Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/321943
Type: TESE DIGITAL
Title: A formação do jovem Hegel (1770-1800) : do esclarecimento do homem comum ao carecimento da filosofia
Title Alternative: The formation of the young Hegel (1770-1800) : from the enlightenment of the common man until the need of philosophy
Author: Crissiuma, Ricardo, 1982-
Advisor: Nobre, Marcos Severino, 1965-
Abstract: Resumo: Esta tese visa reconstruir a formação do jovem Hegel desde seu projeto de uma religião popular, esboçado quando ainda um ginasial em Stuttgart, até sua "conversão" à filosofia, ocorrida já prestes a assumir um posto na Universidade de Iena. Recebe especial destaque neste trabalho reconstrutivo a maneira como o desenvolvimento do pensamento de Hegel nesse intervalo de quase duas décadas conserva um esforço de mediar a particularidade dos móbiles passionais do indivíduo com a universalidade necessária para a consumação de uma sociedade não-cindida. Procura-se mesmo mostrar como ao longo das recepções do debate da Geselligkeit (sociabilidade), da filosofia prática kantiana, da Revolução Francesa e da filosofia de Schelling, o desafio desses anos de formação sempre vai ser, por um lado, oferecer uma unificação social que não implique um comprometimento do processo moderno de diferenciação; por outro, uma concepção de ação que não deixe o indivíduo cego em relação a sua dependência dos outros. Pelo ângulo aberto por esta tese, deve-se divisar a implicação mútua entre a formulação de um conceito de liberdade social capaz de conciliar desenvolvimento do carecimento e unidade social, e a filosofia como o destino final do processo formativo de Hegel

Abstract: This thesis intends to reconstruct the formation of the young Hegel from his project of a popular religion until his "convertion" to philosophy. Receives special attention in this work the way by which the development of Hegel¿s thought along these almost two decades maintains the effort to mediate the particularity of the individual passional drives with the universality required to achieve a non-splitted society. Indeed, it will be argued that all through the receptions of the Geselligkeit¿s debate, of the kantian practical philosophy, of the French Revolution and of Schelling¿s first philosophical articles, the challenge of Hegel¿s formation years remains the same: by one hand, to offer a social unification that will not compromise the modern process of differentiation; by the other, to provide a concept of agency that avoid that the individual remains blind to his dependence of others. Through the angle derived of this thesis, one may see the mutual implication of a concept of social freedom capable of conciliate the development of needs and the social unity, and philosophy as the arriving point of Hegel¿s formation process
Subject: Hegel, Georg Wilhelm Friedrich, 1770-1831
Schelling, Friedrich Wilhelm Joseph von, 1775-1854
Sociabilidade
Amor
Cristianismo
Religião popular
Modernidade
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Crissiuma_Ricardo_D.pdf6.33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.