Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/321544
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Práticas de inovação aberta na indústria petroquímica brasileira : o caso da Braskem
Title Alternative: Open innovation practices in the automotive industry : Braskem case study
Author: Bueno, Bruna Alves, 1989-
Advisor: Carvalho, Ruy de Quadros, 1953-
Abstract: Resumo: A inovação aberta é um conceito que tem sido amplamente citado na literatura e que tem ganhado espaço no discurso empresarial. Sua aplicabilidade e o benefício percebido pelas empresas que passam de modelos fechados para modelos mais abertos de inovação está claro em indústrias dinâmicas e de alta intensidade tecnológica. Contudo, em indústrias de média intensidade tecnológica em países emergentes, a forma com que as práticas de inovação aberta são desempenhadas ainda precisa ser mais explorada. Este estudo objetivou sanar esse gap com a finalidade de caracterizar e analisar a adoção de práticas de inovação aberta na Braskem, uma empresa petroquímica brasileira. Para isso, foram coletados dados através de entrevistas com os principais gestores de inovação da empresa para identificar quais os diferentes agentes externos que participam do processo de inovação, o tipo de projeto em que eles participam, a fase do processo em que o conhecimento externo é acessado e as formas de colaboração utilizadas para gerenciar essas parcerias. As evidências demonstraram que em projetos de melhorias de produtos e processos atuais, a Braskem colabora com clientes utilizando seu conhecimento de mercado e com fornecedores acessando conhecimento de tecnologia. Os clientes entram em fases de ideação e em alguns casos de desenvolvimento de resinas para novas aplicações. Os fornecedores participam da fase de desenvolvimento e testes, tanto para processos em que eles são os licenciadores de tecnologia, como em projetos ligados a novos produtos ou troca de insumos. Já em projetos relacionados a inovações tecnológicas, principalmente, ligados a tecnologias renováveis que não fazem parte do negócio core da empresa, as parcerias são estabelecidas com universidades, ICTs e Empresas de Base Tecnológica (EBTs). Nesses casos, a Braskem não possui as competências necessárias para desenvolver novas rotas tecnológicas para produção de biopolímeros e em todos os projetos utiliza parcerias para acessar tais competências. A principal conclusão desta dissertação pela análise do caso da Braskem é que a inovação aberta se faz presente em indústrias de média intensidade tecnológica e em países emergentes e as suas práticas estão mais relacionadas aos novos desafios impostos por essa indústria, no caso a busca por matérias primas renováveis, do que nas atividades inovativas ligadas aos seus processos ligados à tecnologia petroquímica

Abstract: The term open innovation has been largely discuss in the literature and it is gaining space in the corporative speech. It applicability and benefits are clear in dynamic and high tech industries when migrating from closed to open innovation models. However, in medium technology industries and emergent countries it is not clear how the open innovation practices applies. There is a need to explore hoe companies perform its open innovation activities. This study aimed to meet this gap by exploring and analyzing open innovation practices at Braskem, a petrochemical company located in Brazil. In order to understand the innovation process stages, the main external innovation sources, the project types and collaboration modes in Braskem, we interviewed the main innovation managers. These data allowed analyzing the open innovation practices. The evidences showed that in product and process improvement projects, Braskem access customers to obtain Market knowledge and suppliers to technology background. The customers are access in the initial stages of product development as the main source for ideas and in the development of new resins grades. The suppliers are accessed in the development and tests stages for new processes when they are the technology owners or when there is need for new feedstock. In new technology projects, mainly for renewable technologies, which are not part of Braskem core, the collaboration occurs with university, research institutes and small technology based companies. In those cases, Braskem dos not have all needed competencies to develop new technology routes to produce biopolymers. In all biopolymers projects Braskem collaborates with one or more external sources. The main conclusion of this study is that we can find open innovation practices in medium technology industries and in emergent countries. Nevertheless, open innovation practices arises when the industry faces new challenges, as the search for renewable chemicals and biopolymers more than in mature processes, as petrochemical technology related projects
Subject: Gestão de empresas - Inovações tecnológicas
Parceria em pesquisa e desenvolvimento
Industria petroquimica
Cooperação
Editor: [s.n.]
Citation: BUENO, Bruna Alves. Práticas de inovação aberta na indústria petroquímica brasileira: o caso da Braskem. 2016. 1 recurso online (128 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Geociências, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/321544>. Acesso em: 31 ago. 2018.
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IG - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Bueno_BrunaAlves_M.pdf1.05 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.