Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/321668
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Avaliação farmacoeconômica dos programas de quimioterapia antineoplásica para pacientes com câncer colorretal metastático no Sistema Único de Saúde (SUS)
Title Alternative: Pharmacoeconomic evaluation of antineoplastic chemotherapy programs for patients with metastatic colorectal cancer in the Unified Health System (SUS)
Author: Carvalho, Adriana Camargo de, 1975-
Advisor: Sasse, André Deeke
Abstract: Resumo: Introdução: O arsenal terapêutico contra o câncer colorretal metastático (CCRm) evoluiu muito ao longo dos últimos anos. Diferentes combinações envolvendo quimioterapias citotóxicas, assim como agentes biológicos, usados isolados ou em associação, melhoraram significativamente o prognóstico dos pacientes. Entretanto, a sequência ideal destes agentes terapêuticos, bem como seu impacto econômico na saúde pública brasileira ainda não estão bem estabelecidos. O objetivo deste estudo foi avaliar a custo-efetividade das principais combinações de drogas antineoplásicas utilizadas atualmente no manejo de pacientes com CCRm, em diferentes sequencias, sob a perspectiva do Sistema Único de Saúde (SUS). Métodos: Um modelo de Markov foi criado para comparar custos e impactos de 14 diferentes estratégias para o tratamento do CCRm irressecável. Dados de eficácia foram extraídos de ensaios clínicos randomizados projetando resultados para toda a vida dos pacientes. Os custos associados foram obtidos a partir de tabelas de preços regulamentadas pelo Ministério da Saúde do Brasil. A projeção de utilização dos recursos contou com a colaboração de especialistas e ponderou custos médicos diretos envolvidos na viabilização e monitorização do tratamento. Análise de sensibilidade dos dados de eficácia foi testada através de Diagrama de Tornado. A implantação de infusores domiciliares de quimioterapia para as estratégias contendo FOLFOX (5-fluorouracil, leucovorin e oxaliplatina) e FOLFIRI (5-fluorouracil, leucovorin e irinotecano) foi testada como alternativa para redução de custos globais. Resultados: A incorporação de novas drogas melhorou a expectativa de vida média dos pacientes, saindo de 10,2 meses para aqueles submetidos a 5 fluorouracil e leucovorin infusional seguido de irinotecano em 2ª linha e alcançando 21,8 meses nos pacientes submetidos a duas linhas de tratamento subsequentes, com associação de bevacizumabe ou cetuximabe em 1ª linha de acordo com o status RAS. Porém, os custos globais incrementados foram expressivamente significativos, saindo de R$ 17.655 na estratégia menos efetiva, para cerca de R$ 271.531 na estratégia mais efetiva. Ao considerar uma disposição a pagar correspondente a três vezes o produto interno bruto per capita do Brasil, que em 2015 foi de R$ 28.876 (1), todas as sequências que incorporaram terapias biológicas encontram-se acima do limiar de custo-efetividade, atualmente equivalente a R$ 86.628. Os custos diretos relacionados à aquisição dos anticorpos foi o elemento que exerceu maior influência sobre os resultados. Uma possível implantação do dispositivo de infusão domiciliar tornaria o tratamento com FOLFOX seguido de FOLFIRI uma estratégia custo-efetiva, dentro do limiar hipotético estabelecido. Conclusão: Do ponto de vista do SUS, qualquer nova sequência estratégica que compreenda a incorporação de agentes biológicos nos preços atualmente tabelados, ao arsenal terapêutico disponível hoje pelo SUS, não pode ser considerada custo-efetiva para o tratamento do câncer colorretal metastático. A utilização da sequência FOLFOX-FOLFIRI, com infusor domiciliar para quimioterapia, pode ser a estratégia mais custo-efetiva hoje, dentro da realidade do SUS

Abstract: Introduction: The therapeutic arsenal against metastatic colorectal cancer (mCRC) has evolved greatly over the past few years. Different combinations involving cytotoxic chemotherapies, as well as biological agents, used alone or in combination, have significantly improved the prognosis of patients. However, the ideal combinations and sequences of these therapeutic agents, as well as their economic impact on Brazilian public health, are still not well established. The objective of this study was to evaluate the cost-effectiveness of the main combinations of antineoplastic drugs currently used in the management of patients with mCRC, in different sequences, from the SUS perspective. Methods: A Markov model was created to compare costs and impacts of 14 different treatment strategies for unresectable mCRC, for lifetime horizon. Efficacy data were extracted from randomized clinical trials. Treatment costs were obtained from price tables regulated by the Brazilian Health Ministry. The projection of resource utilization counted on the collaboration of specialists and weighted the direct medical costs involved in the feasibility and monitoring of the treatment. Sensitivity analysis of efficacy data was tested using the Tornado Diagram. The implantation of infusor pump for chemotherapy for the strategies containing FOLFOX and FOLFIRI was tested as an alternative to reduce overall costs. Results: The incorporation of new drugs improved the patients' average life expectancy, from 10.2 months for those undergoing 5FU / LV followed by irinotecan in 2nd line until 21.8 months in patients submitted to two subsequent treatment lines, with bevacizumab or cetuximab in the first line according to the RAS status. However, the overall costs increased were significant, going from R$ 17,655 in the less effective strategy to around R$ 271,531 in the most effective strategy. When considering a willingness to pay corresponding to three times Brazil's GDP per capita, which in 2015 was R$ 28,876 (1), all sequences incorporating biological therapies are above the cost-effectiveness threshold, currently equivalent to R$ 86,628. The direct costs related to the acquisition of antibodies were the element that had the greatest influence on the results. A possible implantation of the home chemotherapy would make treatment with FOLFOX followed by FOLFIRI a more cost-effective strategy. Conclusion: From the SUS perspective, neither new strategic sequence that includes the incorporation of biological agents into the currently tabulated prices, into the therapeutic arsenal available by SUS, can be considered cost-effective for the metastatic colorectal cancer treatment. The use of the FOLFOX-FOLFIRI sequence, with home infusion chemotherapy, may be the most cost-effective strategy today, within the reality of SUS
Subject: Sistema Único de Saúde (Brasil)
Avaliação de custo-efetividade
Neoplasias colorretais
Metástase
Quimioterapia
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Carvalho_AdrianaCamargode_D.pdf9.08 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.