Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/321444
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Ciência e segurança pública : coprodução de conhecimento e de política no Brasil
Title Alternative: Science and public security : coproduction of knowledge and policy in Brazil
Author: Fachone, Patricia de Cassia Valerio, 1971-
Advisor: Velho, Léa Maria Leme Strini, 1952-
Abstract: Resumo: O problema abordado nesta tese é a coprodução de conhecimento e de política em segurança pública brasileira no período contemporâneo. Entre os conceitos sensibilizantes para o seu desenvolvimento, destaca-se o de coprodução que evidencia que a ciência emoldura e é emoldurada pela sociedade. O trabalho se apoia no paradigma construtivista que assevera que a realidade não é um dado, mas é constituída pelas ações dos atores. O pressuposto da tese é que a ciência é ubíqua a todos os ambientes sociais. Dessa forma, questionam-se como a política de produção e difusão de conhecimentos está relacionada à política-fim, e qual a relação existente entre os seus operadores e a produção de conhecimentos; ambas as indagações versam sobre a segurança pública brasileira. O objetivo do trabalho é identificar e compreender os fatores que condicionam a sistematização da produção e difusão de conhecimento que enfocam as políticas do setor. O objeto de análise é o `debate público¿ que entrecruza e/ou é alavancado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Esse ambiente permitiu que a população de pesquisa fosse heterogênea, equivalendo a um grupo de pesquisadores e acadêmicos, terceiro setor, e operadores que interatuam. Nota-se que, apesar de incipiente, está sendo construída uma dimensão de política científica explícita nos serviços de segurança pública que é esparsa, e entre avanços e retrocessos, constitui-se pela tendência de elevação da escolaridade como requisito de ingresso, formação e qualificação profissional e, recentemente, coleta de dados e produção de estatísticas. O segmento implícito da dimensão da política científica interna à segurança pública está interposto em antagonismos e sinergias entre diferentes vozes que estabelecem negociações simbólicas e materiais para o amoldamento de conhecimentos para agregação de teorias e práticas. Dados sugerem que o êxito desse processo dependerá de elementos como habilidade de interação, estabelecimento de laços de confiança, utilidade do conhecimento produzido, e da reciprocidade no reconhecimento da expertise do "outro". A resultante dessas forças esculpiu o conhecimento que se apresenta no tempo presente e que conforma os imaginários sociotécnicos concorrentes de como a segurança pública deveria ser constituída no futuro. Esta pesquisa contribuiu para a compreensão de importantes fatores imateriais condicionantes da coprodução de pontes de sinergia entre essas comunidades epistêmicas heterogêneas, além de propor uma nova metodologia para pesquisas em políticas públicas

Abstract: This thesis deals with the coproduction of knowledge and of policy in Brazilian public security. Among the main concepts about knowledge production, coproduction can be highlighted as a construct which argues that science frames and is framed by society. Based on this approach, this study draws upon the constructivist paradigm, which claims that reality cannot be taken for granted, instead it is created by the actions of several actors involved in any given process. The assumption of this thesis is that science is ubiquitous to all social environments. Hence, there are two ensuing questions: i) how the policy for knowledge production and diffusion is related to policy implementation, and ii) what are the relationships established between public security operators and knowledge production in this area; both relate to Brazilian public security. This study aims to identify and understand the factors that affect the systematization of knowledge production and dissemination focusing on sectorial policies. The object of analysis is the `public debate¿ which crosses and/or is leveraged by the Brazilian Forum on Public Security. Observations of the Forum made possible the investigation of a heterogeneous inter-acting group of actors, including researchers, faculty members, third sector representatives and operators. We find that it has been created an explicit ¿ albeit incipient ¿ science policy dimension inside public security services, which in spite of some setbacks, manifested itself by: i) a tendency of a rise in schooling levels as an entry requirement, training and professional qualification, and ii) more recently, data collection and statistics production. The implicit element of science policy in public security brought antagonisms and synergy among different voices which establish symbolic and material negotiations for the molding of knowledge that will allow linkages between practice and theory. The data suggest that the success of this process will depend on elements such as interacting skills, trust building, the usefulness of the knowledge produced and reciprocity in acknowledging expertise in peers. Taking together, these elements have carved out present knowledge which shapes the competitors socio-technical imaginaries of how public security should be established in the future. This research has contributed to the understanding of important immaterial factors that affect the coproduction of synergy bridges between these heterogeneous epistemic communities, besides proposing a new methodology for public policy studies
Subject: Teoria do conhecimento - Produção
Segurança pública
Metodologia
Políticas públicas
Expertise
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IG - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Fachone_PatriciadeCassiaValerio_D.pdf2.32 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.