Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/316347
Type: TESE
Title: Funções e variabilidade estrutural dos estabilimentos construidos por Cyclosa fililineata Hingston 1932 e Cyclosa morretes Levi 1999 (Araneae: Araneidae)
Author: Gonzaga, Marcelo de Oliveira
Advisor: Vasconcellos-Neto, João, 1952-
Vasconcelos-Neto, João
Abstract: Resumo: ranhas são atacadas por uma grande variedade de inimigos naturais. A pressão de predação e/ou parasitismo pode ter influenciado inúmeras características comportamentais, como a permanência em abrigos construídos na periferia das teias orbiculares e a construção de barreiras de fios. Assim como estas estruturas, os estabilimentos adicionados às teias orbiculares de várias espécies das famílias Araneidae, Tetragnathidae e Uloboridae podem constituir componentes de defesa. As possíveis funções destas decorações compostas por seda e/ou detritos, entretanto, vem sendo intensivamente discutidas deste sua descrição, no final do século XIX. Atração de presas, proteção contra a exposição ao sol, estabilidade, diminuição de danos às teias foram algumas outras funções já atribuídas aos estabilimentos. Neste trabalho apresentamos uma revisão sobre predadores e parasitas de aranhas e sobre as estratégias de defesa utilizadas para minimizar seu sucesso. Em seguida analisamos as presas coletadas por espécies de vespas-caçadoras em duas áreas de Mata Atlântica do sudeste brasileiro, comparando estes dados com a disponibilidade de aranhas no campo. A composição em espécies de aranhas orbitelas e o tamanho das presas capturadas pelas vespas indicaram que a seleção de presas não está baseada apenas na abundância relativa de espécies de aranhas e em seus tamanhos. Aranhas construtoras de estabilimentos, por exemplo, foram capturadas com uma freqüência bem menor que a esperada, sugerindo que essas estruturas podem evitar a predação por vespas. No capítulo seguinte são apresentados dados referentes a variabilidade estrutural dos estabilimentos construídos por Cyc/osa fililineata e Cyclosa morretes. Colunas de detritos são mais freqüentes nas duas espécies, mas estruturas descontínuas são relativamente comuns em teias de imaturos e machos de C. morretes. Este tipo, assim como estruturas compostas por seda (espiral e linear) constituem estágios de transição na construção de estruturas contínuas. Observamos também uma grande variação na posição ocupada pelas aranhas na coluna de detritos, o que pode reduzir ainda mais a eficiência de ataques por predadores visualmente orientados. Em seguida apresentamos um trabalho testando as duas principais hipóteses sobre as funções dos estabilimentos, defesa contra predação e atração de presas. Os resultados obtidos sugerem que as estruturas de detritos de C. morretes e C. fililineata não atraem presas, mas podem reduzir a freqüência de ataques por possíveis predadores. No último capítulo investigamos a ocorrência de parasitismo em jovens e adultos, por ichneumonídeos, e em ootecas, por parasitóides de ovos da família Scelionidae. As duas espécies são igualmente atacadas por Po/ysphincta sp. (Ichneumonidae), mas com uma baixa freqüência. Baeus sp. (Scelionidae) ataca preferencialmente as ootecas de C. morretes, o que pode constituir um dos fatores que explicam sua menor abundância no Parque Estadual de Intervales. Apresentamos ainda dois trabalhos descrevendo novas espécies de aranhas orbitelas coletadas durante a realização do capítulo 2, e um trabalho sinonimizando uma espécie de cleptoparasita que ocorre nas teias de Cyc/osa e de várias outras espécies de aranhas orbitelas, em uma das áreas de estudo

Abstract: Spiders are attacked by a number of natural enemies. Predation and/or parasitism pressures may have influenced many behavioral characteristics, such as the permanence in shelters constructed in the periphery of orb-webs and the addition of web barriers. The stabilimenta added to the central portion of the orb-webs of many species of Araneidae, Tetragnathidae and Uloboridae, just like these other devices, may constitute a defensive component. The possible functions of these structures composed by silk and/or detritus, however, are subject of a intense discussion since their description, in the end of XIX century. Prey attraction, protection against the direct incidence of sun rays, stability, reduction of damage promoted by birds were some functions already proposed to explain the presence of stabilimenta. In this study we present a revision about predators and parasites of spiders and about the defenses used to minimize their success. In the second chapter we analyzed the prey collected by hunting wasps in two areas of Atlantic Forest in southeastern Brazil, comparing these data with prey availability in the field. The species composition of orb-web spiders and the size of prey captured by wasps indicated that prey selection is not based only on the relative abundance of spider species and on their size. Spiders that build stabilimenta, for example, were captured in a frequency much lower than the expected, suggesting that this structures may protect the spiders against hunting wasps. In the next chapter we presented data regarding the structural variability of the stabilimenta constructed by Cyclosa fililineata and by Cyclosa morretes. Detritus columns are more frequent for both species, but discontinuous linear structures (blobs of detritus) are relatively common in webs of males and juveniles of C. morretes. This last kind, as well as structures composed by silk (spiral and linear) constitute intermediate stages towards the construction of detritus columns. We observed a great variation in the position occupied by the spiders within the columns, what may reduce even more the efficiency of attacks by visually oriented predators. Then we present a study testing the two main hypothesis about the functions of stabilimenta, the defense against predators and prey attraction. The results obtained suggest that the detritus structures of C. morretes and C. fililineata do not attract prey, but may reduce the frequency of attacks by possible predators. 'n the last chapter we investigated the occurrence of parasitism in juveniles and adults, by ichneumonids, and in egg sacs, by Baeus sp (Scelionidae). 80th spider species are equally attacked by Po/ysphincta sp. (Ichneumonidae), but in a low frequency. Baeus sp. attacks preferentially egg sacs of C. mo"etes, what may constitute an important factor to explain the lower abundance of this species in P.E. Intervales. We also present two studies describing new species of orb-weavers collected during the surveys of chapter 2, and a study sinonimizing one species of kleptoparasite (Argyrodes rigidus, Theridiidae) usually found using webs of Cyc/osa and other orb-weavers in P.E. Intervales
Subject: Aranha
Comportamento
Animais - Defesas
Predação (Biologia)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2004
Appears in Collections:IB - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Gonzaga_MarcelodeOliveira_D.pdf16.31 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.