Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/321640
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Morfologia do estigma de Ficus L. (Moraceae) e suas implicações no mutualismo figo-vespa de figo
Title Alternative: Stigma morphology of Ficus L. (Moraceae) and its implications in fig-fig wasp mutualism
Author: Costa, Marina Fernanda Bortolin, 1981-
Advisor: Teixeira, Simone de Pádua
Abstract: Resumo: A estrutura estigmática em Ficus merece destaque devido a sua diversidade morfológica no grupo, à formação do sinestigma e aos importantes aspectos evolutivos relacionados às vespas polinizadoras. A variação na morfologia estigmática observada em Ficus ocorre quanto à forma, à composição da superfície, à presença de exsudato e, quando presente, ao grau de coesão entre os estigmas que formam um sinestigma. Assim, este estudo propõe-se a investigar em detalhe a morfologia do estigma e do sinestigma, assim como o funcionamento do sinestigma, usando como modelos 29 espécies de Ficus, pertencentes a oito, de um total de 19 seções . Desta forma, a tese é estruturada em três capítulos. No primeiro capítulo, estigmas de oito espécies de Ficus pertencentes a diferentes linhagens, englobando sete seções, com modos de polinização e expressão sexual diferentes, foram observados em microscopia de luz e eletrônica de varredura. Além disso, selecionou-se Castilla elastica, espécie entomófila com polinização passiva, considerada grupo irmão de Ficus, para fins comparativos. Os resultados demonstraram a diversidade morfológica de estigma em Ficus, além de confirmarem a ocorrência de sinestigma em espécies com sistema de polinização ativa, sejam monoicas ou ginodioicas. Surpreendentemente, o entrelaçamento de ramos estigmáticos encontrado em Ficus, ocorre também em C. elastica, sugerindo a existência de um sinestigma como em Ficus. Para o segundo capítulo, 21 espécies de Ficus da seção Americana com polinização ativa foram estudadas quanto à presença e à morfologia de sinestigma. As dimensões do sicônio e de sua cavidade foram consideradas na discussão dos tipos de sinestigma encontrados. Todas as espécies apresentaram sinestigmas, com variações no número e grau de coesão de estigmas por sinestigma e na distância entre os sinestigmas. A presença de sinestigma não é influenciada pelo tamanho do sicônio, mas as dimensões da cavidade siconial podem determinar o grau de aproximação entre os sinestigmas. O terceiro capítulo propôs analisar o funcionamento do sinestigma e suas implicações na interação figueira-vespa de figo em seis espécies de Ficus da seção Americana, em especial por meio de observações do comportamento dos tubos polínicos no pistilo em microscopia de epifluorescência. Os resultados permitiram demonstrar tubos polínicos de morfologia atípica crescendo de um estigma em direção a outro, confirmando a importância do sinestigma na distribuição de tubos polínicos. Nossos dados confirmaram muitas proposições existentes na literatura sobre o tema e, principalmente, ao ampliar o número de espécies estudadas, contribuíram com o avanço no conhecimento da interação mutualística figueira-vespa de figo

Abstract: The stigmatic structure in Ficus is an important characteristic to be investigated due to its morphological diversity in the group, to the synstigma occurrence, and to the important evolutionary aspects related to the pollinating wasps. The stigmatic morphology variation observed in Ficus manifests in the form, the surface composition, the exudate presence and, when present, the cohesion degree among the stigmas that form a sinestigma. So, this study aims to investigate in detail the stigma and synstigma morphology, as well as the synstigma functionality, using as models 29 species of Ficus, belonging to eight sections, of a total of19 sections. For this goal, three chapters were developed. In the first chapter, stigmas of eight species of Ficus belonging to the different lineages, with different pollination modes and sexual expression were observed by light and electron microscopy. In addition, the entomophilous species Castilla elastica, with passive pollination and considered sister group of Ficus, was selected for comparative purposes. The results demonstrated the high morphological diversity of the stigmas in Ficus, in addition to confirm the occurrence of synstigma in species with active pollination system, wether monoecious or ginodioecious. Surprisingly, the interwining of the stigmatic branches also occurs in C. elastica, suggesting the existence of synstigma as in Ficus. For the second chapter, 21 species of Ficus of section Americana with active pollination were studied to verify the presence and morphology of the synstigma. Measurements of the syconiua and their cavities were considered in order to classify the kind of synstigma found. All the species presented synstigmas, with variations in the stigmas number, the cohesion degree between the stigmas and the distance between the synstigmas. The presence of synstigma is not influenced by syconium size, but the cavity measurements can determine the degree of closeness between synstigmas. The third chapter proposed to analyze the synstigma functioning and its implications on the fig-fig wasp interaction in six species of Ficus of the section Americana, especially based on observations of the pistils in epifluorescence microscopy. It was observed pollen tubes, with atypical morphology, growing from one stigma towards another, confirming the importance of synstigma in the pollen tubes distribution. Our data confirmed many existing proposals in the literature on the subject, and is especially important becaused it is based on a high number of species. Because of it this study can be considered a great advance in the knowledge on the mutualistic interactions between figs and fig wasps
Subject: Estigma (Botânica)
Ficus (Botanica)
Morfologia vegetal
Moraceae
Sinestigma
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Costa_MarinaFernandaBortolin_D.pdf7.54 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.