Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/321085
Type: TESE DIGITAL
Title: "L'aprés midi d'un Faune" : rastros da obra como processo de criação
Title Alternative: "L'aprés midi d'un Faune" : traces of the work as creation process
Author: Barcellos, Adriana dos Santos Teixeira, 1968-
Advisor: Zimmermann, Elisabeth Bauch, 1946-
Abstract: Resumo: A pesquisa teve como foco o processo de criação em dança a partir de imagens do inconsciente; utilizando e aprofundando os conceitos descritos por Carl Gustav Jung em sua teoria, para o universo da arte e da produção cênica. Para este inter-relacionamento de saberes, escolheu-se uma importante obra pertencente a história da dança, L'aprés midi d'un Faune, coreografada por Vaslav Nijinsky e estreada em Paris em 1912. A investigação da obra não foi abordada pelo seu resultado final, mas principalmente e particularmente, pelos registros de processo do artista, das intenções e depoimentos sobre a criação, das expectativas e dúvidas sobre a produção; da estreia e recepção do público. Olhando a obra por esse viés, o intuito foi encontrar elementos simbólicos e coletivos que pertenceram ao processo de criação, e que permanecem no entorno da obra, em suas bordas e entrelinhas; utilizando-os como inspiração para um novo processo de criação. Este olhar acompanhou a forma como a Psicologia Analítica percebe a arte, onde, a obra verdadeira, simbólica, é uma produção não do artista em si, mas de elementos mitológicos e arquetípicos que emergem do inconsciente com força mobilizadora. Os laboratórios de criação utilizaram estratégias diversas como algumas técnicas descritas por Jung para o acesso ao inconsciente adaptadas ao universo da dança, como a Amplificação e a Imaginação Ativa. Outras estratégias como a improvisação, a associação de palavras e a tradução da inspiração para outros suportes, também foram experimentados, na tentativa de materialização de uma nova construção

Abstract: The research had a focus on dance's creation process, starting from Unconscious's images; using and deepening the concepts described by Carl Gustav Jung in his theory, for the art's universe and the scenic production. For this inter-relationship of differents knowledges, it was chosen an important masterpiece from the history of the dance, L'aprés midi d'un Faune, choreographed by Vaslav Nijinsky and premiered in Paris in 1912. The investigation of the work was not approached by his final result, but mainly and particularly, for the registrations of the artist's process, of the intentions and depositions about the creation, the expectations and doubts about the production; the premiere and the public's reception. Looking at the work for that inclination, the intention was to find symbolic and collective elements that belonged to the creation process, and stay in work's borders; using them as inspiration for a new creation process. This glance accompanied the form as the Analytical Psychology notices the art, where, the work true, symbolic, is a production not of the artist in itself, but mythological and archetypal elements that emerge of the unconscious with mobilized force. The creation laboratories used as strategies some techniques described by Jung for the access to the unconscious, as the Amplification and the Imagination Activates. Other strategies as the improvisation, the association of words and the translation of the inspiration for other supports, were also experienced, in the attempt of materialization of a new construction
Subject: Nijinski, Waslaw, 1890-1950
Jung, C. G. (Carl Gustav), 1875-1961
Processo criativo
Dança
Arte - Apreciação
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IA - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Barcellos_AdrianadosSantosTeixeira_D.pdf122.83 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.