Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/322023
Type: TESE DIGITAL
Title: O papel das clareiras de deciduidade na dinâmica de comunidades arbóreas em florestas estacionais semidecíduas = The role of the deciduousness gaps in the dynamics of tree communities in seasonal semideciduous forests
Title Alternative: The role of the deciduousness gaps in the dynamics of tree communities in seasonal semideciduous forests
Author: Mansur, Aline Luisa, 1990-
Advisor: Santos, Flavio Antonio Maës dos, 1958-
Abstract: Resumo: A Floresta Estacional Semidecídua (FES) é uma fitofisionomia da Mata Atlântica que tem como característica possuir 30 a 50 % das árvores que perdem total ou parcialmente suas folhas durante a estação seca, a qual pode estender-se entre abril e setembro. A queda foliar durante esse período faz com que os níveis de irradiância solar sob árvores decíduas sejam até 24 vezes maiores do que sob árvores sempre verdes, atingindo níveis de irradiância semelhantes aos encontrados em clareiras formadas pela queda de árvores, formando o que foi denominado de clareiras de deciduidade: áreas sob dossel decíduo onde os níveis de luz são maiores em relação a áreas sob dossel não decíduo. O presente estudo teve como objetivo investigar se clareiras de deciduidade são fatores determinantes da estrutura e composição da FES. Para verificar como a abertura de dossel varia ao longo do ano sob árvores decíduas e sempre verdes obtivemos fotos hemisféricas sob 24 árvores classificadas como decíduas, 55 como semidecíduas e 54 como sempre verdes. Para avaliar se clareiras de deciduidade afetam a estrutura e composição da vegetação, selecionamos árvores (árvores focais) cujas copas não eram encobertas por outras árvores como unidade amostral. Sob a copa de cada árvore focal, amostramos os indivíduos arbustivo-arbóreos a partir de 1 m de altura que cresciam sob 83 árvores decíduas (ou semidecíduas) e 59 sempre verdes e medimos a taxa de crescimento trimestral de 33 plantas sob árvores decíduas e 30 sob árvores perenes com diâmetro a altura do peito ? 5 cm. Não encontramos diferenças nos valores de abertura de dossel entre as árvores classificadas nos diferentes grupos fenológicos em nenhum período do ano. Os maiores valores de abertura de dossel ocorreram durante a estação seca para todas as fenologias, indicando que o incremento de luz no período das clareiras de deciduidade ocorre em todo o sub-bosque florestal e não somente em trechos diretamente sob a copa de árvores decíduas. Quanto à estrutura e composição de espécies de plantas sob a copa de árvores com diferentes fenologias, encontramos diferenças somente para plantas pequenas (Diâmetro a Altura do Solo < 5 cm). A densidade de plantas pequenas foi menor sob árvores decíduas do que sob árvores sempre verdes, o que pode estar relacionado a uma maior mortalidade ocasionada pela queda concentrada de serapilheira em sub-bosques decíduos. Não encontramos diferenças nas taxas de crescimento de árvores sob copas decíduas no período das clareiras de deciduidade, o que pode estar relacionado ao fato de que o incremento de luz é semelhante em sub-bosques decíduos e sempre-verdes no período da deciduidade. Concluímos que as diferenças que ocorreram na estrutura da vegetação de sub-bosques decíduos em comparação com sempre verdes são decorrentes de outras características associadas à queda concentrada de folhas sob árvores decíduas na estação seca que não o incremento de luz per se. Mesmo assim, estar sob copas decíduas ou sempre-verdes poderá afetar a dinâmica futura em FES

Abstract: Seasonal Semideciduous Forests (SSF) is one of the phytophysiognomies of Atlantic Forest where 30 to 50 % of trees lose totally or partially their leaves during the dry season, which may extend from April to September. Leaf fall causes an increase in light availability under deciduous canopies and solar irradiance in these areas may be up to 24 times higher than under evergreen canopies. Solar irradiance under deciduous canopies in that period is similar to solar irradiance found in treefall gap areas and are called deciduousness gaps: understory regions where light levels are greater when compared to areas under evergreen canopies. This study aim to investigate if deciduousness gaps are key factors in determining structure and composition of SSF. In order to evaluate how canopy openness vary over the year under evergreen and deciduous canopies we took hemispherical photos under 24 trees classified as deciduous, 55 classified as semidecidous and 54 classified as evergreen. To assess whether deciduousness gaps affect vegetation structure and composition we used understories under overstory trees whose crowns were not covered by any other tree crown (focal tree) as sample unit. We sampled shrub and tree individuals from 1 m height under 83 deciduous canopies and 59 evergreen canopies. We also measured growth of 33 plants (Diameter at Breast Height > 5 cm) under deciduous canopies and 30 plants under evergreen canopies each three months. We did not find differences in canopy openness values under canopies classified in different phenological groups in all periods of the year. Regarding structure and composition of plants in deciduous and evergreen understories we found differences only for small plants (Diameter at Soil Height < 5 cm). Small plants density was lower under deciduous canopies when compared to evergreen canopies, which may be related to a greater mortality brought by concentrated litter fall in deciduous understory. We did not find differences in growth rate of trees under deciduous and evergreen canopies, which may be related to the fact the light increment is similar under deciduous and evergreen understories during the period of deciduousness or to the fact that water availability is lower in this period in SSF. We conclude that, even if light entrance is not different between understory of different phenological categories during the deciduousness period, another consequences of deciduousness for understory environment, like mechanical damage to saplings, may affect small plants community structure. In this way to be under deciduous or evergreen canopies in SSF may affect future dynamics in SSF
Subject: Heterogeneidade ecológica
Dossel florestal - Mata Atlântica
Fenologia vegetal
Plantas de sub-bosque
Language: Multilíngua
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Mansur_AlineLuisa_M.pdf2.32 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.