Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/322388
Type: TESE DIGITAL
Title: A nação olímpica : o caso dos atletas independentes olímpicos
Title Alternative: The olympic nation : independent olympic athletes' case
Author: Guioti, Tiago Del Tedesco, 1991-
Advisor: Simões, Mauro Cardoso, 1973-
Abstract: Resumo: Atualmente as nacionalidades se depararam com uma realidade incontestável, a globalização. Esta, atuando nos âmbitos político-econômicos e socioculturais, valoriza a individualidade e como consequência abala o significado dos conceitos modernos de Nacionalismo, Nação e Identidade Nacional. E ao se tratar do esporte, especificamente suas instituições regulamentadoras, como o COI e as competições esportivas internacionais como os Jogos Olímpicos, a globalização também transforma seus aspectos gerenciais e político-econômicos dando uma alta significação social do esporte na vida cotidiana dos indivíduos. Além do mais, os processos globalizantes premiam a individualidade em detrimento das coletividades, principalmente das nacionais, ao proporcionar na sociedade contemporânea uma maior gama de possibilidades de escolhas e desejos da vida social de cada indivíduo. Ou seja propicia uma maior autonomia individual, aproveitando a sutil atuação das percepções modernas frente ao mundo globalizado. E, percebendo o enfraquecimento dos conceitos modernos de nacionalidade e na sua coexistência com os adventos de coletivos globais e identificações globais por meio da supressão das fronteiras políticas e nacionais, o COI, sendo uma instituição internacional detentora de um poder que paira acima dos Estados-nação no âmbito da globalização, cria a delegação dos Atletas Independentes Olímpicos (IOA). Nesse contexto, esta delegação se constitui de atletas que não podem representar suas respectivas nacionalidades em uma edição dos Jogos Olímpicos devido a fatores políticos e conflitos internacionais armamentistas. Deste modo, evidencia-se, com o surgimento desses atletas sem uma representatividade oficial de um coletivo nacional, a criação de uma nação olímpica nos seios da globalização, pois esta delegação possui, no lugar de símbolos nacionais, símbolos de instituição internacional de alcance global, isto é, eles competem sob a bandeira olímpica e hino olímpico, causando a ruptura da representação oficial de uma nacionalidade nos Jogos Olímpicos. Portanto, o principal foco do trabalho, é permear uma nova ideia de nação na sociedade contemporânea e globalizada, pautando-se pela nação olímpica, possuindo diferentes alicerces de criação de uma nação daquilo que era enraizado na era moderna, como por exemplo território, homogeneidade da população e a chancela de um Estado-nação

Abstract: Today nationalities were faced with an undeniable reality, the globalization. This, acting in the political-economic and socio-cultural environments, appreciates individuality and consequently shakes the meaning of modern concepts as nationalism, nation and national identity. In addition, when dealing with to sport, specifically its regulatory bodies such as the IOC and international sports competitions such as the Olympics, the globalization transformed its management and political and economic aspects providing a high social meaning of sport in daily life of individuals. Moreover, the globalizing processes reward individuality to the detriment of collectivities, especially nationals in contemporary society by providing a wider range of possibilities of choices and desires of the social life of each individual. In other words, provides greater individual autonomy, taking advantage of the subtle performance of modern perceptions across the globalized world. Realizing the undermining of nationality¿s modern concepts and its coexistence with the global collective and global identifications advents through the suppression of political and national boundaries, the IOC, being an international institution, which holds a power hovering above States nation under globalization, creates a delegation of the Independent Olympic Athletes (IOA). In that context, this delegation is constituted by athletes who might not represent their respective nationalities in the Olympic Games due to political factors and international armaments conflicts. Thereby, becomes evident, with the emergence of these athletes without an official representative of a national collective, the creation of an Olympic Nation in the limelight of globalization, as this delegation has, instead of national symbols, international institution symbols of global reach that is, they compete under the Olympic flag and Olympic anthem, causing the rupture of the official representation of nationalities at the Olympics. Therefore, the main focus of this paper is to permeate a new idea of nation in contemporary and globalized society, basing by the Olympic nation, having different pillars to establish a nation from what it was engrained in the modern era, such as territory, population¿s homogeneity and the seal of a State nation
Subject: Comite Olimpico Internacional
Sociologia - Esportes
Globalização
Jogos olímpicos
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FCA - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Guioti_TiagoDelTedesco_M.pdf1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.