Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/322164
Type: TESE DIGITAL
Title: Evolução meso e neoarqueana do Greenstone belt de Pitangui e seu embasamento, sul do Cráton do São Francisco (MG) : petrografia, geoquímica e geocronologia
Title Alternative: Meso and neoarchean evolution of the Pitangui Greenstone belt and its basement, southern São Francisco Craton (MG) : petrography, geochemistry and geochronology
Author: Silva, Paola de Melo, 1991-
Advisor: Amaral, Wagner da Silva, 1979-
Abstract: Resumo: Na região do município de Pitangui, centro-sul de Minas Gerais (130 km oeste de Belo Horizonte), ocorre uma porção metavulcanossedimentar arqueana, correlacionada ao Greenstone belt Rio das Velhas, denominado de Greenstone belt de Pitangui. Com aproximadamente 2 km de extensão, possui direção tectônica NW-SE. Os principais conjuntos litológicos da região incluem rochas dioríticas a granodiortícas do embasamento do Complexo Divinópolis e rochas metaultramáficas, metabasaltos, metagabros e metassedimentares do Greenstone belt de Pitangui, metamorfizadas em fácies xisto verde (anfibolito, localmente), com variação no grau de deformação e alteração hidrotermal. As assembleias minerais são predominantemente formadas por actinolita, clorita, plagioclásio, talco e quartzo, com temperaturas de ~250 a 400º C. Ocorre em todos os litotipos uma foliação de xistosidade Sn e uma sobreposta subparalela Sn+1. A idade do metadiorito do Complexo Divinópolis é de 2876 ± 7 Ma, anterior a formação do greenstone e incluso no evento Belo Horizonte, responsável por geração de crosta TTG no sul do Cráton do São Francisco. Os metabasaltos são toleiítos enriquecidos em Fe, cujo baixo valor de Mg e alto valor de Ni e Cr caracterizam magmas evoluídos. A variação do #Mg em relação a elementos traços sugere que fusão parcial afetou essas rochas. O padrão plano de ETR, levemente mais enriquecido para os metabasaltos, indica fusão em profundidades rasas. A idade de cristalização do basalto é 2798 ± 3 Ma, início da fase de subducção do Evento Rio das Velhas II, gerador de maior parte da crosta na região. Os metagabros, menos evoluídos, foram caracterizadas como toleiíticos intra-placa, concordando com o vulcanismo máfico. Provavelmente provém de uma suíte cogenética gerada por um manto enriquecido. A idade de cristalização do metagabro é de 2729 ± 10 Ma, mais novo em relação aos metabasaltos e correlacionada ao evento colisional mais tardio, responsável pela intrusão de corpos tonalíticos e vulcanismo félsico durante o final da evolução do Greenstone belt Rio das Velhas. Esses dados poderiam definir um limite de 2729 Ma para a idade mínima do magmatismo máfico, concordando com o vulcanismo félsico já datado na região (2772 Ma). As rochas metassedimentares mostram um intemperismo químico baixo a moderado, caracterizadas como folhelhos enriquecidos em Fe, condizente com uma área fonte de caráter básico e félsico em ambiente de arco de ilhas oceânicas em margem continental ativa. A razão Th/U > 1 e o conteúdo de Ni e Cr indicam grãos de zircão de origem ígnea. A maior frequência de idades é entre 2.7 e 2.9 Ga. Os grãos entre 3.0 e 3.2 podem indicar uma fonte formada por crosta TTG mais antiga, concordando com dados do Greenstone belt Rio das Velhas. A idade máxima de deposição pode estar relacionada aos grãos mais novos de 2.6 Ga, mais nova do que idades anteriores definidas em ca. 2.7 Ga. As sequências metassedimentares atestam erosão e acumulação de detritos sin-orogênicos por erosão e exumação da crosta preexistente e preservam a idade do Evento Rio das Velhas II, principal magmatismo em 2800 e 2760

Abstract: In the region of Pitangui, Minas Gerais (130 km west of Belo Horizonte), occurs an archean metavolcanossedimentary sequence correlated to the Rio das Velhas Greenstone belt, named Pitangui Greenstone belt (PGB). The sequence has approximately 40 km long and NW-SE tectonic direction. The main lithologies in the region include diorites and granodiorites of the Divinópolis Complex basement and metaultramafic rocks, metabasalts, metagabbros and metasedimentary rocks of the Pitangui Greenstone belt, metamorphosed to greenschist facies to amphibolite locally, with variation in the degree of hidrotermal alteration and deformation. The mineral assemblages are predominantly composed of actinolite, chlorite, plagioclase, talc and quartz. Temperatures range from ~ 250 to 400° C. The metamorphic event developed an Sn foliation in these rocks and an overlying Sn+1 foliation. The age of the Divinópolis Complex metadiorite is 2876 ± 7 Ma, prior to the formation of the greenstone and included in the Belo Horizonte event, responsible for generating TTG crust. The metabasalts are characterized as toleiites enriched in Fe. The Mg values and high Ni and Cr contents characterize evolved magmas. The variation of trace elements in relation to #Mg suggests that partial melting affected these rocks. The REE patterns indicate melting at shallow depths. The crystallization age of basalt was set at 2798 ± 3 Ma, beginning of the subduction stage (Rio das Velhas II event). The metagabbros were characterized as toleiites, agreeing with the mafic volcanism, not as enriched as the metabasalts. Both show similar behavior with variation in the degree of enrichment, what could represent that the same enriched mantle originated different magmatic pulses. The age of the metagabbro crystallization is 22729 ± 10 Ma, younger than the metabasalts and correlated to a collisional event, responsible for the intrusion of tonalite bodies and felsic volcanism during the late evolution of the Rio das Velhas Greenstone belt. These ages could set a minimum limit of 2729 Ma for the age of mafic magmatism, in agreement with the felsic volcanism dated in the region (2772 Ma). The metasedimentary rocks show a low to moderate chemical weathering, characterized as shales enriched in Fe, consistent with a basic and felsic source in an environment of oceanic islands arcs in active continental margin. The Th / U> 1 ratio and content of Cr and Ni indicates that the grains of zircon have igneous origin and are derived from mafic source. The most frequently age range is between 2.7 and 2.9 Ga. The grains between 3.0 and 3.2 may indicate a source formed by older TTG crust, consistent with Rio das Velhas Greenstone belt data. The maximum age of deposition may be related to the 2.6 Ga grains, younger than previous ages defined in ca. 2.7 Ga. The metasedimentary sequences attest erosion and accumulation of syn-orogenic debris erosion and exhumation of preexisting crust and preserve the age of the Rio das Velhas II Event, the main magmatism in 2800 and 2760
Subject: Geocronologia
Geoquímica
Cratons - Minas Gerais
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IG - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_PaoladeMelo_M.pdf5.87 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.