Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/317942
Type: TESE
Title: Avaliação do efeito do perfluoroctano e do perfluorohexiloctano sobre cultura de celulas Vero
Author: Estacia, Paulo
Advisor: Genari, Selma Candelaria
Abstract: Resumo: Os perfluorocarbonos líquidos (PFCLs) são usados em cirurgias oftalmológicas servindo não apenas como ferramenta intra-operatória, mas também como agente tamponante intra­ ocular. Entretanto, alguns autores afirmam que o perfluoroctano (PFOC), um tipo de PFCLs, pode causar reações inflamatórias e danos celulares à retina. Na tentativa de solucionar esses inconvenientes, foram desenvolvidos os alcanos semifluorinados (ASF) com a indicação de substituto vítreo de longo prazo. Nesse sentido, avaliou-se o possível efeito tóxico apresentado pelo PFOC e pelo perfluorohexiloctano (F6Hg), um tipo de ASF, em condições controladas por meio de cultura celular. Utilizou-se, para isso, a linhagem celular Vero, internacionalmente recomendada para ensaios com citotoxicidade e estudos com biomateriais. Foi feita uma análise da toxicidade indireta, onde as células entram em contato apenas com elementos solúveis que possam ser eliminados pelo PFOC ou F6Hs, e toxicidade direta, ou seja, a toxicidade dependente do contato, do PFOC ou F6Hs com as células. A toxicidade indireta foi realizada por métodos quantitativos através da absorbância, indicando a viabilidade celular. A toxicidade direta foi avaliada por meio de métodos citoquímicos, imunocitoquímicos e morfológicos, utilizando-se como controle células em meio de cultura livre de qualquer tratamento, um controle positivo para toxicidade (adesivos de silicone), que apresentam comprovado efeito tóxico, e um controle de peso (lamínulas de vidro) que exercessem uma compressão mecânica similar ao PFOC ou F_s utilizados. A análise da toxicidade, seja direta ou indireta, foi feita, inicialmente, para o PFOC e F6Hs individualmente e, depois, de forma conjunta e comparativa. Em relação ao PFOC, os estudos mostraram que não apresenta toxicidade indireta, mas é capaz de promover algumas alterações tóxicas mediadas pelo contato direto. O F6Hs também não mostrou toxicidade direta, ao contrário do PFOC; as alterações celulares promovidas pelo F6Hs eram similares às feitas pelo controle peso e distintas do controle de toxicidade. Assim, concluiu-se que o F_s não apresenta efeito tóxico direto, apenas compressivo. Esses dados foram corroborados pelo estudo integrado e comparativo, reforçando nossas conclusões. A análise conjunta dos dados mostrou que o F 6Hs é um produto com melhores propriedades como substituto vítreo de longo prazo do que o PFOC, porque, ao contrário deste último, não apresentou efeito tóxico e, por ter um menor peso específico, gerou uma menor ação compressiva sobre as células estudadas

Abstract: Perfluorocarbon liquids (PFCLs) are used in eye surgeries, not only as an intraoperative tool, but also as intraocular tamponading agents. However, some authors state that perfluoroctane (PFOC), a type of PFCL, may cause inflammatory reactions and damage the retina. In an attempt to avoid these effects, semifluorinated alkanes (SFA) were developed as long-term vitreous replacements. Therefore, we comparatively assessed the potential toxic effect ofPFOC and perfluorohexyloctane (F6Hs), a type ofSFA, under controlled cell culture conditions. Vero cells were used for this purpose, as internationally recommended for cytotoxicity tests and studies with biomaterials. We analyzed indirect cytotoxicity, where the cells only come into contact with soluble elements that can be eliminated by PFOC and F_s, in addition to direct toxicity (contact toxicity) of PFOC or F6Hs to the cells. Indirect toxicity was assessed quantitatively by way of absorbance, indicating cell viability. In its turn, direct toxicity was evaluated by cytochemical, immunocytochemical and morphological methods. Cells embedded in a treatment-free culture medium were used as control- a positive control for toxicity (silicone bands), with an undeniably toxic effect on cells, and a weight control (glass slides) that produced a mechanical compression similar to the amount of PFOC or F 6Hs used in the experiment. Both direct and indirect toxicity were fIrst assessed separately and, later on, collectively and comparatively. Our results show that PFOC does not produce indirect toxicity, but it causes some toxic effects mediated by direct contact; and that F6H8 did not present direct toxicity. Differently from PFOC, cellular alterations caused by F6H8 were similar to those produced by the weight control and different from the toxicity controI. Therefore, our conc1usion is that F6H8 has a compressive rather than a direct toxic effect. These fIndings were corroborated by the integrated and comparative study, thus strengthening our conc1usions. The joint analysis of our data revealed that F6Hs has better properties as long-term vitreous replacement than PFOC, since it showed a lower specifIc weight and no toxic effect, which resulted in a lighter compressive action on the cultured cells
Subject: Retina
Cultura celular
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2003
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Estacia_Paulo_D.pdf6.01 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.