Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/321718
Type: TESE DIGITAL
Title: Influência da prática de handebol sobre as alterações da densidade mineral óssea de adolescentes do sexo feminino : um estudo longitudinal
Title Alternative: Handball influence in bone mineral density in females adolescents : a longitudinal study
Author: Krahenbühl, Tathyane, 1985-
Advisor: Gonçalves, Ezequiel Moreira, 1977-
Abstract: Resumo: Introdução: A densidade mineral óssea (DMO) está diretamente relacionada com o acúmulo do tecido ósseo adquirido durante toda a vida, sendo a adolescência uma fase muito importante para se otimizar este acúmulo, na busca de se garantir uma saúde óssea adequada, principalmente em mulheres. A atividade física, principalmente por meio da prática esportiva, é um dos principais fatores que conseguem induzir aumento no acúmulo ósseo. Objetivo: Verificar a influência da prática sistematizada do handebol, durante um período de oito meses, sobre a DMO em adolescentes de 12 a 17 anos do sexo feminino. Métodos: este trabalho foi redigido de acordo com o modelo alternativo, previsto nas normas acadêmicas da FCM/Unicamp, e por isso, dois artigos foram elaborados: artigo (1): revisão sistemática da literatura utilizando as orientações do PRISMA sobre a geometria óssea e a prática de atividade física e/ou esportes de crianças e adolescentes saudáveis, e artigo (2): estudo original, no qual foi utilizado a absorciometria por dupla emissão de raio-X (DXA) para avaliar o conteúdo mineral ósseo (CMO) e a DMO de adolescentes jogadoras de handebol, do sexo feminino, entre 12 e 17 anos, em vários sítios ósseos, em dois momentos, início da temporada (M1) e final do período competitivo (M2), após oito meses. Também foram coletados os dados antropométricos, ingestão de cálcio e variáveis maturacionais (PVC, Tanner, Menarca). Resultados: Capítulo 1: 23 artigos foram incluídos na revisão, demonstrando que atividades esportivas mais intensas exercem efeito positivo nos parâmetros geométricos, enquanto que esportes sem sobrecarga corporal e atividades isoladas de saltos não apresentam os mesmos benefícios na geometria óssea de crianças e adolescentes praticantes de atividade física e/ou esportes. Capítulo 2: as jogadoras de handebol apresentaram valores significativamente superiores nos parâmetros do CMO e DMO de corpo inteiro, TBLH, colo do fêmur (CF), triângulo de Wards (TW) e coluna lombar (L1-L4) quando comparadas ao grupo controle, tanto no M1 quanto no M2, tanto nos valores absolutos quanto nos respectivos escores-Z. Após o período de oito meses, as jogadoras de handebol apresentaram incremento nos valores absolutos de DMO e CMO do corpo total, TBLH e coluna lombar, mas não tiveram diferença nos valores de CF e TW. Nos valores de escore-Z, foram observadas diferenças estatísticas para corpo total e TBLH. Conclusões: A literatura demonstra que esportes com sobrecarga corporal e atividades físico-esportivas mais intensas e frequentes exercem efeito positivo tanto na densidade mineral óssea quanto em sua geometria, e o handebol, que é um esporte com características de rápidas mudanças de direção, saltos, exigência de força de contração muscular de membros superiores e inferiores parece exercer influência positiva na estrutura óssea de atletas adolescentes, resultando em incremento do tecido ósseo além do esperado para o crescimento e maturação nesse período, sendo uma importante ferramenta para aumento da aquisição do conteúdo ósseo nas fases de desenvolvimento do pico de massa óssea

Abstract: Introduction: Bone mineral density (BMD) is directly related to the accumulation of bone tissue acquired throughout life, and adolescence is a very important phase to optimize this accumulation in the search for adequate bone health, especially in women. Physical activity, mainly through sports practice, is one of the main factors that can induce an increase in bone accumulation. Objective: To verify the influence of the systematized practice of handball over a period of eight months on body composition and bone mineral density in female adolescents aged 12 to 17 years. Methods: This study was written according to the alternative model, established in the FCM/Unicamp academic standards, and therefore, two articles were elaborated: article (1): systematic review of the literature using the PRISMA guidelines on bone geometry and the practice of physical activity and/or sports of healthy children and adolescents, and article (2): original study in which the Dual X-ray Absorptiometry (DXA) was used to evaluate bone mineral density and body composition of adolescent female handball players among 12 and 17 years in two moments, beginning of the season (M1) and end of the competitive period (M2), after eight months. Anthropometric data, calcium intake and maturational variables (PHV, Tanner, Menarche) were also collected. Results: Chapter 1: 23 original papers were included in the review, demonstrating that more intense sports activities have a positive effect on geometric parameters, whereas sports without weight-bearing and isolated activities of jumps don¿t have the same benefits in the bone geometry of children and adolescents physically active. Chapter 2: handball players presented significantly higher values in the parameters of BMD and BMC of whole body, TBLH, femoral neck (CF), Wards triangle (TW) and lumbar spine (L1-L4) when compared to the control group, at the beginning of the season (M1) and at the end o the season (M2), in the absolute values and in the respective Z-scores. After the eight-month period, handball players showed an increase in absolute values of BMD and BMC of the total body, TBLH and lumbar spine, but did not differ in the values of CF and TW. In the Z-score values, statistical differences were observed for total body and TBLH. Conclusions: The literature shows that weight bearing sports and physical activities with more intensity and frequency have a positive effect on bone mineral density and geometry, and handball, which is a sport with characteristics of rapid changes of direction, jumps, requirement of muscle contraction force of upper and lower limbs seems to have a positive influence on the bone mineral density of adolescent athletes, resulting in an increase in bone tissue beyond that expected for growth and maturation in this period, being an important tool to increase the acquisition of bone mass
Subject: Esportes
Adolescentes
Densidade óssea
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Krahenbuhl_Tathyane_D.pdf1.87 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.