Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/316341
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.CRUESPUNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINASpt_BR
dc.descriptionOrientador : Augusto Shinea Abept_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologiapt_BR
dc.format.extent191f. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.typeTESEpt_BR
dc.titleEstrutura morfometrica de comunidades de lagartos de areas abertas do litoral sudeste e Brasil Centralpt_BR
dc.contributor.authorAraujo, Alexandre Fernandes Bamberg dept_BR
dc.contributor.advisorAbe, Augusto Shinyapt_BR
dc.contributor.advisorAbe, Augusto Shineapt_BR
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual de Campinas. Instituto de Biologiapt_BR
dc.contributor.nameofprogramPrograma de Pós-Graduação em Ciências Biológicaspt_BR
dc.subjectLagarto - Pesquisapt_BR
dc.subjectEcologia animalpt_BR
dc.description.abstractResumo: Caracterizei as relações morfometricas entre as especies de lagartos de tres localidades de Cerrado do Centro Oeste e duas Restingas do Sudeste brasileiro, usando nove medidas da cabeça, corpo e extremidades, ordenadas através da Análise de Componentes Principais. Cada especie foi localizada em um espaço morfologico, definido pelos logaritmos das medidas originais. Calculei a dispersão das especies de cada localidade estudada ao longo dos tres primeiros componentes principais. Assim, reduzi o numero de dimensões e obtive uma estimativa do espaço morfologico ocupado-por cada comunidade de lagartos. Tanto na amostra combinada de todas as especies, como para cada comunidade em particular, os tres primeiros componentes principais acumularam uma variancia maior que 95% no espaço morfologico. Calculei as medias das distincia dos vizinhos mais proximos, atraves das Distancias Euclidianas entre os pares de especies, para estimar o nivel de "empacotamento de especies" ("species packing", MacArthur & Levins) das comunidades de lagartos. Os valores obtidos não apresentaram medias significativamente diferentes entre as comunidades de lagartos estudadas. As medias das Distancias do Vizinho Mais Proximo dessas comunidades é inversamente proporcional ao numero de especies, que é maior na maioria das comunidades de Cerrado estudadas, sugerindo que as especies de lagartos nas comunidades dos Cerrados apresentam, em media, maior convergencia na forma geral do corpo. Apesar de convergentes, as especies de lagartos do Cerrado ocupam volumes no espaço morfologico mais distintos que as especies de Restinga. Usando outro indice, "de/w", cuja formulação foi baseada no "limite de coexistencia" - d/w - de MacArthur e Levins, verifiquei que as comunidades de Cerrado apresentam niveis de empacotamento de especies significativamente maiores que aqueles das Restingas, mostrando tambem um ajuste mais regular das suas formas no espaço morfologico. Os valores do indice de empacotamento, somado as particularidades das composições de especies e suas ecologias, mostraram que as comunidades de lagartos dos Cerrados do Brasil Central tem estrutura mais proxima ao modelo "coevoluido" (maior riqueza de especies, baixa sobreposição de formas) que as comunidades de lagartos das Restingas do Sudeste. Um teste de hipotese nula, comparando as comunidades naturais com 56 arranjos aleatorios de especies de lagartos de Restinga e Cerrado, mostrou que a convergencia de formas aumenta com o numero de especies da comunidade, seja ela aleatoria ou natural. No entanto, as comunidades naturais com menos especies mostraram maior convergencia que aquelas geradas aleatoriamente, enquanto as mais ricas mostraram uma tendencia a manutenção de um nivel de convergencia, a partir de comunidades com onze especies. A estabilização do nivel de convergencia indica que existe um limite para a semelhança entre as formas das especies. Em todas as comunidades naturais estudadas, a homogeneidade das distancias entre as formas das especies é maior que nos arranjos de especies gerados ao acaso. Esta analise indica forte relação entre as interações ecologicas entre as especies e seus atributos morfologicos, mostrando sua importancia como instrumento para estudos de estrutura comunitaria de lagartos. As duas comunidades de Cerrado com as maiores riquezas de especies (o dobro das demais) tambem mostraram os maiores volumes de espaço morfometrico. As especies do Cerrado que não ocorrem no litoral, ocupam nichos não explorados nas Restingas, apesar de haver disponibilidade aparente de recursospt
dc.publisher[s.n.]pt_BR
dc.date.issued1992pt_BR
dc.identifier.citationARAUJO, Alexandre Fernandes Bamberg de. Estrutura morfometrica de comunidades de lagartos de areas abertas do litoral sudeste e Brasil Central. 1992. 191f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/316341>. Acesso em: 13 jul. 2018.pt_BR
dc.description.degreelevelDoutoradopt_BR
dc.description.degreedisciplineEcologiapt_BR
dc.description.degreenameDoutor em Ciências Biológicaspt_BR
dc.date.defense1992-03-20T00:00:00Zpt_BR
dc.date.available2018-07-14T02:14:18Z-
dc.date.accessioned2018-07-14T02:14:18Z-
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2018-07-14T02:14:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Araujo_AlexandreFernandesBambergde_D.pdf: 8640814 bytes, checksum: 678143e51a7c783a89a72ec5478e892f (MD5) Previous issue date: 1992en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/316341-
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Araujo_AlexandreFernandesBambergde_D.pdf8.44 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.