Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/317416
Type: TESE
Title: Introdução do transposon Tn5 em Xanthomonas campestris pv. campestris e analise dos recombinantes quanto a auxotrofia, fitopatogenicidade e aumento da viscosidade
Author: Destéfano, Suzete Aparecida Lanza
Advisor: Rosato, Yoko Bomura, 1947-
Abstract: Resumo: A bactéria xanthomonas campestris é uma bactéria fitopatogênica responsável pela podridão negra em crucíferas e produtora da goma xantana. Este trabalho foi realizado com o objetivo de se avaliar diversos mutantes quanto à auxotrofia, fitopatogenicidade e aumento de viscosidade após a introdução do transposon Tn5 em um mutante SmR de Xanthomonas campestris (NRLL B-1459). Os estudos revelaram que nenhum mutante auxotrófico foi detectado. Foram realizados testes de fitopatogenicidade ¿in vivo". Este método permitiu a seleção de mutantes não patogênicos num período de tempo bem menor que o teste ¿in vivo¿. Estes mutantes foram, posteriormente, testados "in vivo¿, para confirmação dos dados. De um total de 581 clones testados, foi detectada uma freqüência de aproximadamente 2% de mutantes não patogênicos. Para o teste de viscosidade, foram testados 90 recombinantes, selecionados apenas pela característica mucóide apresentada por suas colônias. Dentre estes, foram selecionados cinco recombinantes que apresentaram altos valores de viscosidade. Eles foram submetidos a testes de viscosidade. Eles foram submetidos a testes de viscosidade à várias rotações do viscosímetro, de temperatura e pH e comparados com a goma keltrol, utilizada comercialmente. Foi verificado que os recombinantes apresentaram comportamentos diferentes. No teste à várias rotações e em pH 6.5 os recombinantes 228, 526, 501 e o parental SmR não apresentaram diferenças em relação à goma padrão. Já os recombinantes 432 e 434 apresentaram diferenças significativas. No teste de temperatura todos os recombinantes e o parental SmR foram similares ao comportamento da goma Keltrol. No teste de viscosidade em pH 1.0 foi verificado que os valores de viscosidade da goma produzida pelos recombinantes pela SmR sofreram um decréscimo muito grande, em relação ao padrão. Em pH 11.0, os recombinantes 432, 526 e o parental SmR apresentaram comportamentos semelhantes ao padrão, sendo que o mesmo não foi verificado com os recombinantes 228, 434 e 501

Abstract: Xanthomas campestris is phytopathogenic bacteria which causes the black rot in crucifers and produces the xanthan gum. The purpose of this study was obtain several different mutants in respect with three characteristics auxotrophy phytopathogenicity and viscosity after the introduction of transposon Tn5 in a mutant SmR OF Xanthomonas campestris (NRRL B-1459). No auxotrophic mutant could be detected. Phytopathogenicity tests performed ¿in vitro¿ enabled nonpathogenic mutants selection in a shorter period of time than the usual ¿in vivo¿ tests. These mutants were, then, tested "in vitro¿ to confirm the results obtained. Five hundred eighty-one (581) recombinants were tested and a frequency of 2% lost the phytopathogenicity characteristic was detected. Ninety (90) recombinants, selected by their mucoid characteristic, were tested for the viscosity broth culture. Among them, five recombinants showing the highest values of viscosity broth culture. Among them, five recombinants showing the highest values of viscosity were analysed in different rotation behaviour compared to the Keltrol gum, except for the strain 432 wich showed similarity in most characteristics
Subject: Xanthomonas campestris
Bacterias fitopatogenicas
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1989
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Destefano_SuzeteAparecidaLanza_M.pdf4.1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.