Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/321625
Type: TESE DIGITAL
Title: Teoria e política da inflação : a crítica pós-keynesiana ao novo consenso macroeconômico
Title Alternative: Inflation theory and policy : the Post-Keynesian critique of the New Consensus Macroeconomics
Author: Centofanti Botelho, Amanda, 1989-
Advisor: Andrade, Rogério Pereira de, 1958-
Abstract: Resumo: O presente trabalho tem por objetivo realizar uma análise crítica do Novo Consenso Macroeconômico a partir de uma perspectiva pós-keynesiana, em especial dos pressupostos teóricos que dão embasamento para a condução da política monetária através do Regime de Metas de Inflação. As críticas apresentadas neste trabalho focam-se em três eixos principais, sendo eles: as origens do processo inflacionário, a visão sobre a neutralidade da moeda, e o papel e a forma de atuação do Banco Central. O Novo Consenso Macroeconômico mantém os antigos pressupostos já presentes na visão ortodoxa, destacando-se a ideia de neutralidade da moeda no longo prazo e o excesso de demanda como causa fundamental da inflação. Por outro lado, o conceito central que une a visão de inflação na escola pós-keynesiana é a teoria da inflação de conflito. Nesta visão, a política monetária conduzida isoladamente no combate à inflação não ataca as suas causas fundamentais, que estão majoritariamente no lado dos custos de produção. Ressalta-se também que o controle da inflação não pode ser colocado como o objetivo primordial e exclusivo da política monetária, pois a moeda afeta as variáveis reais tanto no curto quanto no longo prazo. Desta forma, o crescimento econômico e o emprego também devem ser considerados como metas da autoridade monetária. O controle da inflação deve passar por um conjunto de políticas econômicas, sociais e institucionais, cujos efeitos nem sempre podem ser avaliados no curto prazo

Abstract: This work aims to analyze the New Consensus Macroeconomics from a Post-Keynesian perspective, especially the theoretical assumptions that support Inflation Targeting. We focus on three main aspects: the origins of the inflationary process, the assumption of neutrality of money in the long run, and the role of the Central Bank. The New Consensus Macroeconomics maintains the assumptions of neutrality of money in the long run, and excess demand as the major cause of inflation. On the other hand, the main aspect that connects the Post-Keynesian view of inflation is the conflict theory. In this view, monetary policy conducted in isolation from other policies does not affect the fundamental causes of inflation, which are on the cost side. Besides, the control of inflation cannot be the exclusive objective of monetary policy, because money can affect real variables both in short and long run. Therefore, Central Banks should also consider economic growth and employment as their goals. Inflation control should include a set of policies, although its effects cannot always be measured in the short run
Subject: Inflação
Política monetária
Economia keynesiana
Macroeconomia
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
CentofantiBotelho_Amanda_M.pdf2.14 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.