Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/321888
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Avaliação epidemiológica do trauma facial decorrente de acidente desportivo : análise retrospectiva de 10 anos
Title Alternative: Epidemiological analysis of sports-related facial trauma : a 10-years retrospective study
Author: Souza, Gustavo Almeida, 1986-
Advisor: Asprino, Luciana, 1974-
Abstract: Resumo: Este estudo analisou as características epidemiológicas dos casos de trauma facial ocasionados por acidentes desportivos atendidos pela Área de Cirurgia Buco-Maxilo-Facial da Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP) ¿ Unicamp, na cidade de Piracicaba e região, no período de janeiro de 2005 a dezembro de 2014. Este trabalho foi baseado em um estudo observacional, prospectivo e longitudinal, com a análise direcionada a dados relativos a variáveis populacionais como idade, gênero, cor/raça, etiologia do trauma, uso de dispositivos de segurança, características das lesões corporais em face ou não, incluindo lesões a tecidos moles, fraturas, traumatismo dentoalveolar e seus sinais e sintomas, e tratamento instituído. No período estudado, 2138 pacientes com trauma em face foram atendidos pela Área de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial da Faculdade de Odontologia de Piracicaba. Destes pacientes, 86 (4%) foram vítimas de trauma facial por acidente desportivo. O trauma desportivo foi o quarto fator etiológico mais comum. Analisando-se a distribuição pelo gênero, dos 86 pacientes, 83 foram do gênero masculino e três do gênero feminino, com média de idade de 25 ± 11,1 anos. A maioria dos pacientes (79%) esteve envolvida em acidentes desportivos durante a prática do futebol e apenas três (3,5%) pacientes afirmaram fazer uso de protetores bucais/faciais no momento do trauma. Em relação aos traumatismos faciais, evidenciou-se que 61 pacientes (70,9%) possuíam pelo menos uma fratura facial, totalizando 65 fraturas faciais por acidente desportivo. Tal valor representou 4,6% das fraturas no período estudado. As fraturas do complexo zigomático foram as mais prevalentes, seguidas das fraturas de ossos nasais e mandibulares. Quanto às formas de tratamento das fraturas 46,2% não necessitou de abordagem cirúrgica, 40% foi abordada cirurgicamente e 13,8% não recebeu tratamento. O presente trabalho permitiu caracterizar a população vítima de trauma facial, por acidente desportivo, atendida pela Área de Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial da FOP-UNICAMP. Estes dados das características do trauma por acidentes esportivos poderão auxiliar na elaboração de estratégias de prevenção, e de protocolos clínicos para o tratamento destas lesões. Assim como no direcionamento de futuras pesquisas

Abstract: The present study analyzed the epidemiological characteristics of facial trauma cases caused by sports accidents treated at the division of Oral and Maxillofacial Surgery of Piracicaba dental school ¿ UNICAMP, from January 2005 to December 2014. The inclusion criteria of this study were patients that presented facial trauma caused by sports accidents with completed medical records. In the exclusion criteria, were excluded the patients with incomplete medical records and that did not accept to participate of the study. During the study period, 2138 patients with facial trauma were attended. Of those patients, 86 (4%) were victims of facial trauma by sports accident. The sports trauma was the fourth most common etiologic factor. Analyzing the gender distribution, of the 86 patients, 83 (96.5%) were male and three (3.5%) were female (mean age 25 ± 11.1 years). Most of the patients (79%) have been involved in sports accidents during soccer practice and only three (3.5%) patients reported the use of mouth / face shields at the time of trauma. Regarding facial trauma, it became clear that 61 patients (70.9%) had at least one facial fracture, a total of 65 facial fractures caused by sports accident. This value represented 4,6% of the fractures in the period. The fracture of the zygomatic complex were the most prevalent, totalizing 20 fractures (30,8%). As regards the methods of treatment, thirty fractures (46.2%) did not require surgical treatment, 26 (40%) were surgically treated and 9 (13.8%) received no treatment. This study allowed to characterize the victim of facial trauma population by sports accident attended by the Maxillofacial surgery division FOP -UNICAMP, revealing that it is composed predominantly of young adult male patients. The generated knowledge about the affected patient's profile for this kind of trauma can help in prevention strategies development
Subject: Traumatologia
Traumatismos faciais
Fraturas ósseas
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Souza_GustavoAlmeida_M.pdf1.34 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.