Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/319152
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Experiência da fragilidade : deslocamentos entre o ensaiar e o ensaiar-se na escrita e na formação de coordenadores
Title Alternative: Experience in fragility : shifts between rehearse and self reherarse in writing and training coordinators
Author: Silva, Carla Clauber da, 1968-
Advisor: Prado, Guilherme do Val Toledo, 1965-
Prado, Guilherne do Val Toledo
Abstract: Resumo: A Tese "Experiência da Fragilidade: deslocamentos entre o ensaiar e o ensaiar-se na escrita e na formação de coordenadores" possui alguns desafios. Em especial porque se inscreve no gênero ensaio, que apresenta características que lhe são próprias, singulares, que nem sempre atende às exigências de uma tese: problema definido, método objetivo, diálogo constante com autores, conceitos que orientam as análises e respostas aos problemas encontrados. Ancorada em Adorno (2003) e Larrosa (2001), os quais legitimam o gênero ensaio, a pesquisa avança em uma escrita reflexiva que, em seu movimento, cria novos problemas, dentre eles o de entrelaçar pesquisador e pesquisa em um exercício do pensamento, um pesquisar pesquisando-se. O exercício de ensaiar-se encontra, no método cartográfico de Deleuze, a possibilidade de ensaiar a "Experiência da Fragilidade". Essa experiência se desnuda em acontecimentos ocorridos durante a formação de 25 coordenadores do Estado do Acre que, juntos, refletiam sobre o processo de leitura dos alunos dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental numa jornada organizada em 40 horas. Acontecimentos que assumem, no ensaio, para a ensaísta/pesquisadora, a possibilidade de cartografar a fragilidade em uma relação de intimidade com a formação. É um processo de leitura e escrita que desenha a fragilidade a partir de seus afetamentos: estranhamento, solidão, esgotamento, incompletude. Nessa Experiência da Fragilidade não há uma resposta aos problemas de formação, nem um retrato pessimista, mas, sobretudo, a proposta de uma conversa que, antes de tudo, é uma escuta dos que vivem a formação de profissionais de educação. Formação que singulariza. Escuta. Conversa. Os teóricos que povoam o caminho/ensaio percorrido foram Agamben, Beckett, Skliar, Deleuze, Guatarri,Larrosa, e os autores da literatura são: Clarice Lispector, Guimarães Rosa, Manoel de Barros, Margareth Watwood, uma vez que o ensaio se situa na dobra entre Arte, Ciência e Filosofia

Abstract: The exercise of rehearsal is found in the cartographic method of Deleuze, the possibility to test the "Experience of Fragility". This experience happened in events during the formation of 25 coordinators in Acre, that together, reflected on the reading process of students in Elementary School Initial Years on a journey organized in 40 hours. Events that take, in the researcher/ essay writer, the possibility of mapping the weakness in an intimate relationship with the formation. It is a process of reading and writing that draws the weakness from its happenings: estrangement, loneliness, exhaustion, incompleteness. In this Experience of Fragility there is an answer to education problems, nor a pessimistic picture, but, above all, the proposal for a conversation that first of all, is a living listening fot those who face the formation of educational professionals. Training that distinguishes. Listening. Conversation. Theorists that took this path were Agamben, Beckett, Skliar, Deleuze, Guattari, Larrosa, and the literature of authors were: Clarice Lispector, Guimarães Rosa, Manoel de Barros, Margareth Watwood, since the essay is in the fold between Art, Science and Philosophy
Subject: Ensaio
Cartografia
Experiência
Fragilidade
coordenador pedagógico - Formação
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_CarlaClauberda_D.pdf6.72 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.