Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/317861
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Espermiogenese e morfologia dos espermatozoides de Iporangaia pustulosa (Arachnida : Opiliones: Laniatores)
Title Alternative: Spermiogenesis and sperm morphology of Iporangaia pustulosa (Arachnida : Opiliones: Laniatores)
Author: Moya, Juliana Siqueira
Advisor: Dolder, Mary Anne Heidi, 1943-
Abstract: Resumo: Iporangaia pustulosa (Arachnida: Opiliones) é uma espécie de opilião pertencente à subordem Laniatores. Machos adultos desta espécie tiveram seus aparelhos reprodutores dissecados, e seus testículos e vesículas seminais processados para microscopias de luz e eletrônicas de transmissão (convencional e citoquímica - E-PTA) e varredura. O aparelho reprodutor de I. pustulosa é composto por um testículo tubular, dois ductos deferentes que se unem em uma grande vesícula seminal. O testículo apresenta cistos com células germinativas em diferentes fases de desenvolvimento. A espermiogênese é centrípeta e caracterizada por: (1) ausência de formação de flagelo; (2) centro cinético reduzido a dois centríolos do tipo 9+0; (3) formação de manchete de microtúbulos, que auxiliam na compactação nuclear e na determinação da forma celular; (4) gradual compactação cromatínica nas diferentes fases das espermátides até a total compactação nos espermatozóides; (5) desenvolvimento de uma invaginação citoplasmática em direção ao núcleo, desprovida de organelas; (6) acrossomo formado a partir de vesículas do Golgi, composto por uma vesícula acrossomal, um material denso sub-acrossomal, mitocôndrias e pequenas vesículas associadas; (7) espermatozóides ovais, aflagelados, com membrana plasmática ondulada. Pelo método de E-PTA foram detectadas proteínas básicas em diferentes estruturas ao longo do desenvolvimento da espermiogênese. Os espermatozóides formados são liberados dos cistos no centro do testículo e são armazenados na vesícula seminal. Dispersos pela luz da vesícula, os espermatozóides apresentam os mesmos componentes observados no testículo, porém adquirem projeções extracelulares aderidas às ondulações da membrana recobrindo a superfície celular, exceto na região do acrossomo. Essas projeções são adquiridas gradualmente ao longo da extensão da vesícula seminal e são recobertas por um material amorfo na extremidade semelhante a um glicocálice. A espermiogênese de I. pustulosa e a morfologia dos espermatozóides testiculares e vesiculares são semelhantes ao descrito para a espécie Vonones sayi, também pertencente à sub-ordem Laniatores. Por não ocorrer formação de axonema durante a espermiogênese, os espermatozóides de I. pustulosa são aflagelados e tais projeções podem estar envolvidas no transporte do espermatozóide, sua ancoragem no interior da fêmea ou ainda no reconhecimento do óvulo

Abstract: Iporangaia pustulosa (Arachnida: Opiliones) is a harvestman species belonging to the Laniatores suborder. Adult males of this species had their reproductive tracts dissected and their testis and seminal vesicles were processed for light, transmission (routine preparations and cytochemistry: E-PTA) and scanning electron microscopy. The reproductive tract of I. pustulosa is composed of a tubular testis and two deferent ducts that connect to a large seminal vesicle. The testis presents cysts of germ cells in different developmental stages. Spermiogenesis in I. pustulosa is centripetal and characterized by (1) the lack of flagellum formation; (2) the kinetic center reduced to two centrioles of the 9+0 type; (3) the microtubule manchette formation; (4) the gradual chromatin condensation from spermatids to spermatozoa; (5) the cytoplasmic invagination development, without organelles, that extends into the nucleus; (6) the acrosome formed by Golgi vesicles, composed of acrossomal vesicles, a subacrosomic dense material, associated mitochondria and small vesicles; (7) the oval aflagellated spermatozoa, with a wavy plasma membrane. With the E-PTA method, basic proteins were detected in different structures throughout spermiogenesis. The spermatozoa are released from the cysts in the center of the testis and are kept in the seminal vesicle lumen. There, the spermatozoa present the same components observed in the testis, however they acquire extracellular projections, which adhere to the wavy membrane covering the cell surface, except in the acrosome area. These projections are acquired gradually along the seminal vesicle length and are covered by an amorphous material on their tips, resembling a glycocalix. The spermiogenesis of I. pustulosa as well as the morphology of testicular and seminal vesicle spermatozoa are similar to that described for Vonones sayi, also belonging to the Laniatores suborder. As axoneme formation does not occur during the spermiogenesis, I. pustulosa spermatozoa are aflagellated and their projections could help to transport sperm along the male and female reproductive tracts, anchor the spermatozoa inside the female and/or play a role in oocyte recognition
Subject: Espermatogênese
Opiliões
Espermatozoides aflagelados
Ultraestrutura (Biologia)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: MOYA, Juliana Siqueira. Espermiogenese e morfologia dos espermatozoides de Iporangaia pustulosa (Arachnida : Opiliones: Laniatores). 2008. 84f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/317861>. Acesso em: 10 ago. 2018.
Date Issue: 2008
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Moya_JulianaSiqueira_M.pdf5.92 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.