Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/321925
Type: TESE DIGITAL
Title: Júlio Ribeiro na história das ideias linguísticas no Brasil
Title Alternative: Júlio Ribeiro in the history of linguistic ideas in Brazil
Author: Aquino, José Edicarlos de, 1985-
Advisor: Rodriguez Zuccolillo, Carolina Maria, 1964-
Abstract: Resumo: O presente trabalho analisa o lugar de Júlio Ribeiro na história das ideias linguísticas no Brasil. Situados no campo da História das Ideias Linguísticas, procuramos compreender como se constrói a imagem de Júlio Ribeiro como um autor fundador na história dos estudos sobre o português no Brasil em três instâncias: 1) nas pesquisas realizadas no eixo do projeto História das Ideias Linguísticas no Brasil e nas dissertações e teses que nos últimos anos, a partir dessas pesquisas, têm tomado o autor como objeto de estudo; 2) na sua própria obra; 3) na obra de autores posteriores a ele até a instauração da Norma Gramatical Brasileira em 1959. Com isso, mostramos como o próprio Júlio Ribeiro se representa numa história brasileira de reflexão sobre a linguagem e como ele é incorporado ou apagado no horizonte de retrospecção da gramatização brasileira. A análise do conjunto da obra de Júlio Ribeiro nos permitiu mapear as suas primeiras posições sobre o estudo das línguas e da linguagem e dar publicidade e analisar em detalhes obras do autor únicas no seu gênero em sua época e até agora completamente esquecidas, caso dos Traços Geraes de Linguistica, o primeiro livro de linguística produzido no Brasil, e a Holmes Brazileiro ou Grammatica da Puericia, um dos raros exemplares de gramática voltada para a infância no Brasil do século XIX. Além disso, pudemos verificar o modo como Júlio Ribeiro compõe os seus textos com a utilização de obras de terceiros em procedimentos de tradução e adaptação e com a reutilização dos seus próprios escritos, bem como o modo como o autor rebateu as acusações de plágio despertadas por esses métodos de composição de seus textos e em reação a seus posicionamentos teóricos mas também políticos. Aprofundando o conhecimento sobre as ideias linguísticas em circulação no Brasil na virada do século XIX para o século XX, nosso trabalho busca lançar um novo olhar sobre o próprio trabalho de Júlio Ribeiro como um gramático que adota a gramática histórica e comparada, apontando interpretações não ortodoxas quanto ao objeto central do comparatismo, a mudança linguística, e chamar a atenção para a existência de todo um movimento gramatical importante no Maranhão a ser considerado além do eixo Rio de Janeiro-São Paulo, pela análise da polêmica entre Júlio Ribeiro e o maranhense Augusto Freire da Silva, mostrando que a gramática geral também foi modelo de cientificidade na gramatização brasileira do português. Além disso, defendemos que, para além de gramático, Júlio Ribeiro pode ser tomado também como um autor de linguística, que retoma e inova as questões da gramática histórica, e também como um historiador das ciências da linguagem, que apresenta interpretações particulares da história da linguística, inserindo a língua portuguesa e as línguas indígenas brasileiras nas questões gerais do conhecimento científico sobre a linguagem no século XIX. No fim das contas, pudemos concluir haver uma contradição entre um duplo apagamento de Júlio Ribeiro como referência para a realização de análises gramaticais e linguísticas e também da maior parte de suas obras no horizonte de retrospecção da gramatização brasileira e um discurso histórico, sustentado por um número reduzido de autores de finais do século XIX e primeira metade do século XX, que o coloca a cada instante em primeiro lugar na história dos estudos gramaticais e linguísticos no Brasil

Abstract: This paper analyzes the place of Júlio Ribeiro in the history of linguistic ideas in Brazil. Situated in the field of History of Linguistic Ideas, we try to understand how the image of Júlio Ribeiro is constructed as a founding author in the history of Portuguese studies in Brazil in three instances: 1) in the research carried out in the axis of the project History of Linguistic Ideas in Brazil and in the dissertations and theses that in recent years have taken the author as object of study; 2) in his own work; 3) in the work of subsequent authors until the establishment of the Brazilian Grammatical Norm in 1959. With this, we show how Júlio Ribeiro himself is represented in a Brazilian history of reflection on language and how he is incorporated or erased in the horizon of retrospection of Brazilian grammatization. The analysis of the whole Júlio Ribeiro's work allowed us not only to map his first positions on the study of languages and language; but also to publicize and analyze in detail works of the author unique in their genre in their time and until now completely forgotten ¿ two of them are: Traços Geraes de Linguistica, the first book of linguistics produced in Brazil, and Holmes Brazileiro ou Grammatica da Puericia, one of the rare examples of grammar directed to childhood in nineteenth-century Brazil. Besides, we have been able to verify how Júlio Ribeiro composes his texts with the use of third-party works in translation and adaptation procedures, and with the reuse of his own writings; as well as how the author countered the accusations of plagiarism aroused by these methods of composition of their texts and in reaction to their theoretical but also political positions. Deepening the knowledge about the linguistic ideas circulating in Brazil at the turn of the 19th century to the 20th century, our work seeks not only to throw a new look at Júlio Ribeiro's work as a grammarian who adopts historical and comparative grammar, pointing to unorthodox interpretations; but also to draw attention to the existence of an important grammatical movement in Maranhão to be considered beyond the Rio de Janeiro-São Paulo axis, for the analysis of the controversy between Júlio Ribeiro and Augusto Freire da Silva (from Maranhão), showing that the general grammar was also a model of scientificity in the Brazilian grammatization process of Portuguese. Furthermore, we argue that, besides being a grammarian, Júlio Ribeiro can also be taken as an author of linguistics, who takes up and innovates the questions of historical grammar, and also as a historian of the language sciences, who presents particular interpretations of the history of Linguistics, inserting the Portuguese language and the Brazilian indigenous languages in the general questions of the scientific knowledge on language in the 19th century. In the end, we could conclude that there is a contradiction between a double erasure of Júlio Ribeiro as a reference for performing grammatical and linguistic analyses and also most of his works in the horizon of retrospection of Brazilian grammatization and a historical discourse, supported by a reduced number of authors of the late 19th and first half of the 20th century, which puts Júlio Ribeiro at all times in the first place in the history of grammatical and linguistic studies in Brazil
Subject: Ribeiro, Julio, 1845-1890
Ideias linguisticas - História
Língua portuguesa - Brasil
Linguística - História
Gramática comparada e geral - História
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Aquino_JoseEdicarlosde_D.pdf2.34 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.