Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/320913
Type: TESE DIGITAL
Title: O valor das línguas no mercado linguístico familiar : políticas e ideologias linguísticas em famílias sul-coreanas transplantadas
Title Alternative: The value of languages in family language markets : language policies and ideologies among South Korean transplanted families
Author: Gabas, Tatiana Martins, 1986-
Advisor: Maher, Terezinha Machado, 1950-
Abstract: Resumo: Esta Dissertação tem como objetivo refletir sobre Políticas Linguísticas Familiares em andamento em uma comunidade sul-coreana de trabalhadores transplantados residentes na Região Metropolitana de Campinas (RMC). Para tanto foram investigadas representações construídas discursivamente por três mães pertencentes a essa comunidade acerca das línguas que compõem o repertório linguístico dos membros de suas famílias (o coreano, o português e o inglês), bem como as ideologias linguísticas que davam sustentação a essas representações. O referencial teórico utilizado incluiu considerações acerca (i) do conceito de Políticas Linguísticas, tal como definido, principalmente, por Spolsky (2004), além de dois conceitos abordados pelo mesmo autor em seus estudos: a noção de domínios e a noção de gerenciamento linguístico (SPOLSKY, 2007; 2009); (ii) das implicações de Políticas Linguísticas Familiares em Contextos Multilíngues (KING; FOGLE; LOGAN-TERRY, 2008; SPOLSKY, 2012; FOGLE; KING, 2013, entre outros); (iii) do papel que Ideologias Linguísticas exercem no estabelecimento e condução de Políticas Linguísticas (SCHIEFFELIN et al, 1998); (iv) do conceito de representação discursiva tal como proposto pelos Estudos Culturais (HALL, 1997; SILVA, 2000) e (v) da importância de se considerar o repertório linguístico dos falantes como um todo e não cada uma de suas línguas individualmente (BUSCH, 2012; RYMES, 2014). A pesquisa em pauta é de natureza qualitativa- interpretativista (FLICK, 2009) e se insere na área da Linguística Aplicada, em sua vertente transdisciplinar (MOITA LOPES, 2006). O principal instrumento adotado para a geração de dados foi a entrevista semiestruturada, realizada individualmente com cada uma das interlocutoras da pesquisa. Os resultados da pesquisa apontam para a estreita relação entre Políticas Linguísticas e Políticas Educacionais, principalmente no que diz respeito à adoção de estratégias de fortalecimento da Língua Coreana no seio das famílias em questão no período de transplantação, de modo a garantir que elas permaneçam em consonância com o modelo educacional sul-coreano vigente. Do mesmo modo, verificou-se a existência de esforços dessas famílias voltados para o fortalecimento da Língua Inglesa, em resposta as ideologias linguísticas e educacionais promovidas pela Coreia do Sul, que colocam o inglês em posição hierarquicamente superior em relação as outras línguas do repertório dos estudantes naquele país (PARK; ABELMANN, 2004; LEE, 2010; PARK, 2014). Além disso, a análise também demostrou que a Língua Portuguesa é marcadamente uma língua que é vista como pertencente quase que exclusivamente ao período de transplantação, resultando em pouca perspectiva de consolidação do português como língua transnacional. Espera-se que o estudo aqui apresentado possa contribuir para aumentar a nossa compreensão acerca da área de Políticas Linguísticas Familiares, especialmente em contextos de migrações transnacionais, uma área de investigação ainda pouco explorada em nosso país

Abstract: The aim of this dissertation is to reflect upon ongoing Family Language Policies in a community of South Korean transplanted workers located in Campinas Metropolitan Area. In order to do so, I have investigated the discourses of three mothers from such community in which they construct representations of the languages that are part of the linguistic repertoire of their family members (Korean, Portuguese and English), as well as the language ideologues which sustained these representations. The theory which supports this investigation included reflections about (i) Language Policies as mainly defined by Spolsky (2004), as well as the concepts of domain and language management also discussed in his works (2007; 2009); (ii) the implications of Family Language Policy in multiligual settings (KING; FOGLE; LOGAN-TERRY, 2008; SPOLSKY, 2012; FOGLE; KING, 2013, among others); (iii) the role of language ideologies in the shaping and implementation of Language Policies (SCHIEFFLIN et al, 1998); (iv) the concept of discursive representation as set forward by Cultural Studies scholars (HALL, 1997; SILVA, 2000) and (v) the relevance of considering the linguistic repertoire of speakers as a whole instead of each one of their languages in particular (BUSCH, 2012; RYMES, 2014). The study here described was a qualitative interpretative based research (FLICK, 2009) done in the field of Applied Linguistic, in its transdisciplinary approach. The main data was generated through out individual semi-structured interviews.The results of the investigation pointed out to the close relation between Language Policies and Educational Policies, mainly regarding the strategies to assure Korean language maintenance among the children during the transplantation period, in order to keep in consonance with South Korean educational models. Similarly, efforts that focused on the improvement of competencies in the English language were also noted, echoing the language and educational ideologies circulating in South Korea, which places English in a hierarchical superior position among the other languages of students¿ repertoires in that country (PARK; ABELMANN, 2004; LEE, 2010; PARK, 2014). Data analysis also demonstrated that Portuguese is perceived as a language exclusively of the transplantation period, which results in low expectations concerning its spread and consolidation as a transnational language. It is expected that this work can consolidate the field of Family Language Policy, especially in contexts of transnational migrations, an area of investigation still underexplored in our country
Subject: Política linguística
Famílias de trabalhadores estrangeiros
Coreanos - Campinas, Região Metropolitana de (SP) - Migração
Transnacionalismo - Estudo de casos
Lingua inglesa - Uso
Língua coreana - Uso
Lingua portuguesa - Uso
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Gabas_TatianaMartins_M.pdf1.76 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.