Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/317614
Type: TESE
Title: Analise histoquimica, ultra-estrutural e morfometrica do efeito de drogas anti-inflamatorias não esteroides (naproxeno e indometacina) sob a regeneração da nadadeira caudal de teleosteo, Cyprinus carpio (carpa)
Title Alternative: Histochemical, ultra-structural and morphometric analysis of the effect of nonsteroidal anti-inflammatory drugs (naproxen and indomethacin) under the tail fin regeneration of teleostm Cyprinus carpio (carp)
Author: Bockelmann, Petra Karla
Advisor: Bechara, Ivanira Jose, 1954-
Abstract: Resumo: As nadadeiras caudais de teleósteos, quando parcialmente amputadas, passam por um rápido processo de regeneração chamado de regeneração epimórfica, caracterizado pela formação de uma massa de células indiferenciadas, diferenciação dessas células, síntese e deposição de matriz extracelular e restauração morfológica. A regeneração da nadadeira é extremamente sensível a fatores físicos e químicos externos, tais como variações na temperatura, intensidade da luz, ação de alguns agentes contaminantes ambientais e ação de algumas drogas que podem interferir na capacidade regenerativa das nadadeiras dos peixes teleósteos. Existem relatos na literatura, que drogas anti-inflamatórias não esteróides, podem interferir de alguma forma na restauração tecidual de diversos organismos, uma vez que inibem a ação da enzima ciclooxigenase e, conseqüentemente, a conversão do ácido araquidônico em prostaglandina, elementos que desempenham funções importantes na proteção celular, crescimento, angiogênese e produção de matriz extracelular. Em vista disso, este trabalho teve como objetivo avaliar os efeitos de drogas antiinflamatórias não esteróides, naproxeno e indometacina, durante o processo regenerativo da nadadeira caudal de peixe teleósteo Cyprinus carpio (carpa). Para isso, foram montados experimentos com cinco grupos: grupo formado com peixes que serviram como controle, grupo formado com peixes que entraram em contato com o naproxeno, na dose de 15,6 mg/L, e três grupos formados por peixes que tiveram contato com a indometacina nas doses 10, 20 e 30 mg/L cada. Os peixes foram anestesiados e suas nadadeiras caudais foram amputadas transversalmente e, após a amputação os peixes foram divididos entre os cinco grupos e permaneceram nos aquários até que a regeneração ocorresse. Os animais foram anestesiados, sacrificados e as nadadeiras em regeneração foram excisadas e fixadas em intervalos de 1, 2, 4, 5, 6, 8, 10 e 12 dias após a amputação. As amostras foram processadas para permitir uma análise histoquímica, ultra-estrutural e morfométrica das possíveis alterações no processo regenerativo da nadadeira caudal de teleósteo em contato com as drogas em questão. Os grupos tratados com o naproxeno e a indometacina utilizada na dose de 10 mg/L apresentaram o processo de regeneração de forma semelhante ao grupo controle, ou seja, não afetaram a formação da capa epidermal, a formação do blastema, a diferenciação das células blastemais, bem como a síntese, deposição, organização e mineralização dos componentes da matriz lepidotriquial e a síntese das actinotriquias durante o processo regenerativo da nadadeira caudal. No entanto, os peixes tratados com a indometacina nas doses de 20 e 30 mg/L apresentaram um atraso no processo de regeneração da lepidotriquia e da actinotriquia quando comparados com os peixes do grupo controle. Estudos mais detalhados sobre os mecanismos de ação das drogas anti-inflamatórias não esteróides e a ação dessas drogas sob a expressão ou a inibição da expressão de alguns genes envolvidos no processo de regeneração da nadadeira caudal de teleósteo talvez possam responder a razão das diferenças de efeitos entre essas duas drogas

Abstract: The fins of teleosts, when partially amputated, they pass for a quick regenerative process called epimorphic regeneration, characterized by the formation of a mass of undifferentiated cells, by the differentiation of these cells, by the synthesis and the deposition of the extracellular matrix and morphological restoration. The regeneration of the fin is extremely sensitive to external physical and chemical factors such as temperature variations, light intensity, the action of some environmental contaminants and the action of some drugs that can interfere in the regenerative capacity of teleost fins. There are some studies that show that nonsteroids anti-inflammatory drugs can interfere somehow in the tissue restoration of many organisms, as they inhibit the action of ciclooxygenase enzyme and, consequently, the conversion of arachidonic acid in prostaglandins, elements that execute important roles in cell protection, growth, angiogenesis and in the production of extracellular matrix. In this sense, this study aimed to evaluate the effects of nonsteroid anti-inflammatory drugs, naproxen and indomethacin, during the regenerative process of the teleost tail fin Cyprinus carpio (carp). Therefore, experiments were undertaken in five groups: the control group fish, group of fish in touch with naproxen in doses of 15.6 mg/L, and three groups of fish in contact with indomethacin in doses of 10, 20 and 30 mg/L each. The fish were anesthetized and their fins transversally amputated and, after amputations the fish were divided among the five groups described above and were left in the aquaria until the occurrence of regeneration. The animals were anesthetized, sacrificed and the regenerating fins excised and fixed in intervals of 1, 2, 4, 5, 6, 8, 10 and 12 days after amputation. The samples were processed in order to permit a histochemical, ultra-structural and morphometric analysis of the possible alterations in the regenerative process of the tail fin of the teleosts in contact with the drugs mentioned above. The group treated with naproxen and indomethacin in a 10 mg/L dose showed a regenerative process similar to the control group, thus, it did not affect the formation of the epidermal layer, the formation of blastema, and the differentiation of blastemal cells, as well as its synthesis, deposition, organization and mineralization of the lepidotrichial matrix and the synthesis of actinotrichia during the process of regeneration of the tail fin. However, the fish treated with indomethacin in doses of 20 and 30 mg/L presented a delay in the regenerative process of the lepidotrichia and actinotrichia when compared to the control group fish. Detailed studies about the mechanisms of nonsteroids anti-inflammatory drugs action and the action of these drugs under the expression or inhibition of expression of some genes involved in the teleost tail fin regenerative process could explain more precisely the reason of the differences of effect between these two drugs
Subject: Regeneração (Biologia)
Nadadeira
Teleosteos
Naproxeno
Indometacina
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2008
Appears in Collections:IB - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Bockelmann_PetraKarla_D.pdf28.5 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.