Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/316234
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Produção e estoque de madeira morta de uma floresta ombrófila densa de Mata Atlântica ao longo de um gradiente altitudinal
Title Alternative: Deadwood stocks and production in an ombrophilous dense Atlantic Forest along an altitudinal gradient
Author: Quimbayo Guzmán, Luis Carlos, 1985-
Advisor: Vieira, Simone Aparecida, 1967-
Abstract: Resumo: A madeira morta (MM) é um importante compartimento na dinâmica do Carbono nas florestas tropicais. Neste trabalho foi quantificado o estoque e a produção de MM em áreas de Floresta Ombrófila Densa (FOD) no litoral norte do estado de São Paulo, Brasil, ao longo de um gradiente altitudinal (10 a 1.066 m), onde a temperatura média anual diminui 0,6°C a cada 100 m de altitude. Os objetivos deste trabalho foram: (1) identificar o efeito das condições ambientais no estoque e na produção de MM ao longo do gradiente e (2) verificar o efeito a longo prazo (após 25 anos) da exploração seletiva de madeira no estoque e na produção de MM. O estudo foi desenvolvido em 16 parcelas de 1 ha, distribuídas nas formações vegetais: Restinga (10 m), Terras Baixas (10-100 m), Submontana (100-500 m) e Montana (500-1.066 m). A produção e o estoque de MM caída (Ø ? 2 cm) foram quantificados através do método de linhas de interceptação (anos 2012 e 2013). O estoque de MM em pé foi quantificado por meio de inventário florestal considerando as árvores mortas em pé (DAP ? 4,8 cm) da base de dados do projeto BIOTA Gradiente Funcional/FAPESP (anos 2006, 2008 e 2012). A MM caída foi classificada em 5 categorias, de acordo com seu grau de decomposição e as árvores mortas em pé em 4 categorias. A produção de MM caída foi de 4,21±0,5 Mg ha-1 ano-1 (± erro padrão). Não foi encontrada relação entre produção e altitude. Não houve diferença na produção entre os períodos de maior (4,44±0,7 Mg ha-1 ano-1) e menor (3,99±0,6 Mg ha-1 ano-1) intensidade de chuva (teste t pareado duas caudas; GL=15; t=0,53; p=0,6), nem entre locais explorados e não explorados. O tempo de residência estimado da MM caída foi de 1,5 anos para a madeira fina (Ø de 2 a 10 cm) e de 6 anos para a madeira grossa (Ø > 10 cm). A taxa de decomposição estimada foi 0,67 ano-1 para madeira fina e 0,18 ano-1 para madeira grossa (18% da massa de MM grossa é decomposta por ano). O estoque total de MM (caída + em pé) foi 16,4±1,3 Mg ha-1, 81% corresponde a MM caída (13,3±1,2 Mg ha-1), enquanto só 19% corresponde a MM em pé (3,1±0,3 Mg ha-1). O estoque de MM caída não diferiu entre os anos 2012 (13,3±1,2 Mg ha-1) e 2013 (13,1±1,4 Mg ha-1) (teste t pareado duas caudas; GL=15; t=0,15; p=0,88). A MM equivale de 4% a 10% da biomassa viva acima do solo. O estoque médio de Carbono na MM foi de 7,5±0,6 Mg C ha-1. No ano 2013, o estoque de MM aumentou com a altitude (regressão linear; R2=0,3; p=0,02). O estoque de MM foi 7,1±0,9 Mg ha-1 na formação Restinga; e aumentou gradativamente até 22,1±1,4 Mg ha-1 na formação Montana, a 1.050 m de altitude, o que confirmou a hipótese de que as condições climáticas têm influência no estoque de MM, encontrando-se mais MM nos locais mais frios e menos chuvosos. Não houve diferença no estoque de MM entre locais explorados e não explorados. Conclui-se que a relação positiva entre altitude e estoque de MM é determinada principalmente pela diminuição da temperatura do solo com a altitude

Abstract: Deadwood (DW) is an important component of carbon dynamics in tropical forests. In this work, DW stocks and production were quantified along an altitudinal gradient (10 to 1066 m) in an Ombrophilous Dense Atlantic Forest. Along the gradient, the mean annual temperature decreases 0.6°C with every increase of 100 m in altitude. The objectives were: (1) to identify the effect of environmental conditions on DW stocks and production along the gradient, and (2) to verify the long term effect (after 25 years) of selective wood harvesting on DW stocks and production. The study was carried out in 16 plots (1 ha each), distributed in four vegetal formations: Restinga (10 m), Low lands (10-100 m), Submontane (100-500 m) and Montane (500-1066 m). Fallen DW stocks and production (Ø ? 2 cm) were quantified using line intercept sampling (years 2012 and 2013). Standing DW stocks were quantified via forest inventory, considering all standing dead trees (DBH ? 4.8 cm) from BIOTA Gradiente Funcional/FAPESP project database (years 2006, 2008 and 2012). Fallen DW was classified into five classes according to its decomposition state, and standing DW into four classes. Fallen DW production was 4.21±0.5 Mg ha-1 yr-1 (± standard error). No relationship between production and altitude was found. There was no difference in DW production between periods of high (4.44±0.7 Mg ha-1 yr-1) and low (3.99±0.6 Mg ha-1 yr-1) rain intensities (two tailed paired t-test; DF=15; t=0.53; p=0.6), or between harvested and pristine areas. Estimated residence time was 1.5 years for fine fallen DW (Ø between 2 and 10 cm) and 6 years for coarse fallen DW (Ø > 10 cm). Estimated decay rate was 0.67 yr-1 for fine and 0.18 yr-1 for coarse fallen DW (18% of coarse fallen DW is decomposed per year). Total DW stocks (fallen + standing) were 16.4 ±1.3 Mg ha-1, 81% corresponds to fallen DW (13.3±1.2 Mg ha-1), while only 19% corresponds to standing DW (3.1±0.3 Mg ha-1). Fallen DW stocks didn¿t change between years 2012 (13.3±1.2 Mg ha-1) and 2013 (13.1±1.4 Mg ha-1) (two tailed paired t-test; DF=15; t=0.15; p=0.88). DW equals 4% to 10% of aboveground live biomass stocks. Mean carbon stocks in DW were 7.5±0.6 Mg C ha-1. In 2013, DW stocks increased with altitude (linear regression; R2=0.3; p=0.02). DW stocks were 7.1±0.9 Mg ha-1 in the Restinga formation, and gradually increased to 22.1±1.4 Mg ha-1 in the Montane formation, which confirmed the initial hypothesis of climatic conditions influencing DW stocks, given that colder and less rainy areas presented more DW. There was no difference in DW stocks between harvested and pristine areas. It was concluded that the positive relationship between DW stocks and altitude is mainly determined by decrease in soil temperature with altitude
Subject: Madeira morta
Restingas
Gradiente altitudinal
Mata Atlântica
Parque Estadual da Serra do Mar (SP)
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
QuimbayoGuzman_LuisCarlos_M.pdf8.99 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.