Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/319021
Type: research-article
Title: Enzyme optimization to reduce the viscosity of pitanga (Eugenia uniflora L.) juice
Title Alternative: Otimização enzimática para reduzir a viscosidade de suco de pitanga (Eugenia uniflora L.)
Author: Ongaratto
Ricardo Schmitz; Viotto
Luiz Antonio
Abstract: Summary The aim of this work was to separately evaluate the effects of pectinase and cellulase on the viscosity of pitanga juice, and determine the optimum conditions for their use employing response surface methodology. The independent variables were pectinase concentration (0-2.0 mg.g 1) and cellulase concentration (0-1.0 mg.g 1), activity time (10-110 min) and incubation temperature (23.2-56.8 °C). The use of pectinase and cellulase reduced the viscosity by about 15% and 25%, respectively. The results showed that enzyme concentration was the most important factor followed by activity time, and for the application of cellulase the incubation temperature had a significant effect too. The regression models showed correlation coefficients (R2) near to 0.90. The pectinase application conditions that led to the lowest viscosity were: concentration of 1.7 mg.g 1, incubation temperature of 37.6 °C and incubation time of 80 minutes, while for cellulase the values were: concentration of 1.0 mg.g-1, temperature range of 25 °C to 35 °C and incubation time of 110 minutes.
O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da pectinase e da celulase, separadamente, sobre a viscosidade do suco de pitanga, além de otimizar as condições de seu uso. Empregou-se para este estudo a metodologia de superfície de resposta. As variáveis independentes foram concentração de pectinase (0-2,0 mg.g 1) e concentração de celulase (0-1,0 mg.g 1), tempo de atividade (10-110 min) e temperatura de incubação (23,2-56,8 °C). As aplicações de pectinase e celulase resultaram em redução da viscosidade em torno de 15% e 25%, respectivamente. Os resultados indicaram que a concentração enzimática foi o fator mais importante, seguida pelo tempo de incubação e, para a aplicação de celulase, a temperatura também teve efeito significativo. Os modelos de regressão apresentaram coeficiente de correlação (R2) em torno de 0,90. As condições de aplicação para pectinase, que resultaram em suco com menor viscosidade, foram concentração de 1,7 mg.g 1, temperatura de incubação de 37,6 °C e tempo de atividade de 80 minutos, enquanto que, para celulase, as condições de aplicação foram concentração de 1,0 mg.g 1, faixa de temperatura entre 25 e 35 °C, e tempo de atividade de 110 minutos.
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/1981-6723.4115
Address: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981-67232016000100401
Date Issue: 2016
Appears in Collections:Unicamp - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
File SizeFormat 
S1981-67232016000100401.pdf1.41 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.