Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/317104
Type: TESE
Title: Ação do acido retinoico sobre culturas de linfocitos humanos
Author: Penna, Maria Lecticia Firpe
Advisor: Mello, Maria Luiza Silveira, 1943-
Abstract: Resumo: A possibilidade de provocar instabilidade e alterações na cinética celular pelo ácido retinóico, ácido derivado da vitamina A, em cromossomos humanos, foi pesquisada em culturas de linfócitos de 10 indivíduos do sexo feminino entre 20 e 30 anos de um grupo considerado controle. Para tal foram utilizadas culturas incubadas nas últimas 5 horas com ácido retinóico em concentrações de 20 µg/ml de meio e 2µg/ml de meio. O ácido retinóico foi diluído em DMSO e apresentou como concentração final na cultura de linfócitos 0,5% v/v e 0,05% v/v, respectivamente. Foram obtidas também culturas controle com DMSO puro nas concentrações supra-citadas e sem nenhuma droga. Utilizaram-se frascos em duplicata para cada situação experimental, um crescido na presença de BrdU e outro sem esta droga. Nas culturas crescidas em presença de BrdU foram realizadas contagens de trocas entre cromátides irmãs e freqüência de metáfases em diferentes gerações celulares e nas mantidas na ausência de DrdU freqüência de aberrações numéricas e/ou estruturais, índice mitótico e freqüência relativa de fenótipos nucleares. A instabilidade cromossômica foi pesquisada através das freqüências de trocas entre cromátides irmãs e de aberrações numéricas e/ou estruturais e a cinética celular, através dos valores de índice mitótico, freqüência relativa de células nas diferentes gerações e freqüência relativa dos fenótipos nucleares. A análise estatística dos dados permitiu concluir que o ácido retinóico promoveu um pequeno, mas significativo aumento na freqüência de trocas entre cromátides irmãs em linfócitos em cultura, independente da concentração da droga utilizada. Este aumento ocorreu de forma global na cultura, sem preferência por nenhuma região, par ou grupo cromossômico. Por outro lado, ele não foi capaz de provocar aberrações cromossômicas numéricas e/ou estruturais estatisticamente significativas. Em relação à cinética celular e dadas as condições utilizadas neste trabalho, não foram constatadas alterações significativas promovidas pelo ácido retinóico

Abstract: The possibility of using retinoic acid (derived from Vitamin A) to provoke instability and alterations in the ceIIuIar kinetics of human chromosomes was studied in cultures of lymphocytes from 10 women, considered to be a control group, all between 20 and 30 years of age. Cultures were incubated for the last 5 hours in media containing retinoic acid at concentrations of 20 µ/ml and 2 µ/m. The retinoic acid was diluted in DMSO and presented concentrations of 0.5% v/v and 0.05% v/v respectively in the cultures of lymphocytes. Control cultures were also prepared containing pure DMSO in the same concentrations but containing no drug. Duplicate flasks were used in each experimental situation, one grown in the presence of DrdU and the other in its absence. Counts of crossing over between sister chromatids and the frequency of metaphases in different cellular generations were determined in the cultures grown in the presence of DrdU. In those grown without DrdU, the frequency of numerical and/or structural aberrations was determined, and also the mytotic index and the relative frequency of nuclear phenotypes. Chromosomic instability was investigated using the frequency of crossing over between sister chromatids and numerical and/or structural aberrations. Cellular kinetics were investigated through the values for mitotic index, relative frequency of the different generations of cells and the relative frequency of nuclear phenotypes. A statistical analysis of the data allows one to conclude that retinoic acid provoked a small, but significant increase. ln the frequency of crossing over between sister chromatids in cultured lymphocytes, independent of the concentration of drug used. This increase occurred throughout the culture, with no preference for region or chromosomic pair or group. On the other hand, it was not capable of causing significant numerical and/or structural chromosomic aberrations. With respect to the cellular kinetics and given the conditions used in this research, no significant alterations provoked by the retinoic acid were detected.
Subject: Genética médica
Genética
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1990
Appears in Collections:IB - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Penna_MariaLecticiaFirpe_M.pdf3.33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.