Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/316658
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Biologia reprodutiva comparada de dois parasitoides de Drosophila: trybliographa brasiliense (HYMENOPTERA: EUCOLIDE) e Trichopria drosophilae (HYMENOPTERA : DIAPRIIDAE)
Author: Almeida, Gilberto de Souza Soares de
Advisor: Pavan, Crodowaldo, 1919-2009
Abstract: Resumo: Foram analisadas várias características biológicas de T.brasiliensis e T. drosophilae, duas espécies de microhimenópteros parasitóides de Drosophila. Na análise das várias atividades destes parasitóides durante a corte, verificou-se que o processo é complexo e pode mesmo servir de base para manter o isolamento sexual entre espécies. A atração do macho pela fêmea está relacionada com substâncias químicas atrativas e excitantes (feromônios) que estão distribuídas de forma diferencial nas várias partes do corpo da fêmea. Estes feromônios não são produzidos pelos machos e sua presença nas fêmeas parece ser detectada pelas antenas dos machos da mesma espécie. É a fêmea quem decide se aceita ou não ser copulada, sendo que ela demonstra ter aceitado ao abrir sua genitália. A fêmea pode permitir a corte, mas não necessariamente aceita ser copulada. A fêmea só permite uma cópula, embora possa aceitar múltiplas cortes. A especificidade dos microhimenópteros em relação às espécies de Drosophila é relativa, pois espécies taxonomicamente próximas podem ser parasitadas pela mesma espécie de microhimenóptero. Quando isto ocorre, o tempo de desenvolvimento do parasitóide no corpo do hospedeiro está relacionado com o tempo do ciclo vital deste. Quanto mais longo for o tempo de desenvolvimento do hospedeiro, mais longo torna-se o tempo de desenvolvimento do parasitóide. É tentada uma explicação para esta correlação. A oviposição do microhimenóptero nos casos estudados se dá em larvas ou pupas de Drosophila, em nenhum caso deu-se nas duas fases. A oviposição em geral é múltipla, mas apenas um microhimenóptero se desenvolve. As larvas derivadas dos ovos extra introduzidos no hospedeiro abortam. Há uma diferença significativa no número de descendentes de T.drosophilae e T.brasiliensis. Para as condições experimentais estabelecidas, a razão sexual média em T. brasiliensis é de 1,29 machos: 1 fêmea, enquanto que em T.drosophilae é de 3,23 machos: 1 fêmea

Abstract: It has analysed several biological features of Trybliographa brasiliensis (Hymenoptera: Eucoilidae) and Trichopria drosophilae (Hymenoptera: Diapriidae), two species of parasitoids of Drosophila. In the analysis of the several activities of these parasitoids during the courtship, it was verified that the process is complex and also can serve as a basis for the sexual isolation between species. The attraction of male to female is related to attractive and exciting chemical substances (pheromone) that are distributed at a distinctive way along the several parts of the female body. These pheromones are not produced by males and its presence in females seems to be detected by the antennae of males of the same specie. It is the female who decides if accept or no be copulated, and the female demonstrated the acceptance by openning its genitalia. The female may permite the courtship, but no necessarily accept be copulated. The female only permit one copula, although may accept several courtship. The specificity of the rnicrohimenoptera in relation to the species of Drosophila is relative, because taxonomically close species may be parasitized by the same of microhimenoptera. When this occur, the time of development of the parasitoid in the host body, is related to the time of the vital cicle of it. The longer the time of development of the host, longer will be the time of development of the parasitoid. A tentative explanation of this correlation is attempt. The oviposition of the microhimenoptera in the studied cases occur in larvae and pupae of Drosophila, and in none of them have occurred in both phases. The oviposition generally is multipla, but only one microhimenoptera develops itself. The larvae derivated from the extra eggs introduced in the host, are aborted. There is one significant difference between the prole of T. brasiliensis e T. drosophilae. The sex ratio is variable and may be or no equal of one to one
Subject: Parasitos - Controle
Pragas - Controle biológico
Inseto - Controle
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1987
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Almeida_GilbertodeSouzaSoaresde_M.pdf2.44 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.