Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/316215
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Estratégias de aquisição de nutrientes estequiometria ecológica em comunidades de campos rupestres, MG-Brasil
Title Alternative: Strategies for the acquisition of nutrients and ecological stoichiometry in rupestrian fields communities, MG-Brazil
Author: Candido, Hugo Galvão, 1985
Advisor: Oliveira, Rafael Silva, 1974-
Abstract: Resumo: A disponibilidade de nutrientes tem um papel fundamental na estruturação de comunidades vegetais. Um modelo teórico recentemente proposto por Lambers et al. 2008 postula que em regiões com solos muito antigos e pobres em fósforo e nitrogênio, as espécies dominantes teriam maior proporção de especializações radiculares e menos associações com fungos micorrízicos. Estas regiões foram classificadas como OCBILs (do inglês: old, climatically buffered, infertile landscapes). Este estudo teve como objetivo testar tal modelo e avaliar se comunidades de campos rupestres podem ser categorizadas como OCBILs, avaliar se os campos rupestres podem ser considerados OCBILs mediante uma análise comparativa de um conjunto de caracteres morfofisiológicos das plantas e características físico-químicas do solo, através do estudo de seis comunidades na Cadeia do Espinhaço, Minas Gerais. Selecionamos as dez espécies mais abundantes em cada uma áreas distribuídas ao longo de um transecto de 190 km, totalizando 60 espécies. Avaliamos os atributos foliares (concentração de N, P, análise da massa foliar por unidade de área e razão N:P) e a colonização de raízes por micorrizas. Quimicamente, os solos dos campos rupestres têm baixa disponibilidade de P e N, comparáveis aos solos de outros OCBILs (oeste da Austrália e região do Cabo na África do Sul). A proporção de colonização das raízes das plantas por fungos foi positivamente correlacionada com a [P] do solo de cada comunidade, corroborando o modelo de Lambers em uma escala regional. Espécies de campos rupestres apresentam uma alta razão N:P foliar (média de 43 para todos os campos de estudo), maior que as encontradas nos outros OCBILs, o que sugere uma forte limitação por fósforo. Foram encontradas médias de 183 g m-2 para LMA, 12,46 mg g-1 para o N foliar e de 0,36 mg g-1 para o P foliar. Pelos resultados obtidos propomos que os campos rupestres devem ser classificados também como OCBILs, status que demandaria maior atenção para esses campos ainda pouco estudados e já ameaçados ecologicamente

Abstract: The availability of nutrients plays a key role in structuring plant communities. A theoretical model recently proposed by Lambers et al. (2008) postulates that in regions with very old and poor soils in P and N, the dominant species had a higher proportion of specializations and less root associations with mycorrhizal fungi. These regions were classified as OCBILs (ols, climatically buffered, infertile landscapes). This study aims to test this model and asses whether communities of rupestrian fields might be categorized as OCBILs by analyzing the chemical composition of soil, leaf stoichiometry and % mycorrhizal root colonization by the dominant species in six communities in the Espinhaço Range, Minas Gerais. We selected the ten most abundant species in each of areas distributed along a transect of 190 km, totaling 60 species. We evaluated the leaf attributes (concentration of N, P analysis of leaf mass per unit area and N:P ratio) and colonization of roots by micorrhiza. Chemucally, the soil of the rupestrian fields shows very low availability of P and N, comparable to other soils OCBILs (Western Australia and the Cape region in South Africa). The proportion of root colonization of plants by fungi was positively correlated with [P] soil of each community, supporting the Lambers model's on a regional scale. Species of rupestrian fields have a high N:P ratio leaf (average of 43 for all fields studied), higher than those found in other OCBILs, suggesting a strong limitation by phosphorus. We found average 183 gm.m-2 for LMA, 12,46 mg.g-1 and 0,36 mg.g-1 to P leaf. The results obtained suggests that rupestrian fields should also be classified as OCBILs, status wich would require greater attention to these fields still little studied and already threatened ecologicaly
Subject: Campos rupestres
Raizes (Botânica) - Adaptação
Estequiometria ecológica
Raízes proteoides
Plantas - Nutrição
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: CANDIDO, Hugo Galvão. Estratégias de aquisição de nutrientes estequiometria ecológica em comunidades de campos rupestres, MG-Brasil. 2012. 72 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/316215>. Acesso em: 20 ago. 2018.
Date Issue: 2012
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Candido_HugoGalvao_M.pdf2.36 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.