Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/316717
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Investigação molecular e funcional de proteínas do Grupo Polycomb e seu envolvimento com a neurogênese olfatória
Title Alternative: Molecular and functional investigation of Polycomb Group proteins and their involvement in olfactory neurogenesis
Author: Souza, Mateus Augusto de Andrade, 1989-
Advisor: Papes, Fabio, 1975-
Abstract: Resumo: Em mamíferos, os neurônios sensoriais do Sistema Olfatório (OSNs) se encontram no interior da cavidade nasal, mas estão diretamente expostos ao ambiente externo. Por um lado, tal localização permite a esses neurônios o acesso imediato aos estímulos químicos ambientais, tomando vantagem do fluxo respiratório. Por outro lado, esses neurônios estão constantemente sujeitos a injúrias por agentes nocivos, como toxinas e patógenos, capazes de destruir essas células sensoriais. Sua perda constante, contudo, é contrabalanceada pela geração de novos OSNs durante toda a vida do indivíduo, fato que torna o Sistema Olfatório um dos poucos locais do organismo com neurogênese contínua na idade adulta. A regeneração dos OSNs tem atraído a atenção da comunidade científica tanto pelo seu potencial uso como modelo de estudo do Sistema Nervoso quanto pela sua potencial aplicação para o tratamento de doenças neurodegenerativas. Nesse sentido, muito conhecimento já foi produzido sobre a dinâmica de fatores de transcrição que acompanha a diferenciação dos progenitores neuronais olfatórios em OSNs. Porém, uma grande lacuna no conhecimento diz respeito a outros elementos capazes de coordenar esse processo, como os fatores moduladores da cromatina. Diante desse cenário, escolhemos como objeto de estudo as proteínas do Grupo Polycomb (PcG), que constituem uma maquinaria de controle transcricional relacionada a modificações na organização da cromatina. Neste trabalho, genes PcG selecionados foram caracterizados molecular e funcionalmente no epitélio olfatório principal de camundongos (MOE). Através de ensaios de hibridação in situ, cinco dos seis genes avaliados apresentaram expressão ubíqua por todo o epitélio (Cbx2, Cbx4, Phc2, Ezh1, Bcl6), enquanto um (Ezh2) mostrou-se expresso somente nos estratos basais do MOE. Em ensaios de colocalização, provamos que Ezh2 é expresso exclusivamente nos progenitores olfatórios, onde o processo de diferenciação se inicia, e em parte dos OSNs recém-diferenciados, ainda não funcionais. Esta foi a primeira vez que a expressão de um gene PcG foi analisada detalhadamente no Sistema Olfatório. O interessante perfil de expressão de Ezh2 foi sugestivo de um possível papel funcional relacionado à diferenciação dos progenitores olfatórios. Para investigar essa hipótese, utilizamos como ferramenta experimental a habilidade do MOE em se regenerar após a indução de injúrias específicas. Para isso, o MOE de camundongos foi lesionado quimicamente com o composto diclobenil, que leva à perda abrupta de OSNs, estimulando a proliferação e a diferenciação dos progenitores olfatórios para repovoar as regiões lesionadas. Os animais assim tratados receberam, por via intranasal, o fármaco GSK126, uma molécula inibidora específica da atividade da proteína EZH2. Acompanhando a regeneração subsequente do MOE, observamos que a inibição da atividade de EZH2 levou ao incremento de OSNs no epitélio, favorecendo a sua regeneração. Interessantemente, esse incremento também foi observado em MOEs não lesionados, mostrando que o efeito de GSK126 não é dependente da indução de injúrias prévias. Através dessa investigação molecular e funcional, buscamos contribuir para o melhor entendimento da diferenciação neuronal do MOE, e apontamos as proteína PcG como elementos importantes para esse processo

Abstract: In mammals, the olfactory sensory neurons (OSNs) are located inside the nasal cavity, but they are directly exposed to the external environment. Taking advantage of the respiratory flux, this location favors the access to the chemical stimuli presented by the environment. On the other hand, it leads OSNs to be continually damaged by pathogens and toxic substances carried by the inhaled air. However, the persistence of neuronal progenitors in the olfactory epithelium makes the constant reposition of the OSNs possible. This unique ability of regeneration makes the Olfactory System one of the few sites of neurogenesis throughout the adult life. Olfactory regeneration has attracted the attention scientific community because of its potential as a model of study of the Nervous System and application in the treatment of neurodegenerative diseases. A great amount of knowledge has been accumulated about the transcription factor dynamics that follows the differentiation of neuronal progenitors into OSNs. However, there is a great gap about other elements that could coordinate this process, such as chromatin modulator factors. In this scenario, we decided to study the Polycomb Group (PcG) proteins, a transcription control machinery involved in chromatin structure organization. In the present study, selected PcG genes were molecular and functionally analyzed in the mouse main olfactory epithelium (MOE). Using in situ hybridization assays, we characterized the expression of six PcG genes. Five of them were shown to be expressed throughout the MOE (Cbx2, Cbx4, Phc2, Ezh1, Bcl6), while one (Ezh2) was found only in the basal layers of this epithelium. Using colocalization strategies, we proved that Ezh2 gene is expressed exclusively in the olfactory progenitor cells, where the differentiation process begins, and in part of the newly differentiated OSNs that are still not functional. It was the first time that a PcG gene expression profile was finely analyzed in the Olfactory System. This interesting expression profile presented by Ezh2 suggested a possible involvement with the MOE neuronal progenitor differentiation. For this functional investigation, we used MOE¿s neuronal regeneration after specific injuries as an experimental tool. For this purpose, the MOE was chemically damaged by the compound dichlobenil, which causes a great loss of OSNs, stimulating proliferation and differentiation of neuronal progenitor cells, leading to the repopulation of the damaged tissue. Next, mice received by intranasal route the pharmacological inhibitor GSK126, which blocks EZH2 protein activity. The observation of the MOE regeneration that followed showed us that GSK126 application resulted in an increased number of OSNs, improving MOE regeneration. Interestingly, this increase was also found in intact MOEs, pointing that GSK126¿s effects do not depend on previous olfactory injuries. By this molecular and functional investigation, we aimed at a better understanding of olfactory neuronal differentiation, and we targeted the PcG proteins as relevant elements to this process
Subject: Neurogênese
Neurônios receptores olfatórios
Proteínas do Grupo Polycomb
Sistema nervoso - Regeneração
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Souza_MateusAugustodeAndrade_M.pdf5.98 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.