Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/316162
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Efeitos da fragmentação de habitat sobre a comunidade de pequenos mamíferos de Mata Atlântica no Estado de São Paulo
Title Alternative: Effects of habitat fragmentation on community of the Atlantic forest small mammals in São Paulo State
Author: Paise, Gabriela
Advisor: Prado, Paulo Inácio, 1968-
Abstract: Resumo : Os efeitos negativos da fragmentação de habitats sobre pequenos mamíferos são amplamente reconhecidos. Entretanto, a intensidade desses efeitos depende de diversos fatores como o padrão de fragmentação, a escala avaliada, a permeabilidade de diferentes tipos de matrizes e a plasticidade comportamental de diferentes grupos de espécies. Neste estudo avaliamos os efeitos da fragmentação, em uma paisagem extremamente fragmentada de Mata Atlântica, na comunidade de pequenos mamíferos (i) através do uso diferencial de habitats pela comunidade e por guildas de espécies que usam habitats florestais, áreas abertas ou ambos (generalistas); (ii) através dos padrões de utilização de micro-habitats; (iii) através da similaridade na utilização da paisagem, entre sexos e espécies generalistas de habitat, em diferentes escalas espaciais. Nós utilizamos armadilhas de intercepção e queda em seis sítios de amostragem, nos quais avaliamos cinco habitats: floresta com rio, floresta sem rio, borda de floresta, matriz de pasto com rio e matriz de pasto sem rio. Nós detectamos que o habitat mais antrópico e inóspito, a matriz sem rio, suportou menor abundância de espécies. As guildas de espécies responderam diferentemente aos habitats da paisagem. Houve menor tolerância das espécies florestais ao habitat matriz sem rio. Até mesmo as espécies generalistas sofrem os efeitos negativos da matriz sem rio, diminuindo em abundância. Um pequeno aumento na estrutura da vegetação, como observado nas matrizes ripárias, mitigam o efeito negativo da matriz, tornando a abundância, riqueza e diversidade da matriz com rio comparável aos habitats florestais. A riqueza e abundância das guildas de espécies associadas à macro-habitats foram em geral influenciadas pela estrutura da vegetação em escala de micro-habitats e revelam um alto grau de especificidade de micro e macro-habitat. Esta especificidade mostra que, mesmo em paisagens altamente fragmentadas e alteradas, não ocorre a invasão das áreas florestais pela guilda de espécies de áreas abertas e que guildas de espécies florestais são incapazes de utilizar micro-habitats extremamente modificados. Nossos resultados indicam que a similaridade na utilização da paisagem varia entre espécies e sexos, entre diferentes escalas espaciais e pode ser fortemente dependente do padrão de fragmentação. O manejo das paisagens fragmentadas requer a existência de matrizes permeáveis, como a matriz de pasto com rio, as quais poderão funcionar como habitats potenciais, diminuindo a divisão da paisagem e facilitando a manutenção da comunidade original na paisagem fragmentada.

Abstract: The negative effects of habitat fragmentation on small-mammals are widely recognized. Nevertheless, the intensity of these effects depend on multiple factors such as the pattern of fragmentation, the evaluated scale, the permeability of different types of matrices, and the behavioral plasticity of different groups of species. In this study, we evaluated the effects of fragmentation on the community of small-mammals in a severely fragmented landscape of Brazilian Atlantic forest (i) through the differential use of habitats by the small-mammal community and by small-mammal guilds that use forest habitats, open areas or both (generalists); (ii) through the patterns of utilization of micro-habitats by small-mammal guilds; (iii) through the similarity in the use of the landscape, between sexes and generalist species in different space scales. We used pitfall traps installed in six sites. In each site, we sampled five habitats: forest fragments with streams, forest fragments without streams, forest edge, pasture matrix with streams, and pasture matrix without streams. We have detected that the pasture matrix without streams harbored lower species abundance than all other landscape units. The guilds responded differently to the different landscape units. The pasture matrix without streams is inhospitable for forest species which, even for generalists, suffer their effect, decreasing in abundance. A slight increase in the complexity of the vegetation, as observed in riparian matrices, mitigates its negative effect, making the abundance, richness and diversity of matrices with streams comparable to forest habitats. The richness and the abundance of macro-habitat-related guilds were, in general, influenced by the complexity of vegetation into the micro-habitat's scale and revealed a high degree of specificities of the macro- and micro-habitats. This specificity shows that, even in highly fragmented and altered landscapes, the invasion of forest habitats by open-area dwellers does not occur and that the forest dwellers are incapable to use the severely altered micro-habitats. Our results also indicate that in highly fragmented landscapes, the similarity in the use of the landscape varies between species and sexes, among different space scales, and can be strongly dependent on the pattern of fragmentation. The management of fragmented landscapes requires the existence of permeable matrices, as the pasture matrix with stream, which may function as potential habitat, decreasing the division of the landscape and facilitating the maintenance of the original community in the fragmented landscape.
Subject: Paisagem
Habitat antrópico
Matriz de habitat
Micro-habitat
Escala espacial
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Paise_Gabriela_D.pdf1.47 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.