Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/316657
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Analise morfo-fisiologica em sementes de Eugenia uniflora L. e Campomanesia xanthocarpa Berg (MYRTACEAE)
Author: Bordignon, Marta Vanise
Advisor: Cortelazzo, Angelo Luiz, 1954-
Cortelazzo, Angelo Luis
Abstract: Resumo: No presente trabalho, foram utilizadas sementes de Eugenia uniflora (pitanga) e Campomanesia xanthocarpa (guabiroba), coletadas em matas nativas do município de Carazinho - RS, e armazenadas em vidros a 4°C. As sementes quiescentes foram colocadas para germinar e caracterizadas citoquímica e bioquimicamente quanto as suas principais reservas. A cada quinze dias foram realizados novos testes de germinação, com respectivo processamento do material para análises microscópicas e dosagens das reservas. Sementes de E. uniflora permaneceram viáveis durante todo o período analisado (105 dias), mantendo índices de germinação superiores a 70%. C. xanthocarpa apresentou-se viável apenas nos primeiros quinze dias, indicando característica fortemente recalcitrante. As duas espécies apresentaram-se com mais de 40% de umidade em seus frutos maduros. Para a pitanga elas têm massa 3 vezes maior do que para guabiroba e tem como principal reserva o amido (36%), seguido de proteínas (20%). Nesta última ocorre praticamente o inverso, com proteínas representando mais de 37% da matéria seca e quantidades consideráveis de carboidratos (18%). Os resultados indicaram ainda um elevado teor lipídico nas sementes de guabiroba. Em nível celular, as principais alterações observadas em guabiroba durante a perda de viabilidade foram devidas à fusão do material protéico e aumento do poder redutor do material fenólico presente nas células cotiledonares. Em pitanga, apesar de não ter havido perda de viabilidade, observou-se uma diminuição significativa dos grãos de amido e maior reatividade do material protéico ao longo do tempo de estocagem decorrente de um aumento na disponibilidade de radicais amina. Verificou-se ainda um aumento significativo no conteúdo de açúcares livres e solúveis, provavelmente decorrente da hidrólise do amido presente nas células das sementes de pitanga. Em termos comparativos, além das características apontadas, foi observada uma maior disponibilidade de material péctico nas paredes celulares das sementes de guabiroba

Abstract: Seeds of Eugenia uniflora (pitanga) and Campomanesia xanthocarpa (guabiroba) were colected in native forest of district Carazinho - RS, and stored in glass at 4°C. Germination tests of quiescent seeds were carried out every 15 days. The viability of E. uniflora continued for the investigation period of 105 days, with germination index above 70%, while in C. xanthocarpa the viability was 15 days, characteristic of recalcitrant seeds. Moisture content of seeds was mainteinad around 40% in mature fruits. The main storage component of pitanga is starch (36%). Another important reserve is protein (20%), while guabiroba presents more than 37% of their fresh weight in proteins and considerable quantity of carbohydrates (18%). These seeds contain high lipid content. The cellular alterations of guabiroba during the loss of viability were the fusion of protein material and increase the reductibility of phenolic material present in cotyledon cells. Pitanga with continued viability, showed a significant reduction of starch grains and increase of protein reativity during storage.An increase in free and soluble sugar was detected, as a result of the starch hydrolysis of pitanga cells. Wall cells of guabiroba seeds showed more disponibility of pectic material in pitanga
Subject: Sementes
Germinação
Viabilidade
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2000
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Bordignon_MartaVanise_M.pdf13.78 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.