Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/321095
Type: TESE DIGITAL
Title: Associação entre adesão ao tratamento e qualidade de vida em adolescentes vivendo com o HIV e seus cuidadores
Title Alternative: Association between adherence to treatment ad quality of life in adolescents living with HIV and their caregivers
Author: Souza, Poliany Cristina de, 1985-
Advisor: Silva, Marcos Tadeu Nolasco da, 1960-
Abstract: Resumo: Introdução: Os adolescentes vivendo com o Vírus da Imunodeficiência Humana (AVHIV) constituem uma população vulnerável a diversos fatores de estresse em sua vida cotidiana. A adesão ao tratamento e a qualidade de vida (QV) vêm se apresentando como fatores essenciais para a avaliação da saúde integral. Neste contexto chama-se a atenção para os adolescentes que experimentaram tão cedo a vivência com o HIV/Aids e com o tratamento, desencadeando uma luta constante para evitar falhas de adesão, principalmente pela dependência em relação ao cuidador. Objetivo: Avaliar a associação entre a QV dos AVHIV e seus cuidadores e sua adesão à Terapia Antirretroviral Combinada (TARC). Métodos: Estudo de corte transversal, 54 adolescentes com HIV, com mediana de 17,2 anos (13,1¿20,6), sendo 53,7% homens. Foram avaliados quanto a adesão ao tratamento (taxa de adesão, aderentes e não-aderentes), por meio de autorrelato (AR) do responsável pela administração da medicação (paciente ou cuidador) sobre a tomada da medicação nos sete dias (autorrelato sete dias - AR 7d) e 24 horas (autorrelato 24 horas - AR 24h) que antecederam à entrevista, além da consulta aos registros de dispensação da farmácia (RDF). Foram coletados dados de variáveis demográficas, além de instrumentos padronizados e validados para avaliação da QV dos adolescentes com HIV e adolescentes saudáveis (N=69) através da versão brasileira do instrumento Youth Quality of Life Instrument Research (YQOL-R). Seus principais cuidadores (HIV, N=45 e GC, N=69) foram avaliados quanto a QV através do instrumento World Health Organization Abbreviated Instrument for Quality of Life Assessment (WHOQOL-bref), além da QV comparada entre os cuidadores dos AVHIV aderentes e não-aderentes. Os resultados foram avaliados por meio dos testes de Mann-Whitney, Qui-quadrado e McNemar. Foram consideradas significativas diferenças com valor de p ? 0,05. Resultados: Os valores da taxa de adesão foram significativamente superiores no AR 24h, quando comparado ao AR 7d e ao RDF. Os AVHIV apresentaram escores significativamente mais elevados no domínio relacional do YQOL-R, quando comparados aos adolescentes do GC. Não foram observadas diferenças significativas em relação aos domínios do YQOL-R, quando comparadas as categorias "aderente" e "não-aderente" no AR 24h e AR 7d. Os domínios do YQOL-R "relacional", "pessoal" e "total" apresentaram escores significativamente superiores no grupo classificado como aderente, na análise do RDF. Os cuidadores de adolescentes do GC apresentaram escores significativamente mais elevados nos domínios de saúde física, percepção geral de saúde, percepção geral de qualidade de vida, e domínio total do WHOQOL-bref, quando comparados aos cuidadores de AVHIV. Os cuidadores de adolescentes infectados pelo HIV aderentes ao tratamento apresentaram escores significativamente mais elevados no domínio relações sociais do WHOQOL-bref, quando comparados aos cuidadores de adolescentes não aderentes, no AR 24h, AR 7d e no RDF. Conclusão: As taxas de adesão foram significativamente superiores no AR 24h anteriores à entrevista, quando comparados ao AR7d e no RDF. Observaram-se, nos AVHIV, escores de QV significativamente superiores no domínio relacional do instrumento YQOL-R, quando comparados ao GC. Cuidadores de AVHIV apresentaram escores significativamente inferiores nos domínios de Saúde Física, Percepção Geral de Saúde, Percepção Geral de Qualidade de Vida e Total do instrumento WHOQOL-Bref, quando comparados ao GC. Cuidadores de AVHIV considerados aderentes à TARC apresentaram escores significativamente superiores no domínio Relações Sociais do instrumento WHOQOL-Bref, quando comparados aos cuidadores de adolescentes considerados não-aderentes. Tais resultados ressaltam a importância da abordagem dos aspectos psicossociais na assistência a AVHIV e seus cuidadores, visando ao preparo de adolescentes e jovens para a convivência com esta condição vitalícia

Abstract: Background: Adolescents living with HIV (ALHIV) comprise a vulnerable population to several stress factors in daily life. Treatment adherence and Quality of Life (QOL) have became essential tools for evaluation of integral health. We aimed to evaluate the association between adolescent and caregiver QOL and adherence to antiretroviral therapy. Methods: Cross-sectional study. Fifty-four ALHIV (17.2; 13.1 - 20.6 years-old), being 53.7% male, were evaluated by self-report (from the person responsible for medicine intake) about medicine intake in the seven days (7dSR) and 24 hours (24hSR) before the interview. Pharmacy dispensation records (PDR) were also evaluated. Quality of life was evaluated by Youth Quality of Life Instrument Research (YQOL-R). Their main caregivers (N=45) and a control group (CG) of healthy adolescent caregivers (N=69) had their QOL evaluated by World Health Organization Quality of Life (WHOQOL-bref). Statistical analysis was performed with Mann-Whitney, Chi-Square and McNemar tests. Differences were considered statistically significant if p ? 0,05. Results: Adherence rates were significantly higher in 24hSR, when compared to 7dSR and PDR. The ALHIV showed significantly higher scores in YQOL-R relationships domain, when compared to CG adolescents. No significant differences in YQOL-R domains were observed when compared patient "adherent" or "non-adherent" categories. Caregivers of CG adolescents showed significant highes WHOQOL-Bref scores in physical health, general health perception, general QOL perception and total domains, when compared to ALHIV caregivers. Caregivers of adherent ALHIV showed significant higher scores in WHOQOL-Bref relationships domain, when compared to caregivers of non-adherent ALHIV. Conclusion: our results highlight the relevance of the approach to psychosocial features in the care of ALHIV and their caregivers, aiming to prepare adolescents and youth to cope with this lifelong condition. We hope that our data contribute to a better knowledge of adherence and QOL of ALHIV, aiming to the incorporation of new knowledge to the continuum of care for a lifelong condition
Subject: Adesão à medicação
Qualidade de vida
HIV
AIDS (Doença)
Cuidadores
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FCM - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Souza_PolianyCristinade_M.pdf1.55 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.