Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/316257
Type: TESE
Title: Estudo citoquimico e citofisico quantitativo de algumas hetero- e eucromatinas
Author: Mello, Maria Luiza Silveira, 1943-
Abstract: Resumo: Com objetivo de efetuar um estudo comparativo entre as heteocromatinas (cromocentros) e eucromatinas de células epiteliais dos tubos de Malpighi do hemíptero Triatoma insfestans klug, estas forma investigados ao nivel citoquímico e citofísico quantitativo. Foram verificadas diferenças entre tais cromatinas, explicadas com base na variação em proteínas, principalmente não histônicas (tipos, conformação em proteínas, principalmente não histonicas (tipos, conformação molecular e/ou grau de complixação com DNA) e algumas vezes foram deduzidas em função: das partes à reação de Felgen, em termos de curvas de hidrólise (principalmente as diferentes velocidades de solubilização de ácido apurínico em condições especiais de fixação). As eucromatinas nesse caso são menos resistentes á hidrolise ácida do que as heterocromatinas. Da variação em velocidade de remoção ( e em resistência) à hidrólise àcida, pertinete à reação de Feulgen, das proteínas reativas ao fast green a pH 2,7 (proteínas não histônicas removidas com diferentes velocidades e intensidades exporiam o DNA diferentemente à ação solubilizadora do HCl). Dos padrões de basofilia, que são um reflexo da disponibilidade e sequência de de grupos fosfatos do DNA. Das propriedades anisotrópicas das cromatinas coradas com soluções de azul de toluidina. Supõe-se que essas proteínas não histônicas estejam envolvidas, nas eucromatinas, com os processos de depressão e regulação gênica, enquanto nas heterocromatinas, relacionadas com um papel estrutural e talvez mesmo com algum efeito em regulação gênica ...Observação: O resumo, na íntegra, poderá ser visualizado no texto completo da tese digital

Abstract: Com objetivo de efetuar um estudo comparativo entre as heteocromatinas (cromocentros) e eucromatinas de células epiteliais dos tubos de Malpighi do hemíptero Triatoma insfestans klug, estas forma investigados ao nivel citoquímico e citofísico quantitativo. Foram verificadas diferenças entre tais cromatinas, explicadas com base na variação em proteínas, principalmente não histônicas (tipos, conformação em proteínas, principalmente não histonicas (tipos, conformação molecular e/ou grau de complixação com DNA) e algumas vezes foram deduzidas em função: das partes à reação de Felgen, em termos de curvas de hidrólise (principalmente as diferentes velocidades de solubilização de ácido apurínico em condições especiais de fixação). As eucromatinas nesse caso são menos resistentes á hidrolise ácida do que as heterocromatinas. Da variação em velocidade de remoção ( e em resistência) à hidrólise àcida, pertinete à reação de Feulgen, das proteínas reativas ao fast green a pH 2,7 (proteínas não histônicas removidas com diferentes velocidades e intensidades exporiam o DNA diferentemente à ação solubilizadora do HCl). Dos padrões de basofilia, que são um reflexo da disponibilidade e sequência de de grupos fosfatos do DNA. Das propriedades anisotrópicas das cromatinas coradas com soluções de azul de toluidina. Supõe-se que essas proteínas não histônicas estejam envolvidas, nas eucromatinas, com os processos de depressão e regulação gênica, enquanto nas heterocromatinas, relacionadas com um papel estrutural e talvez mesmo com algum efeito em regulação gênica ...Observação: O resumo, na íntegra, poderá ser visualizado no texto completo da tese digital
Subject: Heterocromatina
Cromatina
Gitogenetica
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1976
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Mello_MariaLuizaSilveira_LD.pdf15 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.