Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/317595
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Dinitrato de isossorbida contribui para a regeneração muscular em modelo experimental da distrofia muscular de Duchenne
Author: Luz, Marcus Alexandre Mendes
Advisor: Santo Neto, Humberto, 1953-
Abstract: Resumo: A distrofia muscular de Duchenne (DMD) é uma miopatia ligada ao cromossomo X, provocada pela ausência de distrofina, uma proteína da membrana da fibra muscular esquelética, cuja função está relacionada à manutenção da estab11idade do sarcolema. A ausência de distrofina, abera a integridade estrutural do sarcolema fazendo com que a fibra muscular sofra necrose e posterior regeneração. Com o surgimento de uma linhagem de camundongos mutantes (mdx) cujas fibras musculares à semelhança dos pacientes humanos são deficientes em distrofina, diversos trabalhos vêm sendo desenvolvidos com estes animais. Até o início da senilidade, os camundongos não apresentam fraqueza muscular e não vão a óbito. Outra diferença fenotipica fundamenta} entre a DMD humana e a dos camundongos é o fato de que, nestes últimos, as fibras musculares mantém a capacidade de regeneração. É certo que a ausência de distrofina seja a responsável direta pela necrose das fibras musculares, entretanto, é possível que a perda da capacidade regenerativa esteja relacionada a outros fatores. Um desses fatores, fundamental no presente trabalho, refere-se às células satélites das fibras musculares precursoras dos mioMastos e que originam novas fibras musculares. Estudos in vitro com células satélites de pacientes com DMD, demonstram que elas perdem, com o avançar da idade, a capacidade de se dividir. Dessa forma o presente traba1ho procura demonstrar experimenta1mente a capacidade regenerativa das fibras do músculo tibial anterior através de uma série de injeções de doridrato de lidocaína 2%. Os animaís de ambos os grupos (Grupo A - mdx; Grupo B -Black 10) foram submetidos a 20 e 55 aplicações de cloridrato de lidocaína, induzindo-se ciclos de degeneração e regeneração das fibras musculares. Os músculos coletados foram incluídos em historresina e corados pelos métodos da Hematoxilina-Eosina e Picrosirius-hematoxilina (para análise de tecido conjuntivo). Após a quantificação das populações das fibras musculares, os resu1tados mostraram que ao final 55 aplicações, a população de fibras regeneradas nos animais mdx sofreu uma redução de 48% em relação ao grupo controle, sendo que, ao final de 20 aplicações a redução da população de fibras foi de 0.2%. Não foi constatado o desenvolvimento de fibrose, o que exclui a tese sustentada por a1guns pesquisadores, de que este fator 100... seria o responsáve{ pe{a redução da capacidade regenerativa das fibras. De acordo com nossos resultados, podemos concluir que a redução da capacidade regenerativa das fibras está diretamente ligada a exaustão da capacidade miogênica das células satélites, não se encontrando qualquer evidência de que a redução desta atividade esteja associada ao aparecimento de fibrose intersticial

Abstract: The Duchenne (Dl
Subject: Músculos - Regeneração
Óxido nítrico
Dinitrato de isossorbida
Celulas satelites
Distrofia muscular de Duchenne
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: LUZ, Marcus Alexandre Mendes. Dinitrato de isossorbida contribui para a regeneração muscular em modelo experimental da distrofia muscular de Duchenne. 2005. 74 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/317595>. Acesso em: 4 ago. 2018.
Date Issue: 2005
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Luz_MarcusAlexandreMendes_D.pdf10.45 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.