Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/317915
Type: TESE
Title: Ação androgênica intra-uterina e pós-natal sobre a próstata de roedores
Title Alternative: Intrauterine and postnatal androgen action on the rodents prostate
Author: Biancardi, Manoel Francisco, 1981-
Advisor: Taboga, Sebastião Roberto
Abstract: Resumo: A próstata é uma glândula encontrada não somente em machos de mamíferos, podendo estar presente em fêmeas de alguns roedores e também em mulheres. Os andrógenos são essenciais durante o desenvolvimento e também para a manutenção da homeostasia prostática ao longo da vida. No entanto, sensíveis interferências, principalmente em momentos críticos do desenvolvimento, podem predispor este órgão a desenvolver lesões durante a vida adulta e senil. Pesquisas tem demonstrado que o programa de expressão gênica controlado pelo receptor de andrógeno durante a organogênese prostática é muito semelhante ao que é ativado durante a instalação do câncer de próstata. Aliado a isso, um grande número de estudos tem demonstrado que a predisposição às desordens prostáticas tem sua origem nos momentos iniciais da vida. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi avaliar se a exposição androgênica intra-uterina e pós-natal pode interferir na morfofisiologia da próstata de roedores, podendo levar ao surgimento de desordens prostáticas durante a vida adulta. Para isto, este trabalho foi dividido em duas etapas. Primeiro, grupos de ratos Wistar jovens e adultos não tratados e de ratas adultas tratadas com testosterona (1 mg/Kg/48 horas) durante 7, 14 e 21 dias foram analisadas. As próstatas destes animais foram submetidas a análises morfométrico-estereológicas, imunohistoquímicas e ultra-estruturais. Em uma segunda etapa, grupos de gerbilos machos e fêmeas expostos à testosterona durante a vida embrionária (100 ?g ou 1 mg) e pós-natal (100 ?g) foram avaliados na vida adulta. As glândulas prostáticas destes animais foram submetidas a análises morfométrico-estereológicas, imunohistoquímicas, além da reconstrução tridimensional. Os resultados mostraram que as próstatas das ratas sujeitas a terapias androgênicas durante a vida adulta apresentaram um intenso desenvolvimento, tornando-se mais ativas nos processos de síntese e secreção. Além de sofrer um intenso desenvolvimento, a glândula prostática destes animais tornou-se, morfologicamente e fisiologicamente, muito semelhante à próstata ventral dos ratos. Entretanto, apesar das próstatas das ratas tratadas sofrerem um expressivo desenvolvimento induzido pela ação androgênica, não foram observadas a presença de lesões nestas glândulas. Já os machos e as fêmeas de gerbilos que sofreram exposição androgênica anormal durante o período embrionário, apresentaram uma alta incidência de lesões prostáticas na vida adulta, podendo-se evidenciar a presença frequente de focos inflamatórios e de neoplasias intra-epiteliais. Os resultados mostraram que o excesso de andrógeno interfere significantemente na homeostasia prostática, levando a um intenso desenvolvimento glandular ou mesmo predispondo esta glândula a desenvolver lesões durante a vida adulta. Estes aspectos são de grande interesse, pois é cada vez maior o número de relatos na literatura mostrando que a desbalanço hormonal durante os momentos iniciais do desenvolvimento prostático podem predispor este órgão a manifestar doenças durante a vida adulta e senil.
Abstract The prostate is a gland found not exclusively in male mammals, may also be present in female of some rodents and also in women. The androgens are essential for the development and maintenance of prostatic homeostasis throughout life. However, sensible interferences, especially during critical stages of development, can predispose this organ to develop lesions in adult and senile life. Researches have shown that the gene expression program controlled by androgen receptor during prostatic organogenesis is very similar to that activated during the installation of prostate cancer. Moreover, a large number of studies have demonstrated that the predisposition to prostate disorders has its origin in the early stages of life. Thus, the objective of this study was to evaluate whether intrauterine and postnatal androgen exposure alters the morphophysiology of rodents prostate leading to the development of prostatic disorders in adulthood. For this, the work was divided into two stages. At first, groups of untreated young and adult male Wistar rats and adult female rats treated with testosterone (1mg/Kg/48 hours) for 7, 14 and 21 were analyzed. The prostates of these animals were subjected to morphometric-stereological, immunohistochemical and ultrastructural analyses. In a second step, groups of male and female gerbils exposed to testosterone (100 ?g or 1 mg) during embryonic and postnatal (100 ?g) life were analyzed at adulthood. The prostatic glands of these animals were subjected to morphometric-stereological, immunohistochemical and also to three-dimensional reconstruction analyses. The results showed that prostates of female rats subjected to androgen therapy during adulthood had an intense development, presenting a more active synthesis and secretion status. In addition to this intense development, the prostate gland of these animals became morphologically and physiologically very similar to the ventral prostate of adult male rats. However, despite the prostates of treated rats suffered a significant development caused by the androgenic action, it was not observed the presence of lesions in these glands. In other hand, males and females gerbils submitted to abnormal androgen exposure during the embryonic period exhibited a high incidence of prostatic lesions in adulthood, being frequent the presence of inflammatory foci and intraepithelial neoplasia. The results showed that androgen excess interfere significantly in the prostate homeostasis, leading to an intense glandular development or even predisposes this gland to develop lesions during adulthood. These aspects are of great interest because a growing number of reports in the literature has shown that the hormonal imbalance during the early stages of prostate development may predispose this organ to manifest disease during adulthood and senescence.
Subject: Testosterona
Próstata - Desenvolvimento
Disruptores endócrinos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Biancardi_ManoelFrancisco_M.pdf6.71 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.