Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/322302
Type: TESE DIGITAL
Title: William Forsythe : contato e tradução para construção de autonomia em dança
Title Alternative: William Forsythe : contact and translation for construction of autonomy in dance
Author: Bongiovanni Martins, Luiz Fernando, 1970-
Advisor: Lambert, Marisa Martins, 1963-
Abstract: Resumo: A presente dissertação busca elaborar conhecimento a respeito do tema construção de autonomia em dança. Para isso utiliza-se como ponto de partida a própria experiência profissional do autor, sua vivência transformadora com o universo do coreógrafo William Forsythe ¿ iniciada com sua participação como elenco em remontagens das obras Artifact/II e Enemy in the Figure, no GöteborgsOperan Danskompani ¿, seguindo pelo desenvolvimento de sua trajetória como criador-interprete, coreógrafo de companhias de dança e professor que busca incentivar um modo de dançar singular e emancipador. A dissertação se divide em dois territórios principais: Contato e Tradução. O primeiro território - Contato - apresenta William Forsythe e a contextualização inicial de seu desenvolvimento profissional, formação artística enquanto jovem, relações com Balanchine e Laban, início da carreira até assumir a direção do balé de Frankfurt. Passa então a investigar determinados aspectos do trabalho de William Forsythe, uma vez que este criador desenvolveu aparatos muito específicos no encaminhamento de seus trabalhos e tem sido apontado como um artista que contribuiu para a renovação e atualização do ballet. Enfatiza-se o binômio ferramenta-tarefa, enquanto estratégia de criação, e argumentando-se sobre como estes dispositivos se articulam para que os artistas com os quais Forsythe trabalha passem a ser reais colaboradores das obras. O pensamento forsytheano, aponta-se, trabalha com a construção dialógica entre coreógrafo e artista da dança. O segundo território - Tradução - propõe apresentar e aprofundar um campo de referências, procedimentos e metodologias que possam nortear processos pedagógicos e artísticos de pesquisadores em dança. Tais conhecimentos foram construídos em desdobramentos do contato do autor com o artista mencionado. A experiência pessoal com o repertório forsytheano e a vivência profissional com colaboradores de William Forsythe são o ponto de partida dessa reflexão e proposição, que é levada adiante a partir da atuação artesanal do autor como docente e coreógrafo no Brasil e no exterior. Neste território são apresentadas duas ferramentas paradigmáticas: Abordagem de Pontos e Escrita Universal. Ambas são estratégias desenvolvidas para que os artistas possam compor perspectivas pessoais e pensamento singulares oriundas de uma proposição pedagógico-artística. Por último apresenta-se um relato e análise do trabalho Breve Compêndio para Pequenas Felicidades e Satisfações Diminutas, do Núcleo de Pesquisa Mercearia de Ideias dirigido pelo autor, produção que serve de campo de testes e aferição a respeito da metodologia apresentada. Em ambos territórios há uma articulação do pensamento forsytheano com outros pensadores contemporâneos. Por uma perspectiva sociológica e filosófica Zygmunt Bauman e Byung-Chul Han e por outra, pedagógica, como Rancière e Freire

Abstract: The present dissertation aims to elaborate knowledge about the theme: autonomy construction in dance. For this the starting point is the author's own professional practice, his transformative experience with the universe of the choreographer William Forsythe - began with his participation as a cast in Artifact/II and Enemy in the Figure, in the GöteborgsOperan Danskompani ¿, followed by the development of his trajectory as creator-interpreter, choreographer of dance companies and teacher who aims at a singular and emancipatory way of dancing. The dissertation is divided into two main territories: Contact and Translation. The first territory - Contact - presents William Forsythe and the initial contextualization of his professional development, artistic formation as a young man, relations with Balanchine and Laban, beginning of his career until taking the direction of the Frankfurt Ballet. He then goes on to investigate certain aspects of the work of William Forsythe, since this creator has developed very specific apparatus in the direction of his works and has been appointed as an artist who contributed to the renovation and updating of the ballet. It emphasizes the binomial tool-task as a strategy of creation, arguing on how these devices are articulated so that the artists with whom Forsythe works become real collaborators of the works. Forsythean thought, it is pointed out, works with the dialogical construction between choreographer and dance artist. The second territory - Translation - proposes to present and deepen a field of references, procedures and methodologies that can guide pedagogical and artistic processes of dance researchers. Such knowledge was built in unfolding of the author's contact with the mentioned artist. The personal experience with Forsythean repertoire and the professional experience with collaborators of William Forsythe are the starting point of this reflection and proposition that is then taken further in the development of an artisan labor of the author as teacher and choreographer in Brazil and abroad. In this territory two paradigmatic tools are presented: Points Approach and Universal Writing. Both are strategies developed so that artists can compose individual personal perspectives and thinking, starting from a pedagogical-artistic proposition. Finally, a report and analysis of one work is presented: Brief Compendium for Small Joys and Tiny Satisfactions, from the Núcleo de Pesquisa Mercearia de Ideias, directed by the author, production that serves as a field of tests and benchmarking regarding the presented methodology. In both territories there is an articulation of Forsythean thought with other contemporary thinkers. From a sociological and philosophical perspective: Zygmunt Bauman and Byung-Chul Han, and on the other, pedagogical, with: Rancière and Freire
Subject: Forsythe, William, 1949-
Dança contemporânea
Improvisação na dança
Coreografia
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:IA - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Martins_LuizFernandoBongiovanni_M.pdf11.41 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.