Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/317339
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Filogeografia plastidial de Mandirola hirsuta (Gesneriaceae) = Chloroplast phylogeography of Mandirola hirsuta (Gesneriaceae)
Title Alternative: Chloroplast phylogeography of Mandirola hirsuta (Gesneriaceae)
Author: Fiorini, Cecilia Fonseca, 1989-
Advisor: Solferini, Vera Nisaka, 1957-
Abstract: Resumo: Há evidências de que a área ocupada por florestas tropicais na América do Sul foi mais ampla e contínua, tendo sido reduzida a partir do Mioceno com a formação da diagonal seca, constituída por Caatinga, Cerrado e Chaco. O Cerrado caracteriza-se por ser um mosaico fitofisionômico que, além das savanas, abrange também formações úmidas. É possível que as formações úmidas do Cerrado contenham remanescentes da vegetação que havia antes do surgimento das fitofissionomias savânicas; alternativamente, essas formações podem ter sido colonizadas por linhagens provenientes das florestas úmidas. O objetivo deste trabalho foi testar as hipóteses de "fragmentação ancestral" e de "colonização recente" para compreender os processos que resultaram na distribuição atual de espécies de formações úmidas do Cerrado. Populações de Mandirola hirsuta (Gesneriaceae) foram amostradas em 25 locais contemplando toda sua distribuição geográfica. Foram sequenciadas as regiões intergênicas plastidias psbA-trnH e trnQ-5¿-rps16. Foram avaliados índices de diversidade e estruturação genéticas, inferidas rede de haplótipos e hipótese filogenética bayesiana e realizadas as análises demográficas. A variabilidade genética intrapopulacional foi baixa, em contraste com a alta variabilidade interpopulacional. Foram detectados sete grupos genéticos geograficamente bem delimitados e não foram observados sinais de expansão populacional recente. A divergência entre as sete linhagens principais ocorreu entre o Mioceno tardio e o Plioceno. Os resultados apoiam a hipótese de uma distribuição passada mais ampla, fragmentada com a expansão das vegetações savânicas do Cerrado

Abstract: There are evidences that the distribution of the tropical forests in South America was broader and continuous in the past, being reduced along the Miocene with the spread of the Dry Diagonal, composed by Caatinga, Cerrado and Chaco. The Cerrado comprises a vegetation mosaic that, in addition to the dry savannas, also includes humid formations. It is possible that the humid formations contain remnants of the vegetation that occurred on the region before the emergence of savannas; alternatively, it is possible that these formations have been colonized by rainforest lineages. The aim of this work was to test the hypotheses of "fragmentation" and "recent colonization", to understand the processes that led to the current distribution of the species of humid habitats of Cerrado. We sampled Mandirola hirsuta (Gesneriaceae) populations in 25 locations along all the group geographic range and sequenced the plastidial intergenic regions psbA-trnH and trnQ-5'-rps16. We evaluated genetic diversity and genetic structure indices, inferred haplotype network and bayesian phylogeny hypothesis and performed demographic analyzes. Intra-populational genetic diversity was low, in contrast to the high interpopulational variability. Seven genetic groups, geographically well defined, were detected and no signals of recent population expansion were detected. The results support the hypothesis of a broader past distribution, fragmented with the expansion of the Cerrado savanna vegetation
Subject: Filogeografia
Cerrados
Estruturação genética
Lamiales
Gesneriaceae
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Fiorini_CeciliaFonseca_M.pdf1.92 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.