Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/316989
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Encapsulação da dibucaína em lipossomas com gradiente iônico transmembranar
Title Alternative: Remote loading of dibucaine into liposomes using transmembranar ionic gradient
Author: Couto, Verônica Muniz, 1985-
Advisor: Paula, Eneida de, 1963-
Abstract: Resumo: Os anestésicos locais (AL) são utilizados para se bloquear a sensação de dor em procedimentos clínicos e odontológicos. Porém, os AL são moléculas pequenas que facilmente se redistribuem no sitio de ação, limitando a duração da anestesia. A dibucaína (DBC) é um anestésico local da família das amino-amidas e tem uso predominante como anestésico tópico. Este trabalho teve por finalidade desenvolver um novo sistema de liberação sustentada para o anestésico local dibucaína baseado em lipossomas de fosfatidilcolina de soja hidrogenada e colesterol com gradiente iônico transmembranar, para uso parenteral. Primeiramente, avaliamos uma metodologia analítica para quantificação de DBC por cromatografia líquida de alta eficiência. Entao, foram então desenvolvidas formulações de lipossomas unilamelares (LUV) e multivesiculares (LMVV) com gradiente iônico (citrato e sulfato), para encapsulação da DBC a 0,012%. As formulações foram caracterizadas quanto à eficiência de encapsulação (%EE) potencial zeta, diâmetro e polidispersão. O potencial zeta de todas as formulações foi sempre negativo (ca. -30 mV). Formulações de LUV contendo sulfato (LUVDBC5.5+sulfin/7.4ex) apresentaram %EE (62,6% ± 4,3) significativamente maior que as demais formulações. As LUV apresentaram tamanho médio de 500 nm, sendo mais estáveis e menos polidispersas que as LMVV. As formulações LUV foram selecionadas para a continuidade do estudo, sendo caracterizadas morfologicamente por microscopia eletrônica de transmissão e testadas quanto a sua estabilidade química, liberação in vitro, viabilidade celular e atividade antinociceptiva em camundongos. As micrografias das LUV confirmaram a formação de vesículas esféricas e unilamelares. Nenhuma formulação apresentou níveis de peroxidação lipídica significativa (> 0,5% de lipídios totais) durante 150 dias de armazenamento a 4oC. A formulação LUVDBC5.5+sulfin/7.4ex apresentou o melhor perfil de liberação sustentada in vitro e aumento significativo no tempo de bloqueio sensorial (27 h) in vivo, em comparação com solução de DBC (11 h) de igual concentração. Nos testes de viabilidade celular não houve mudança significativa no perfil da citotoxicidade induzida por DBC, encapsulada ou não. Portanto, nesse trabalho reportamos o preparo e caracterização de uma formulação lipossomal de liberação sustentada para DBC, com alta eficiência de encapsulação e capaz de promover um significativo aumento (ca. 2,5 vezes) no tempo de analgesia in vivo

Abstract: Local anesthetics (LA) are used in medical and dental procedures to decrease pain sensation. However, LA are small molecules that easily diffuse in the site of action, restricting the duration of anesthesia. Dibucaine (DBC) is an amino-amide local anesthetic, which major use as a topical agent. This study aimed the development of a new drug delivery system for dibucaine based on liposomes with transmembrane ion-gradient, for parenteral drug administration. First, an analytical methodology for DBC quantification through high performance liquid chromatography was determined. Then, large unilamellar (LUV) and multivesicular (MLVV) liposome formulations were prepared with internal ionic-gradients for the encapsulation of DBC (0.012 %). The formulations were characterized regarding their encapsulation efficiency (%EE), zeta potential, average size and polydispersity. The zeta potential of all formulations was always negative (ca. -30 mV). Sulfate-containing LUV formulations (LUVDBC5.5 sulfin/7.4out) showed 62.6% ± 4.3 EE, which was significantly higher than all other formulations. LUV presented an average size of 500 nm and proved to be less polidisperse and more stable than LMVV, being selected for further morphological (by transmission electron microscopy), storage chemical stability, in vitro release, cell viability and in vivo analgesic tests. Micrographs proved that LUVs were spherical and unilamellar shape. No formulation showed lipid peroxidation level higher than 0.5 % of total lipids during 150 days of storage at 4oC. LUVDBC5.5 sulfin/7.4out presented increased in vitro sustained release profile and significant increase in sensory block duration (27 h) in vivo, than a equivalent DBC solution (11 h). No changes in the cytotoxicity effect of the anesthetic were observed for DBC free or encapsulated. Therefore, this study reports the successful preparation and characterization of a liposomal formulation for the sustained release of DBC with high encapsulation efficiency and that is able to significantly prolong (ca. 2.5 times) the duration of analgesia in vivo
Subject: Anestesia local
Encapsulação
Lipossomos
Dibucaína
Editor: [s.n.]
Citation: COUTO, Verônica Muniz. Encapsulação da dibucaína em lipossomas com gradiente iônico transmembranar. 2015. 76 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/316989>. Acesso em: 27 ago. 2018.
Date Issue: 2015
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Couto_VeronicaMuniz_M.pdf2.27 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.