleração recente da economia brasileira. As hipóteses são: i) os mercados regionais possuem mecanismos distintos de determinação salarial, revelados nos diferentes coeficientes angulares por região do modelo econométrico; ii) a crise recente afetou de forma distinta os mercados de trabalho regionais em termos de variação do desemprego e do rendimento médio real. Os resultados encontrados corroboram as hipóteses apresentadas, constituindo evidência favorável para a ideia de persistência da segmentação espacial nos mercados de trabalho do país

Abstract: The objective of the dissertation is to investigate the persistence of regional segmentation in the Brazilian labor market between 2012 and 2015, conceptualizing regional segmentation as geographically separated labor markets with different determination dynamics of remuneration of the workforce. Initially, a literature review of the segmentation theory in its distinct approaches is done. The conclusion is that the theories acknowledged are specific to a framework unlike the Brazilian one, which claims for the necessity of a theory suitable to the nation-specific historical context. Some propositions are posed through historical analysis of Brazilian capitalist development, revealing regional segmentation mechanisms existing in the country: i) Brazilian labor market segmentation begins in the moment of transition from slavery to free wage labor, with the precarious integration of the newly freed blacks into the labor market and the preference for white European immigrant labor force; ii) regional segmentation appears with the concurrent phenomena of economic decline of the sugar complex in Northeast and the dynamism of the coffee exporting region of São Paulo, in which Northeast delayed the generalization of capitalist relations of production. The tendency of capitalism to produce inequalities, worsened by the underdevelopment traces of the Brazilian economy and allied to the dependency links created between dynamic and backward regions hinders the elimination of labor market segmentation both during the hasty industrialization, which reaches its peak in the 1970s, and during the period of growth with income distribution, in the 2000s. The specific objective of the econometric approach is to show how the regional labor markets reacted to the recent context of the slowdown of the Brazilian economy. Hypothesis are: i) regional markets have different mechanisms of wage determination, exposed in the different slopes by region in the econometric model; ii) recent crisis affected distinctly regional labor markets in terms of unemployment and average real wage variation. Results found corroborate the hypotheses aforementioned, constituting propitious evidence for the idea of persistence of spatial segmentation in the country¿s labor markets
Subject: Salários - Brasil - Disparidades regionais
Salarios - Modelos econométricos
Mercado de trabalho
Editor: [s.n.]
Citation: CALDEIRA, Christian Duarte. Segmentação e desigualdade salarial nos mercados de trabalho regionais no Brasil. 2017. 1 recurso online ( 93 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/322446>. Acesso em: 1 set. 2018.
Date Issue: 2017
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Caldeira_ChristianDuarte_M.pdf1.12 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.