Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/317492
Type: TESE
Title: Ação de cordia verbenacea sobre schistosoma mansoni
Title Alternative: Activity of cordia verbenacea on schistosoma mandoni
Author: Frezza, Tarsila Ferraz, 1983-
Advisor: Allegretti, Silmara Marques, 1963-
Abstract: Resumo: A esquistossomose mansônica, doença parasitária debilitante causada pela espécie de trematódeo Schistosoma mansoni mata cerca de 280.000 pessoas ao ano. Atualmente, os fármacos empregados para tratamento (praziquantel - PZQ - e oxaminiquina) apresentam casos de tolerância e resistência, sendo necessária a criação de novos medicamentos. Nesse contexto, pesquisas com plantas medicinais consistem numa alternativa viável. Este trabalho se destinou a avaliar a ação de Cordia verbenacea sobre S. mansoni, por meio de testes in vitro e in vivo. Os testes in vitro foram realizados com 4 concentrações (50, 100, 200 e 400 ?g/mL) de óleo essencial (OE), fração aquosa (FAEE) e fração orgânica (FOEE), obtidas das partes aéreas da planta, com refracionamentos da FOEE e com o composto artemetina. A FOEE apresentou maior atividade esquistossomicida com as concentrações mais altas e foi refracionada. Do seu refracionamento, a fração 3 (F3) foi a que apresentou maior mortalidade. Ambas foram escolhidas para os testes in vivo nos quais camundongos Balb/c, infectados 45 ou 60 dias antes, receberam concentrações diferentes das frações (40, 100, 200 ou 300 mg/kg), em dose única por via oral. A avaliação da atividade das frações foi feita com base nos seguintes parâmetros: ação sobre os vermes adultos, ovos eliminados ao ambiente, oograma, formação das reações granulomatosas, hepatoesplenomegalia e ação sobre o tegumento dos vermes recuperados nos testes in vivo por microscopia eletrônica de varredura (MEV). Obteve-se redução de vermes de até 31% com a FOEE, na concentração de 40 mg/kg, administrada 45 dias após a infecção (o PZQ não apresentou redução nessa concentração); redução de ovos por grama de fezes de até 85,1% para 200 mg/kg de FOEE, administrada no 60º dia, enquanto o PZQ apresentou 20,5%; grande quantidade de ovos mortos no oograma para a F3, a partir de 100 mg/kg, seguindo o mesmo padrão apresentado pelo PZQ, 300 mg/kg; menor quantidade de granulomas por fígado analisado (média de 3,0 granulomas por órgão) para a FOEE, 300 mg/kg, administrada aos 45 dias de infecção, sendo que o PZQ, nesse mesmo esquema de tratamento, apresentou 9,6 granulomas em média; diminuição da hepatomegalia com 200 mg/kg de ambas as frações, no 60º dia de infecção. Imagens obtidas pela MEV mostraram extensas alterações no tegumento dos vermes machos submetidos a ambas as frações, sendo essas maiores que as provocadas pelo PZQ. Esses resultados indicam que C. verbenacea apresenta atividade tanto contra S. mansoni quanto contra a patologia provocada por esse helminto. Tais resultados foram por vezes superiores aos do PZQ, que se trata de uma substância pura. Os dados obtidos em relação à diminuição da patologia pode ter sido uma conseqüência das propriedades anti-inflamatória que a espécie possui

Abstract: The trematode Schistosoma mansoni is responsible for causing a form of schistosomiasis that kills around 280,000 people each year. Since there are cases of tolerance and resistance to the drugs currently used in the treatment for this disease, namely praziquantel (PZQ) and oxamniquine, there is a need for new schistosomicidal drugs. In that regard, the research with medicinal plants is a viable alternative. The purpose of this work was to evaluate the activity of Cordia verbenacea on S. mansoni by means of both in vitro and in vivo tests. The in vitro tests were performed using 4 concentrations (50, 100, 200, and 400 ?g/mL) of essential oil (OE), aqueous fraction (FAEE) and organic fraction (FOEE), obtained from aerial parts of the plant; fractions of the organic fraction; and artemitin. The FOEE showed stronger schistosomicidal activity with the higher concentrations, and it was fractionated. Among the resulting fractions, fraction 3 (F3) yielded the highest mortality of worms. Therefore, both fractions were chosen for the in vivo tests, in which Balb/c mice, infected 45 or 60 days before, received different concentrations of the fractions (40, 100, 200, or 300 mg/kg), administered orally in a single dose. The activity of the fractions was evaluated based on the following parameters: activity on adult worms, eggs released in the environment, egg count, formation of granulomatous reactions, hepatosplenomegaly, and activity on the tegument of worms retrieved from the in vivo tests by scanning electron microscopy (SEM). Administered 45 days after the infection at 40 mg/kg, the FOEE provided a reduction of up to 31% of the worms (PZQ did not result in any reduction at that concentration); administered 60 days after the infection at 200 mg/kg, the FOEE provided a reduction of 85.1% of eggs per gram of faeces, whereas PZQ reached 20.5%; fraction 3, at 100 mg/kg, resulted in a large quantity of dead eggs in the egg count, the same happening for PZQ at 300 mg/kg; administered 45 days after the infection at 300 mg/kg, the FOEE resulted in less granulomas per liver (average of 3.0 granulomas per organ), whilst PZQ, under the same treatment conditions, resulted in an average of 9.6 granulomas; on the 60th day of infection and at 200 mg/kg, both fractions caused a reduction of hepatomegaly. Images obtained by SEM showed large changes on the tegument of male worms subjected to both fractions, such changes being larger than those caused by PZQ. These results indicate that the plant C. verbenacea presents activity against both S. mansoni and the disease caused by this helminth. In some cases C. verbenacea provided better results than PZQ, which is a pure substance. The data related to the reduction of the pathology can be a consequence of the anti-inflammatory properties of the plant
Subject: Cordia verbenacea
Schistosoma mansoni
In Vitro
Fracionamento
Planta medicinais
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2012
Appears in Collections:IB - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Frezza_TarsilaFerraz_D.pdf6.92 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.