Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/317882
Type: TESE
Title: Caracterização molecular das fases de separação, relaxamento e remodelação da sínfise púbica do camundongo, durante a prenhez, parto e pós-parto
Title Alternative: Molecular characterization of separation, relaxation and remodeling of the mouse pubic symphysis during pregnancy, partum and postpartum
Author: Rosa, Renata Giardini
Advisor: Joazeiro, Paulo Pinto, 1953-
Abstract: Resumo: A remodelação que a sínfise púbica (SP) sofre durante a prenhez, parto e pós-parto é um dos eventos importantes para o parto normal, e ocorre no trato reprodutor feminino como útero, cérvice uterina e sínfise púbica em alguns mamíferos. Durante a prenhez de alguns roedores ocorre um acentuado processo de remodelação da sínfise púbica (SP). No camundongo, esta articulação fibrocartilaginosa é gradativamente modificada, formando o ligamento interpúbico (LI) da etapa final da prenhez. Logo após o parto, este ligamento é rapidamente remodelado e o espaço entre os ossos púbicos se fecha, por volta do quinto dia pós-parto. Contudo, alterações no metabolismo celular durante o relaxamento da sínfise púbica do camundongo durante a prenhez, parto e pós-parto não foram extensivamente estudadas. Neste trabalho, foram utilizadas sínfises de camundongos virgens (V) e de animais prenhes como também no pós-parto. Os experimentos evidenciaram que as enzimas Metaloproteinases (MMPs) -2, -9, Tissue Inhibitors of Metalloproteinases (TIMPs) -1, -2 assim como as catepsinas B e K foram detectadas em todos os dias estudados. Por meio do Western Blotting foi observado que a MMP-8 teve sua maior expressão protéica no (12º Dia de prenhez) D12, onde as modificações da sínfise em ligamento se iniciam. Através da zimografia foi possível observar que as MMPs -2 e -9 tiveram suas atividades mais evidentes no início das modificações decorrentes da prenhez no D12, D15. Estas MMPs ainda se mantiveram em níveis mais altos de expressão/atividade até o final da prenhez quando comparados com o animal virgem. As catepsinas tiveram sua expressão mais alta no final da prenhez, porém a catepsina B não foi detectada em sua forma ativa sugerindo participação no processo de remodelação da sínfise, porém não tão significativa do que as MMPs. O teste de solubilidade evidenciou um aumento no conteúdo de água não significativo durante a prenhez com um ápice significativo durante o parto D19 quando comparado com o animal não prenhe. O conteúdo de colágeno não se alterou e nem a solubilidade do colágeno demonstrou modificações significativas durante a prenhez, excetuando-se o 24HPP (horas pós-parto) em relação a solubilidade de colágeno. O Western blotting demonstrou que tanto a concentração do colágeno I, da molécula C-propeptídeo e do Decorin não se alteraram significativamente durante a prenhez, parto e pós-parto. O FACE (Fluorophore-assisted carbohydrate electrophoresis) evidenciou aumento qualitativo de moléculas AH (Ácido Hialurônico) de maiores pesos moleculares no ligamento interpúbico no final da prenhez. Este ensaio permitiu observar que não há quebra de moléculas de AH durante a prenhez e pós-parto, como é observado na cérvice uterina. Quantitative real-time PCR (QRT-PCR) evidenciou alta expressão relativa do Hyaluronic acid synthases (Has) 1 e 2 diferente das hialuronidases que tiveram sua expressão relativamente baixa. Estes dados são condizentes com aqueles que mostraram que o AH de alto peso molecular encontrado na sínfise púbica do camundongo não sofreu digestão enzimática. Dentre os proteoglicanos, o Versican foi altamente expresso juntamente com Adamts 1 e 2 que estão envolvidas em sua ativação. De modo geral, a remodelação é facilitada por mudanças nas regulações traducionais, pós-traducionais de efetores multifuncionais que participam ativamente da remodelação da MEC (Matriz Extracelular) in vivo. A identificação de etapas finamente reguladas na maturação de componentes celulares e da matriz poderá proporcionar avanços no entendimento de processos que ocorrem na preparação para a parturição normal, como também prevenir disfunções da sínfise púbica durante a parturição

Abstract: The remodeling that the pubic symphysis (PS) goes through pregnancy, parturition and post-partum is an important event for normal birth, and occurs in the female reproductive tract such as uterus, cervix and pubic symphysis in some mammals. During pregnancy of some rodents an acentuated remodeling process occurs in the PS. In mice, this fibrocartilaginous joint is gradually modify, forming the interpubic ligament (IpL) by the end of pregnancy. Right after birth, this ligament is rapidly restored and the gap between the pubic bones closes, around the fifth day postpartum. However, changes in cellular metabolism during relaxation of the pubic symphysis of mice during pregnancy, birth and postpartum has not been extensively studied. In this work, we used symphysis of virgin mice and interpubic ligaments of pregnant animals as well as postpartum. The experiments showed that the enzymes Metalloproteinases (MMPs) -2, -9, Tissue Inhibitors of Metalloproteinases (TIMPs) -1, -2 as well as cathepsins B and K were detected at all studied days. By Western blotting it was observed that MMP-8 was most expressed on 12º Day of pregnancy (D12), where the pubic symphysis changes into changes ligament begin. The zymography observed that MMPs -2 and -9 activities were more evident in early pregnancy D12, D15. These MMPs remained at higher levels of expression/activity until the end of pregnancy when compared to virgin animal. Cathepsins had its highest expression in late pregnancy, but cathepsin B was not detected in its active form suggesting involvement in the remodeling of the symphysis, but not as significant as MMPs. The solubility test showed an increase in water content that was not significant during pregnancy with a significant peak during birth D19 compared to the non-pregnant animal. The collagen content did not change and neither the solubility of collagen showed significant changes during pregnancy excepting the 24HPP (hours postpartum) in respect to the solubility of collagen. Western blotting analysis showed that both type I collagen, the molecule Cpropeptide and decorin did not change significantly during pregnancy, birth and postpartum. FACE (fluorophore-assisted carbohydrate electrophoresis) showed a qualitative increase of HA molecule (Hyaluronic Acid) from higher molecular weights in the interpubic tissue at the end of pregnancy. This essay has observed that there is no breaking down of HA during pregnancy and postpartum, as observed in the uterine cervix. Quantitative real-time PCR (QRT-PCR) revealed high relative expression of Hyaluronic acid synthases (Has) 1 and 2 different from hyaluronidase that had relatively low expression. These data are consistent with those that showed high molecular weight of HA found in the pubic symphysis of mice suffered no brakes. Among the Proteoglycans, Versican was highly expressed along with ADAMTS 1 and 2 that are involved in its activation. In general, the remodeling is facilitated by changes in translational, post-translational regulations of multifunctional effectors that participate actively in the remodeling of ECM (extracellular matrix) in vivo. The identification of finely regulated steps in the maturation of cellular components and matrix could provide breakthroughs in the understanding of processes that occur in preparation for normal birth, but also prevent dysfunctions with the PS during parturition
Subject: Sínfise púbica
Prenhez
Camundongo
Enzimas
Remodelação tecidual
Proteoglicanos
Glicosaminoglicanos
Colágeno
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Rosa_RenataGiardini_D.pdf6.51 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.