Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/316184
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Composição e sazonalidade de borboletas frugívoras no cerrado, com ênfase na relação fenológica entre Eunica bechina (Nymphalidae: Biblidinae) e sua planta hospedeira Caryocar brasiliense (Caryocaraceae)
Title Alternative: Composition and seasonality of fruit-feeding butterflies in the cerrado savanna, with emphasis on the phenological relationship between Eunica bechina (Nymphalidae: Biblidinae) and its host plant Caryocar brasiliense (Caryocaraceae)
Author: Silva, Danilo Germano Muniz da
Advisor: Oliveira, Paulo Sergio Moreira Carvalho de, 1957-
Abstract: Resumo: Em muitos ambientes tropicais, estações chuvosas se alternam com períodos de seca. A estação seca é um período de menor disponibilidade e qualidade nutricional de folhas, sendo, portanto, um período desfavorável para insetos herbívoros e gerando as oscilações sazonais em suas populações. O cerrado é um bioma neotropical sazonal, que inclui formações de savana (cerrado sensu stricto), e onde o clima se caracteriza por uma estação quente e chuvosa de outubro a abril e uma fria e seca de maio a setembro. A produção de folhas novas se concentra geralmente na estação chuvosa, tornando este um período favorável para muitos insetos herbívoros tais como as borboletas. Em seu estágio larval, as borboletas são herbívoros vorazes cujas populações comumente oscilam de acordo com a disponibilidade de folhas adequadas ao desenvolvimento dos imaturos. Borboletas podem ser divididas funcionalmente em duas guildas: as que se alimentam em sua forma adulta do néctar de flores, e aquelas que se alimentam dos líquidos oriundos de frutos em decomposição, seiva de árvores, carcaças de animais e excrementos. As espécies do segundo grupo são conhecidas como borboletas frugívoras. A guilda de borboletas frugívoras tem sido amplamente utilizada em estudos de ecologia de comunidades devido à facilidade de captura usando armadilhas com iscas de fruta fermentada, e a relativa facilidade de identificação. Entretanto, poucas vezes esta comunidade foi estudada em ambientes abertos, e raramente em trabalhos envolvendo sazonalidade. Nesta dissertação exploramos a sazonalidade das borboletas frugívoras do cerrado sensu stricto em dois capítulos. No primeiro abordamos a composição da comunidade, suas alterações ao longo do ano bem como suas oscilações de abundância. A maior abundância de borboletas ocorreu no meio da estação chuvosa, enquanto o pico de riqueza ocorreu ao final desta estação. Satyrini foi o grupo mais abundante na estação chuvosa (principalmente Yphthimoides manasses), enquanto na estação seca foi Biblidinae (principalmente Hamadryas februa). No segundo capítulo analisamos em detalhe a relação fenológica entre a borboleta Eunica bechina e sua planta hospedeira, o pequizeiro Caryocar brasiliense. Esta planta possui nectários extraflorais atrativos para formigas, que patrulham a planta e atacam as larvas de E. bechina. Observamos a maior ocorrência de larvas no início da estação seca, quando ocorreu a maior produção de folhas. Ovos e larvas estavam presentes em quase todos os meses de amostra, exceto no final da estação chuvosa. Propomos que este seja um período de inatividade reprodutiva na espécie, devido à baixa disponibilidade de folhas jovens

Abstract: In many tropical environments, rainy and dry seasons alternate. The dryer season has decreased leaf availability and the nutritional quality of leaves is also low - thus it is an unfavorable period for herbivorous insects and generates seasonal oscillations in their populations. The cerrado is a neotropical seasonal biome characterized by a hot/rainy and a cold/dry season. Leaf production is generally concentrated in the rainy season, which is the favorable period for herbivorous insects such as butterflies. In its larval stage, butterflies are voracious and specialized herbivores, and their populations commonly oscillate according to the availability of adequate leaves for immature feeding. Butterflies can be categorized in two functional guilds according to the food resources utilized by the adults: one group feeds on flower nectar, whereas another group of species feed on the liquids from rotting fruits, carcasses and excrements, and also plant sap. The latter group is known as fruit-feeding butterflies. Fruit-feeding butterfly guild has been widely used in studies of community ecology because they are easily captured using traps with fermented fruit, and also easily identified. Surprisingly, however, fruit-feeding butterflies have rarely been studied in seasonal, open environments. In this dissertation we investigated the seasonality of fruit-feeding butterflies in the cerrado sensu stricto. In the first chapter we decribe the composition of the community, changes through the year, and oscillations in its abundance. The greatest abundance occurred in the mid rainy season, while richness peaked at the late rainy season. Satyrini was the most abundant group in the rainy period (mainly Yphthimoides manasses), whereas Biblidinae (mainly Hamadryas februa) was more common in the dry season. In the second chapter we analyze in detail the phenological relationship between the butterfly Eunica bechina and its hostplant Caryocar brasiliense. The larvae feed only on the young leaves of C.brasiliense that bear extrafloral nectaries, which attract ants that patrol the plant and attack E. bechina larvae. We observed the larger occurrence of larvae in the early rainy season, when most young leaves are produced. Eggs and larvae where present at almost all sampling months, except in the late rainy season. We suggest that this is a period of reproductive inactivity in the species, due to the low availability of young leaves
Subject: Sazonalidade
Ecossistema
Ecologia das savanas
Fenologia
Lepidópteros
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SILVA, Danilo Germano Muniz da. Composição e sazonalidade de borboletas frugívoras no cerrado, com ênfase na relação fenológica entre Eunica bechina (Nymphalidae: Biblidinae) e sua planta hospedeira Caryocar brasiliense (Caryocaraceae). 2011. 56 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/316184>. Acesso em: 19 ago. 2018.
Date Issue: 2011
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_DaniloGermanoMunizda_M.pdf2.95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.