Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/317349
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Padrões de distribuição genotipica em litorinideos (Mollusca : Gastropoda) da costa brasileira
Title Alternative: Genotypic distribution patterns in littorinids (Mollusca : Gastropoda) from Brazilian coast
Author: Andrade, Sonia Cristina da Silva
Advisor: Solferini, Vera Nisaka, 1957-
Abstract: Resumo: Uma das questões particularmente interessantes em Biologia é compreender o vínculo entre a ecologia e evolução das espécies. Avaliar a relação entre a capacidade de dispersão e a escala espacial na qual as populações diferem geneticamente é uma das formas de entender como esse vínculo é estabelecido. A variação espacial das freqüências alélicas em populações naturais pode ser resultado de isolamento por distância, história populacional ou seleção diversificadora. Análises populacionais em grande e pequena escala são relevantes para avaliar como essas freqüências podem variar espacial e temporalmente. O objetivo desse estudo foi investigar a distribuição da variabilidade em litorinídeos utilizando isozimas como marcador molecular. No primeiro capítulo, o padrão de desvio das proporções de Hardy- Weinberg foi analisado em três espécies de litorinídeos (Echinolittorina lineolata, Littoraria fiava e L. angulifera) em uma escala macrogeográfica ao longo da costa Brasileira (cerca de 4.000 km). Um teste de homogeneidade dentro das amostras mostrou que os valores dos FIS são, em sua maioria, heterogêneos. Este resultado exclui endogamia e efeito Wahlund como principais causas do excesso de homozigotos. Em todas as espécies, pelo menos um loco do sistema PGM apresentou valores homogêneos de desvio de Hardy- Weinberg em todas as amostras, sugerindo que essa enzima pode estar sob efeito de seleção natural ou em desequilíbrio de ligação com um loco sob seleção. No segundo capítulo, avaliamos a subdivisão em escala local em Littoraria flava a fim de testar se os desvios de Hardy-Weinberg podem ser explicados por estruturação genética em pequena escala, apesar de essa espécie possuir fase larval planctotrófica. As amostras foram coletadas em transectos horizontais no costão rochoso em três praias, três vezes em um período de cerca de um ano. Foi realizada uma análise hierárquica de 15 locos polimórficos comparando a estruturação de uma escala de 200 km em relação a uma escala de dezenas a poucas centenas de metros. Littoraria fiava apresentou maior estruturação dentro dos transectos e entre as diferentes coletas temporais do que entre as praias. Cerca de 18% dos testes de neutralidade de Ewens-Watterson apresentaram desvio significativo de neutralidade. Esses resultados sugerem um equilíbrio entre colonizações recorrentes e coeficientes seletivos variando no tempo e espaço sobre diferentes locos. No terceiro capítulo estão apresentados os resultados de uma avaliação do efeito do ambiente sobre a forma da rádula de L. fiava e L. angulifera. Além da caracterização da variação morfológica da rádula, foi realizado um experimento de transferência recíproca dos indivíduos entre o mangue e o costão. Nas duas espécies, foi observada menor variação na forma da rádula nos indivíduos coletados no mangue, indicando que cada ambiente tem um efeito diferente sobre esse caráter. No experimento de transferência, as rádulas de L. fiava apresentaram mudança de forma 40 dias após o início do experimento, apesar do tamanho da fita radular ser fortemente influenciado pelo substrato original (F6.22=17,13, p<0,001). Foram observadas mudanças na forma em diferentes intensidades, sugerindo plasticidade fenotípica da forma da rádula

Abstract: One of the main questions in biology is the link between a species ecology and its evolution. Evaluating the relationship between the geographical scale over which populations differ genetically and the species dispersal ability is a way to understand how this link is established. Spatial variation in allellic frequencies of natural populations may be explained by isolation by distance, population history or diversifying selection. Populational analyses at different scales are appropriate to evaluate how gene frequencies vary in time and space. The main goal of this study was to analyse the distribution of the genetic variability in littorinids using allozymes as molecular marker. In the first chapter, the pattern of heterozygote deficiency was evaluated in three littorinid species (Echinolittorina lineolata, Littoraria flava and L. angulifera) at a macrogeographic scale along the Brazilian coast (4,000 Km). A homogeneity test among loci showed heterogeneous FIS values in most populations. This result ruled out inbreeding and Wahlund effect as the main causes of departure of Hardy- Weinberg expectations. In the three littorinid species, at least one Pgm locus had homogeneous FIS values along all sampled populations, which suggests that this enzyme may have an important role in the fitness or may be linked to a locus under selection. In the second chapter, local-scale subdivision in Littoraria flava was investigated in order to test if Hardy- Weinberg deviations could be explained by micro-structuring, despite the planktotrophic larval phase. Samples were collected along horizontal transects in rocky shores of three different beaches, three times over a year. With this sampling design, and using 15 polymorphic allozymic loci, we searched for indications of any micro-scale or short-temporal subdivision in contrast with macrogeographic (200 Km) structuring. Littoraria flava samples presented significantly more structure within transects and along the temporal scale than at large-scale. Eighteen percent of the Ewens- Watterson neutrality test showed significant deviation of neutrality expectation. This suggested that there could be a balance among several recurrent colonizations by cohorts with different allelic frequencies, followed by a directional selection on different loci at different times and localities. In the last chapter, we assessed if environmental heterogeneity could affect radular form in L. flava and L. angulifera. We also made a reciprocal transfer experiment in natural conditions between mangrove and rocky shore locations, apart nearby 100 m. Individuals of both species from mangrove showed less variation in the shape of radula than those from rocky shores, implying in a different environmental effect in each species. In the natural transfer experiment, radulae morphology of L. flava individuals changed within 40 days, but the length of the radulae were strongly infIuenced by the original substrate (F6,22= 17 .13, p<0.00l). Changes in the shape had different intensities, suggesting that this trait could be subject to phenotypic plasticity
Subject: Molusco
Genética de populações
Isoenzimas
Fenótipo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: ANDRADE, Sonia Cristina da Silva. Padrões de distribuição genotipica em litorinideos (Mollusca : Gastropoda) da costa brasileira. 2005. 121p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/317349>. Acesso em: 4 ago. 2018.
Date Issue: 2005
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Andrade_SoniaCristinadaSilva_D.pdf14.25 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.