Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/316021
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: História natural, seleção de folhas e locais para nidificação e efeito do cuidado materno em Aysha piassaguera Brescovit, 1992 (Araneae: Anyphaenidae) na Serra do Japi, Jundiaí - SP, Brasil
Title Alternative: Natural history, leaves and site selection for nest construction and effect of maternal care in Aysha piassaguera Brescovit, 1992 (Araneae: Anyphaenidae) in Serra do Japi, Jundiaí - SP, Brasil
Author: Zanatta, Mateus Fornazari, 1985-
Advisor: Vasconcellos-Neto, João, 1952-
Abstract: Resumo: As aranhas apresentam uma grande variedade de estilos de vida, comportamentos e interações ecológicas, mas pouco se sabe sobre a história natural da maioria delas. Existe uma diversidade de formas de cuidado materno em aranhas e ele costuma ser essencial para a proteção e sobrevivência da prole. A seleção de um local adequado para depositar os ovos é uma das primeiras e mais importantes decisões tomadas pelas fêmeas e pode afetar o desenvolvimento dos ovos, a capacidade de proteção das mães e a facilidade para obter alimento. Aysha piassaguera é uma aranha cursorial da família Anyphaenidae e suas fêmeas constroem ninhos em folhas de plantas da borda da mata, onde depositam seus ovos e cuidam deles até a eclosão e dispersão dos filhotes. Nesse trabalho estudamos alguns aspectos de sua história de vida, mais especificamente seu desenvolvimento (capítulo 1), preferência por locais para construção dos ninhos e oviposição (capítulo 2) e função de seu comportamento parental na sobrevivência dos ovos (capítulo 3). Para o estudo do desenvolvimento, coletamos algumas ootecas e criamos as aranhas em laboratório. As fêmeas depositaram em média 123,7 ovos, que levaram 14 dias para eclodir e mais 9,88 dias para dispersar. As aranhas emergiram já no 2º instar, onde a taxa de mortalidade foi maior (20,51%), cada instar durou em média 27,28 dias, a maturidade sexual foi atingida em torno do 11º instar, após uma média de 250,36 dias após a eclosão, sobrevivendo 77,68 dias como adultas. Investigamos se havia preferência por locais para construção dos ninhos em relação à altura do substrato (próximo ao solo ou à copa) e ao grupo de plantas (Monocotiledôneas ou Dicotiledôneas) comparando a proporção de ninhos construídos nesses lugares, além de analisarmos o quanto algumas características foliares (Razão comprimento/largura, Espessura, Força de dobra e MFA - massa foliar por área) explicam a utilização das folhas para a construção dos ninhos. Os ninhos foram construídos em maior proporção na região próxima ao solo e em Monocotiledôneas, algo possivelmente relacionado ao modo de vida errante e arbustivo desta aranha e ao formato alongado das folhas dessas plantas. Inclusive, a característica foliar que melhor explicou a utilização das folhas foi a Razão comprimento/largura, com folhas mais compridas sendo preferidas, provavelmente por permitirem a construção de um ninho mais simétrico e fechado. Considerando o cuidado materno, testamos a influência da presença da mãe e dos ninhos na sobrevivência dos ovos em três tratamentos: Controle (mãe presente e ninho fechado), Sem Mãe (mãe ausente e ninho fechado) e Aberto (mãe ausente e ninho aberto). A sobrevivência foi maior no Controle do que nos outros dois tratamentos, entre os quais não houve diferença. Como a principal causa de mortes foi ataques de inimigos naturais, isso sugere que a presença da mãe é importante para a proteção dos ovos, enquanto o abrigo sozinho é pouco eficiente nisso. Apesar disso, ele poderia influenciar na manutenção de um microambiente propício ao desenvolvimento dos ovos ou facilitar a defesa dos ovos pela fêmea

Abstract: Spiders display a wide range of lifestyles, behaviors and ecological interactions, but little is known about the natural history of the majority of them. There is a great variety of forms of maternal care in spiders and it is usually essential for the protection and survival of offspring. Selecting an appropriate site for egg laying is one of the first and most important decisions made by females and may affect egg development, the protective ability of mothers and the facility to obtain food. Aysha piassaguera is an anyphaenid hunting spider in which females build box-like nests by folding leaves of forest edge plants, in which females lay their eggs and guard them until hatching and dispersal. In this work we studied some aspects of its life history, particularly, its development (chapter 1), preference for nest building and oviposition sites (Chapter 2) and the effect of parental behavior on egg survival (chapter 3). To study development, we collected egg sacs and reared the spiderlings in the laboratory. Females laid on average 123,7 eggs per egg sac, eggs took 14 days to hatch and another 9,9 days for spiderlings to start dispersing. Spiderlings emerged already in the second instar, which had the higher death rate (20,5%). Each instar lasted 27,3 days, on average, and spiders reached sexual maturity around the 11º instar. From emergence it took an average of 250,4 days for a spider to become adult and the adults survived 77,68 days. We investigated whether females displayed preference for nest construction sites concerning substrate high (near the ground or on plants crowns) and group of plants (monocotyledons or dicotyledons) by comparing the proportion of nests built on those places and we also verified how much some leaf traits (length/width ratio, thickness, folding force and LMA - leaf mass per area) explain the use of leaves for nest construction. Female built their nests mainly near the ground and on monocots, which could be related to this being a wandering species that hunts and takes cover on the lower part of the substrate and to the elongated shape of these plants' leaves, for the leaf trait that best explained leaf use was length/width ratio, with females preferring longer leaves, probably because elongated leaves allow the construction of a more symmetric and sealed nest. Concerning maternal care, we tested whether the presence of the mother and the nest affects egg survival using three treatments: Control (nests intact and mother present), Motherless (nest intact and mother removed) and Opened (nest opened and mother removed). Survival was higher on Control treatment than on the other two, which did not differ between each other. Considering that natural enemies' attacks were the main cause of deaths, this shows how the mother presence is crucial for egg protection, whereas the nest has no role in it. Nevertheless, they may help on the maintenance of a proper microenvironment for egg development or make it easier for the females to defend the eggs
Subject: Desenvolvimento
Características foliares
Locais de oviposição
Cuidado parental
Defesa
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: ZANATTA, Mateus Fornazari. História natural, seleção de folhas e locais para nidificação e efeito do cuidado materno em Aysha piassaguera Brescovit, 1992 (Araneae: Anyphaenidae) na Serra do Japi, Jundiaí - SP, Brasil. 2013. 107 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/316021>. Acesso em: 22 ago. 2018.
Date Issue: 2013
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Zanatta_MateusFornazari_M.pdf1.52 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.